Notícias

Futebol Internacional

Do time campeão da Copa Adrian Escobar ao Campeão da Copa Argentina

Copa

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Confira como foi o caminho do Huracán na Copa Adrian Escobar, em 1942, e também relembre a última conquista da Copa Argentina em 2014

Na primeira rodada, Huracán eliminou o Newell’s por diferença de escanteios, uma maneira de premiar o time que mais buscou o gol no jogo, regras que eram impostas pela AFA, o maior órgão do futebol argentino. Nessa partida de copa o Globo levou a vantagem nos cantos por 4 a 2, depois do jogo terminar sem gols, no estádio do San Lorenzo.

Copa

Nas semifinais teve o clássico “primos”, contra o San Lorenzo, e o Huracán foi logo buscando a vitória desde do início da partida, e saiu com a vitória por 1 a 0, em jogo disputado no Estádio Monumental, a cada dos Milionários.

Na partida decisiva, que foi disputada no dia 1 de dezembro contra River Plate, o Globo venceu por 2 a 0, um resultado perfeito para encerrar a temporada, assim conquistando o bicampeonato.

Participantes
Banfield (Banfield)
Boca Juniors (La Boca – Buenos Aires)
Estudiantes de La Plata (La Plata)
Huracán (Parque Patricios – Buenos Aires)
Newell’s Old Boys (Rosario)
River Plate (Belgrano – Buenos Aires)
San Lorenzo de Almagro (Boedo – Buenos Aires)

Quartas de Final
26/11/1942 – Boedo: Boca Juniors 3×0 Banfield
26/11/1942 – Boedo: San Lorenzo 2×0 Estudiantes de La Plata 
26/11/1942 – Boedo: Huracán* 0x0 Newell’s Old Boys 

*Huracán classificado pelos critérios de desempates de escanteios (4 a 2).

Semifinais
01/12/1942 – Belgrano: Boca Juniors 0x0 River Plate*

*River Plate classificado pelos critérios de desempates de escanteios (3 a 2).

01/12/1942 – Belgrano: San Lorenzo 0x1 Huracán

Final
01/12/1942 – Belgrano: River Plate 0x2 Huracán 

Campeão: Huracán (Parque Patricios – Buenos Aires) 

Copa da Argentina 2014

A última Copa Nacional conquistada pela equipe Quemera foi em 2014, em uma campanha impecável. Tudo o que faltou em  90 minutos, onde o placar ficou zerado e sem emoções, foi definição deixado para a disputa de pênaltis. Rosário Central  teve nos pés de Paulo Ferrari a possibilidade de colocar  3 a 1 na disputa, mas teve pela frente Marcos Diaz em um ótimo dia de goleiro, que deu a vida pelo Globo,  e graças a sua notável atuação nas penalidades, colocou o seu nome na história Quemera, que venceu a disputa por 5 a 4.

Copa
Clique na imagem para acessar o site

Leia mais sobre o futebol argentino

Marcos Riquelme (29 Posts)


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta