Notícias

Volei

Jogo 2: Expectativa de outro jogão entre Sesc-RJ e Minas na Superliga

volei_feminino_minas_x_sescrj_26112017_40-768×543

Assim como no jogo 1, a expectativa é que Sesc-RJ e Camponesa/Minas façam outro jogão na Superliga Feminina

(Foto: Reprodução / Orlando Bento/MTC)

O Sesc-RJ recebe o Camponesa/Minas nesta segunda (26), na Jeunesse Arena, às 21h:30, horário de Brasília. Esse é o jogo 2 da semifinal da Superliga Feminina e terá transmissão do SporTV2.

Na primeira partida, o Sesc-RJ venceu a equipe mineira por 3×2, após o Minas estar vencendo por 2×0 no placar. Com isso, a equipe carioca saiu na frente na luta por uma vaga na final.

Quem passar deste confronto enfrenta ou Dentil/Praia Clube, ou Vôlei Nestlé Osasco. Na primeira partida, o Dentil/Praia clube venceu, em um jogão também, por 3×2. O segundo jogo entre as equipes acontece hoje.

Sesc-RJ

(Foto: Reprodução / Orlando Bento/ MTC)

A equipe carioca chega com moral. Após a bela vitória de virada contra o Minas, as lideradas de Bernardinho entram mais confiantes na partida de hoje.

Mas a vitória serviu também de alerta. A equipe do Minas é muito qualificada e deu muito trabalho ao Sesc-RJ. O time do Rio viu que não pode cometer muitos erros, pois o jogo será definido nos mínimos detalhes.

Apesar do destaque de Monique no último jogo, o treinador Bernardinho deve manter o seu time titular com Roberta, Penha, Gabi, Drussyla, Juciely, Mayhara e Fabi.

O último jogo mostrou o poder que o treinador tem em seu banco e a capacidade de o Sesc-RJ em buscar a superação em situações adversas.

Um fator que preocupa é que o Sesc-RJ só teve duas derrotas na primeira fase da Superliga e as duas foram em casa. Por isso, o treinador Bernardinho pediu atenção redobrada.

Camponesa/Minas

(Foto: Reprodução / Orlando Bento/ MTC)

A equipe vem em busca da superação. Se algo ficou como positivo, foi o aprendizado para não deixar o nervosismo atrapalhar a equipe nos momentos decisivos dos sets. Na primeira partida, a equipe teve muitas chances de fechar o jogo, mas não conseguiu.

O treinador Stefano Lavarini explicou que não tem nada perdido e ressaltou que as duas equipes tem muita qualidade.

“Jogamos contra o Rio, não jogamos contra um time fraco. E pode ser que lá (no Rio de Janeiro), eles consigam abrir 2 a 0 e a gente virar, como eles fizeram. Não vamos nos abalar. Vamos para cima e tenho certeza que ainda tem muita coisa para acontecer” – Falou o treinador.

Ainda sem estar 100%, a central Carol Gattaz deve jogar na partida de hoje novamente no sacrifício. Mas já ficou uma esperança de substituta. A central Mayany, que entrou em quadra durante o primeiro jogo, foi muito bem e pode ajudar o Minas.

Mas, sem dúvidas, a principal jogadora do Camponesa é a oposta Destinee Hooker. Com 32 pontos no jogo 1, fica a expectativa por mais um grande jogo da americana.

 

Esportes Mais

Facebook

 

Deixe uma resposta