Notícias

Outros

Tenista brasileiro é investigado pela Policia Civil por sair da quarentena

8B750DD6-C314-495E-AE06-78E12920F898

Thiago Wild é investigado por sair da quarentena

O jovem tenista Thiago Wild, número 2 do país está sendo investigado pela Policia Civil por sair da quarentena, segundo informações do Uol Esporte na manhã dessa sexta-feira (28). Thiago Wild no entanto rebate e diz que isso não aconteceu.

Thiago pode ser enquadrado no artigo 268 do Código Penal por infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa. A pena é de detenção de um mês a um ano, além de multa.

O jogador vinha de bom momento na temporada, quando passou da primeira rodada no Rio Open e foi campeão do ATP 250 de Santiago, mesmo sendo apenas convidado. O atleta também disputou a Copa Davis pela equipe brasileira contra a Austrália, na ocasião foi derrotado em três set por John Milman.

Confira a Nota do tenista Thiago Wild:

Eu Thiago Seyboth Wild, venho através da presente nota, esclarecer alguns fatos que se tornaram alvo de mentiras, o que gerou proporções muito maiores de pessoas desocupadas, que sequer tinham qualquer conhecimento da realidade, que divulgaram inúmeros áudios no Whatsapp e em redes sociais.

Primeiramente, quando no primeiro vídeo que postei sobre a minha situação, ao me referir que tenho levado uma “vida normal”, pretendi demonstrar que, o meu dia a dia, é como de qualquer outra pessoa em uma situação em quarentena, tomando os devidos cuidados e não expondo ninguém ao risco, diferentemente do que entenderam.

A minha vida, como atleta, tem rotinas diárias de treinamentos, resumindo-se a: acordar, me alimentar, treinar e voltar a me alimentar e novamente a treinar até o momento de repousar e iniciar tudo outra vez no dia seguinte, fato este que para mim, é uma situação normal e que apenas tem interrupções mediante torneios e férias.

Assim, quando apresentei o menor sintoma que pudesse caracterizar contágio por COVID-19, prontamente me isolei em casa e aguardei orientações médicas, isto ainda no Rio de Janeiro, dia 15/03/2020.

No dia 17/03/2020, não mais tendo a febrícula que havia apresentado (37,5°, quando o normal é entre 36,5 a 37°), em decisão conjunta com meu treinador e o médico particular que me atende no Rio de Janeiro, optei por me tratar juntamente a meus familiares, SEMPRE TOMANDO TODOS OS CUIDADOS NECESSÁRIOS.

Estando em minha cidade natal, não tive contato com qualquer outra pessoa, apenas necessitei ir ao cartório, onde foram tomados todos os cuidados necessários, tais como, utilização de álcool em gel e NENHUM CONTATO FÍSICO COM QUALQUER PESSOA.

Esportes Mais

Facebook

Deixe uma resposta