Notícias

Futebol Brasileiro

Opinião: Fernandão, foi mesmo um p** ano do Bahia?

IMG_20191128_001204

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Fernandão cobra torcida e valoriza o ano do Bahia, será se foi tão bom assim?

9 jogos sem vencer, 1 triunfo em 12 partidas, segundo pior time do returno, 4 pontos a menos que a campanha de 2018, mas Fernandão em entrevista após o jogo descreveu o ano como um “P** ano”. Além de contestar as vaias do Guerreiro torcedor do Bahia, que saiu em meio a uma caótica Salvador, em meio a muitas chuvas para ver mais uma atuação patética do time.
Para ajudar Fernandão, farei um resuminho do que aconteceu com o Bahia em 2019.

Resumo do p** ano do Bahia

O Bahia começou mal a temporada, tanto no Campeonato Baiano, quanto na Copa do Nordeste. Ficou em quase toda 1ª fase do Baianão toda do G-4, foi campeão após a saída de Enderson Moreira, após ser dominado pelo Bahia de Feira na partida de ida e sofrer perigos na partida de volta.

Além do Campeonato Baiano que até saiu com o título, o tricolor baiano, maior orçamento da história do clube, caiu na primeira fase da Copa do Nordeste. Inclusive, foi derrotado no último jogo da primeira fase para o Sampaio Corrêa com um gol do meio do campo, o Sampaio era o último do grupo. Se classificavam 4 times de 10.

Ah, melhor ainda, o Bahia foi eliminado na primeira fase da Copa Sul-americana. Foi eliminado pelo Liverpool do Uruguai, perdeu em casa por 1 a 0, e na volta não conseguiu fazer gols.

Na Copa do Brasil foi um sofrimento retado em todos as fases. Sofreu para vencer o fraquíssimo, quase amador Santa Cruz de Natal. Sofreu para passar do CRB, fez o gol aos 44 do segundo tempo. Teve mais tranquilidade no confronto contra o Londrina, no entanto, foi derrotado na partida da volta no Paraná.
O melhor momento do clube no ano foi a classificação contra o São Paulo, após vencer ambos jogos por 1-0. No entanto, não avançou as semis, foi derrotado pelo Grêmio na Fonte Nova por 1 a 0 também.

Para completar, um Brasileirão fraquíssimo, que perde a oportunidade de alcançar Libertadores. E se tivesse mais umas 10 rodadas, brigava para não cair. A entrevista de Fernandão, com certeza não condiz com o ano do Bahia. O Bahia não fez um bom ano.

14º Orçamento do Brasileirão ou maior orçamento da história do time, qual história contar?

A montagem do elenco foi um problema, as decisões foram um problema, tudo foi um problema. Faltou reposição a Zé Rafael, Vinícius e Edigar Junio que eram fundamentais no time em 2018. Regis foi emprestado de graça, voltou e foi emprestado ao Corinthians. Edigar Junio também foi emprestado de graça ao Yokohama Marinos.
A reposição de Léo Pele também não foi boa, Moisés é inconsistente e ruim.

Mas o meio foi o grande problema. O ano não foi bom para Ramires, que foi para a Suíça e deixou jogadores como Guerra e Shaylon como opções. O Bahia teve até que improvisar João Pedro no meio, que voltou mas não convenceu, talvez por todo dia estar numa posição diferente.

O Bahia no jogo contra um Atlético, tinha um time com apenas 3 opções ofensivas no banco, e uma era o Shaylon. Difícil trabalhar desse jeito. O ano precisa acabar, pois 2018 não foi um p** ano.

Matheus Silva (563 Posts)

Matheus Silva, natural de Feira de Santana, 19 anos, estudante de administração.


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta