Notícias

Futebol Internacional

Especial Europa League – SEVILLA, O maior campeão (Capítulo I)

Europa League

Capítulo I – O nascimento de uma tradição

EUROPA LEAGUE 2005/2006 – O Início

Até então apenas mais um time da Espanha, sem muita fama, ou até sem muitos jogadores conhecidos mundialmente. Depois de amargar a segunda divisão, o clube subiu de volta para a elite na temporada 2001/02 e duas temporadas depois conseguiu classificação para a Europa League. A reviravolta se deu a partir da chegada do presidente José Maria Del Nido, que arrumou a casa estruturando um clube endividado e começando uma nova era para o time Andaluz.

Elenco fechado

O time já tinha uma base, mas as contratações de jogadores até então desconhecidos fizeram com que o ganho desportivo fosse ampliado para ganho financeiro, pois grande parte dos jogadores que passaram por lá durante esse período, rendeu fundos financeiros para o clube se estruturar a partir das categorias de base e melhora das condições de treinamento do próprio clube. Jogadores que iriam se destacar futuramente como os laterais Daniel Alves e Adriano, outro brasileiro Luís Fabiano que viria ser um dos principais atacantes do time, chegou juntamente com Palop, Enzo Maresca e Kanouté. Tudo isso custou a saída de José Antonio Reyes, que foi vendido para o Arsenal por 30 milhões de euros.
Já havia no clube algumas promessas como Jesus Navas e Antonio Puerta, conseguiu trazer por empréstimo o atacante argentino Saviola e que juntou com outros remanescentes do clube como Javi Navarro e José Luis Martí. Pronto, a nova era do Sevilla iria começar.

Primeira Eliminatória

Comandados por Juande Ramos, até então sem títulos em sua carreira, mas com boas campanhas em outros clubes espanhóis, o Sevilla estreou na Europa League na última eliminatória antes da faz de grupos. Não passou de um empate em 0 a 0 com o Mainz05 em casa e buscou na Alemanha a classificação por 2 a 0, dois gols feitos por Kanouté.

Fase de grupos

Sevilla 3 x 0 Besiktas
Na época, os times foram divididos em grupos de cinco onde todos se enfrentavam em turno único, três passavam para a próxima fase. Sevilla estreou na segunda rodada enfrentando o Besiktas (TUR) e na segunda etapa Kanouté mais uma vez definiu a partida. Foi ele quem deu passe para Saviola abrir o placar e depois marcar mais duas vezes com assistências do brasileiro Daniel Alves e concretizar o 3 a 0.

Zenit 2 x 1 Sevilla
Na segunda partida o primeiro revés, o time russo vencia por 2 a 0 até Saviola descontar nos acréscimos do segundo tempo, e não deixar o saldo de gol ficar prejudicado.

Sevilla 3 x 1 Vitória Guimarães
Ao enfrentar os portugueses em casa, mais uma convincente vitória, dessa vez o destaque ficou dividido com os jogadores sul-americanos: Saviola abriu o placar logo aos 10’ com passe de Adriano e fez o segundo em jogada individual; o brasileiro não deixou por menos e deixou a sua marca no final do jogo.

Bolton 1 x 1 Sevilla
Na Inglaterra um jogo duro e mais uma vez aparece Adriano para ajudar o time, ele fez o gol de empate que garantiu a classificação do clube para a próxima fase.

A partir daí a etapa de mata-mata que entraria para história do clube, a amizade com um time alemão e o inédito título internacional.

Uefa Europa League

Esportes Mais

Facebook

Deixe uma resposta