Notícias

+ Esportes

Jogo da Rodada: Santos 2 x 1 Fluminense – 28ª rodada

Bragantino

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Aqui começa a primeira matéria da série “Jogo da Rodada” e começarei hoje com uma explicação sobre como funcionará a série: Após a matéria “Reta Final do Brasileirão: Análise e Previsão”, decidi, junto de Daniel Charles Schmitt, iniciar uma série de análises durante essa reta final do Brasileirão, assim, foi criada a série “Jogo da Rodada”. Começando pela 28ª rodada, o objetivo é fazer uma série de análises durante as dez últimas rodadas do campeonato, e para cada rodada, escolher antecipadamente o jogo que mais envolve um contexto dentro dessa reta final, poderá ter rodadas onde serão mais de um jogo, mas a princípio será um por rodada. Cada matéria da série será constituída por: análise e descrição do jogo feitas por mim, Marco Aurélio; análises de Daniel Charles Schmitt; e a análise de um convidado, uma participação especial para cada rodada. Agora, vamos para a matéria:

Análises de Marco Aurélio e de Daniel Charles Schmitt sobre o “Jogo da Rodada”, 28ª rodada – Santos 2 x 1 Fluminense

Na última quarta-feira (05), Santos e Fluminense se enfrentaram na Vila Belmiro pela 28ª rodada do Brasileirão. A partida servia de confronto direto na luta tanto pelo G6 quanto pela vaga direta na fase de grupos da Libertadores, gosto de chamar de G3. A partida terminou em Santos 2 x 1 Fluminense, Copete e Ricardo Oliveira pelo Peixe, Wellington Silva pelo tricolor das laranjeiras, e foi arbitrado por Igor Junio Benevenuto de Minas Gerais. Com a vitória, o Santos afastou o concorrente e subiu para a quarta colocação com 51 pontos, se aproximando do terceiro colocado Atlético MG, que tem 53 pontos somados no mesmo número de partidas.

O primeiro tempo foi principalmente caracterizado pelas marcações fortes de ambos os times, o que na minha opinião é um lado bom, mas foi também caracterizado pelo alto número de passes errados, aos 28 minutos foram anotados 28 passes errados na partida, um por minuto. Ficou um primeiro tempo de defesa contra defesa já que os times não conseguiam ir para cima, apenas o Santos em duas oportunidades após erros na saída de bola do Fluminense, em uma Ricardo Oliveira furou e na outra o goleiro Júlio César salvou o tricolor das laranjeiras.

No segundo tempo o jogo começou a ficar mais interessante e logo aos três minutos o Santos abriu o placar com Copete que aproveitou o ótimo cruzamento de Renato. Em tentativa de ser mais ofensivo e evitar a derrota, Levir colocou Richarlison em campo no lugar do volante Pierre, deu certo e aos 17 minutos da segunda etapa, Wellington Silva aproveitou o rebote após chute de Marcos Júnior e empatou o jogo. Mesmo já evitando a derrota, o tricolor carioca não deixou de ser ofensivo mas aos 34 minutos, Ricardo Oliveira marcou de cabeça após ótimo cruzamento de Jean Mota no escanteio. O Fluminense até tentou pressionar o Santos mas ficou por isso mesmo.

  • Santos

– Marcava bem avançado e pressionava muito os jogadores do Fluminense

– O time se mostrou aguerrido em campo, boas jogadas ofensivas pelas alas além de boa movimentação e distribuição do jogo

– Perdeu muitas chances, inclusive o atacante Ricardo Oliveira que, mesmo marcando o gol da vitória, havia perdido cinco chances até então sendo duas delas, chances claríssimas de gol

– Obteve um número alto de passes errados

DESTAQUES:

Jean Mota – Fez uma ótima partida substituindo o meia Lucas Lima, foi o autor do cruzamento no escanteio que originou o segundo gol do Santos, obteve boa movimentação por dentro de todos os espaços dentro do campo.

Longuine – Após sua entrada o time obteve um melhor desempenho ofensivo, na minha opinião mudou o jogo criando as jogadas e aparecendo nos espaços buscando o jogo

Thiago Maia – Obteve um ótimo desempenho defensivo deixando o meio campo do Fluminense no bolso, além de ter feito bons passes e ajudado nas jogadas ofensivas

DEIXOU A DESEJAR:

David Braz – Além de não ter passado a segurança necessária para o time ir pra frente, tentava lançamentos horrorosos e sem sentido

Vecchio – Recebeu a função de criar as jogadas ofensivas da equipe, mas jogou muito mal, foram cinco passes errados e duas faltas.

  • Fluminense

– Errou muito na saída de bola, inclusive comprometendo o jogo em três vezes nas quais Júlio César e a sorte ajudaram muito

– Embora o técnico Levir Culpi tenha pedido para o time ser mais ofensivo, os jogadores acabaram criando poucas boas oportunidades

– Marcou bem mas distribuiu mal o jogo

– Se mostrou um time com vontade de ganhar independente de ser dentro ou fora de casa, ofensivo durante todo o segundo tempo

DESTAQUES:

Júlio Cesar – O goleiro do Fluminense salvou o time em três oportunidades além de passar segurança aos seus companheiros com defesas tranquilas

Gustavo Scarpa – Buscou bem o jogo e inclusive tentou criar as mais variadas jogadas no contexto ofensivo, além de ter obtido um bom desempenho defensivo dentro do estúdio

DEIXOU A DESEJAR:

Henrique – O zagueiro parecia mais um avenida, não demonstrou disposição.

William Matheus – Fez faltas bobas e além disso errou um enorme número de passes, se movimentou mal dentro de campo, precisa melhorar para a próxima partida…

Resultado de imagem para Santos x Fluminense 2016

Análise tática de Daniel Charles Schmitt:

“Tônica: A partida num contexto geral foi marcada por um equilíbrio muito grande de ambas as partes, onde tudo poderia acontecer. Primeiro tempo foi marcado, por uma forte marcação de ambos os lados. As equipes apresentaram boa organização defensiva porem uma atuação pobre com nas bolas nos pés. Jogando no 4-4-2 o Santos apostava em atacar pelos lados do campo. Já o tricolor jogando no 4-3-1-2 foi uma equipe mais reativa estrategicamente armada para jogar nos contra ataques, em rápidas transições.”

“Apesar de boas ideias conceituadas, ambas as esquipes pouco produziram na primeira etapa. No segundo tempo às equipes crescerem de produção, consequentemente o jogo ficou mais fluido. O Peixe começou em alta intensidade. Aos três minutos, Renato cruzou, Wellington Silva falhou e deixou Copete livre para cabecear abrindo o placar: 1 a 0. Atrás do marcador O Técnico Levir Culpi, resolveu mexer na equipe colocou Richarlison no lugar de Pierre transformando o 4-3-1-2 para um 4-3-3. A Substituição surtiu efeito, o Tricolor passou a ter mais presença no campo de ataque, e não demoro muito para empatar a partida. Aos 17, Vanderlei deu rebote em cabeçada de Marcos Junior, e Wellington Silva mandou para o fundo das redes empatando a partida. A partir dai a partida ficou complementarmente aberta, onde tudo poderia acontecer. Ambas as equipes tiveram chances de virar a partida, melhor para o Peixe que foi mais eficiente nas chances que teve e venceu a partida. O gol da vitória santista foi marcado pelo artilheiro Ricardo Oliveira. Jean Mota cobrou escanteio na medida para Ricardo Oliveira desviar de cabeça e recolocar o Peixe na frente do placar: 2 a 1. Depois do gol o Fluminense até que tentou impor uma pressão, mas que não veio surtir efeito, o placar se manteve até o final , e o Santos confirmou de vez sua presença no G4 do Brasileirão.”

Análises e comentários finais:

“Ambas as equipes estão conseguindo fazer um grande campeonato Brasileiro, apresentado boas atuações. Fluminense e Santos passaram por um processo reconstrução durante a temporada. Mas tanto Dorival Junior como Levir Culpi inteligentemente conseguiram ter critério discernimento e foco vencendo adversidades e estão conseguindo dar um padrão de jogo com regularidade e qualidade as equipes. Outro fato interessante é que Fluminense e Santos são equipes formada por jovens jogadores, mas que estão mostrando através de processo de evolução uma grande maturidade partida pós-partida.”

Destaques:
  • Santos: Renato e Ricardo oliveira
  • Fluminense: Gustavo Scarpa e Wellington Silva

Participação Especial – Rodrigo Disconzi, consultor futebolístico:

“Como parte do meu trabalho de consultor de futebol brasileiro para site de fora do país, as minhas análises dos jogos são feitas sempre “antes” dos jogos. Geralmente costumo avaliar cada jogo cerca de 2 a 3 dias antes, no mínimo. O jogo Santos x Fluminense tinha a seguinte característica na minha opinião: um time ofensivo com excelentes resultados em casa contra um time bem montado mas que às vezes parece cansado, porém mesmo fora de casa joga para vencer. Em termos numéricos, eu diria que a cada 5 partidas o Santos venceria 2 ou 3, o Fluminense venceria uma e teríamos 1 ou 2 empates. Essa projeção segue a média do campeonato Brasileiro recente, mas claro que cada time tem suas peculiaridades.”

“O Santos em 2015 foi ótimo atuando em casa e péssimo jogando fora. Em 2016 o time melhorou um pouco seu desempenho jogando fora, mas ainda nos dá a impressão de que são 2 times distintos. Já o Fluminense não me pareceu ter mudado muito do ano passado para cá, seja pela permanência de jogadores ou pela forma de jogar, que inclui tentar vencer os jogos atuando fora. Na semana passada tiveram um excelente jogo como visitante contra o Corinthians, não só pelo resultado, mas pela atuação. O Santos não teve em campo dois de seus principais jogadores, Lucas Lima e Vitor Bueno. A saída de Gabigol já foi uma perda séria durante o campeonato. Lucas faz muita falta na condição de “playmaker”, o cara que cria as jogadas, que abastece os atacantes. Vitor Bueno quando apareceu para o Santos primeiro foi notado pela quantidade incrível de gols perdidos, mas logo acertou o pé e começou a fazer gols e está entre os jogadores que mais chutam a gol do campeonato. Acredito que a falta dos dois diminui as chances dos Santos naturalmente e, ainda mais, reforça a confiança do adversário.”

“Do Fluminense sempre se espera algo do veloz Marcos Júnior, do talentoso Gustavo Scarpa e do oportunista, e conhecido dos santistas, Cícero. A saída do atacante Fred, ao meu ver, foi saudável ao time pois a maioria das jogadas de ataque do time visavam o goleador, com muitas bolas alçadas. Claro que Fred é bom jogador para qualquer time, mas sua saída ajudou o Flu a se reinventar. Lembrando que no primeiro turno o Santos venceu o Fluminense em Cariacica, no Espírito Santo.

“Esta pequena análise é feita já sabendo o resultado do jogo: com a vitória de 2 x 1 para o Santos. Assistindo ao jogo pela TV, minha primeira expectativa não era muito querer saber como estaria o Santos postado, e sim saber qual intensidade eles dariam ao jogo. Em muitos jogos vi o time da Vila se lançar ao ataque desde o início, pressionando os adversários. Lá pelos 15 minutos já tive a impressão que o Santos não estava nos seus melhores dias. Na verdade, eu já tinha observado certa tendência do Santos em se comportar feito Mr. Jekyll and Hyde, ou é “8 ou 80”. Ou seja, se não começar bem, pode esperar que somente após o intervalo o time vai se renovar e mudar da água para o vinho.”

“No primeiro tempo o Fluminense esteve até melhor no jogo. O Santos voltou muito bem na segunda etapa e o Flu só voltou a pressionar após estar perdendo por 2 a 1. Gostei das atuações de Zeca, do veterano Renato e do recuperado fisicamente Ricardo Oliveira. Creio que Copete e Jean Mota aproveitaram a oportunidade e não cumpriram suas funções. Já Vecchio, Victor Ferraz, Luiz Felipe, David Braz e Thiago Maia não tiveram uma noite inspirada. Jean Mota contra substituiu Lucas Lima e foi posicionado no lado direito, como um ponta. Vecchio ficou encarregado de criar jogadas, mas não teve muito êxito e ainda errou alguns passes. Com dificuldade pelo meio, o Peixe tentou pelos lados, mas foi bem marcado. Do lado do Fluminense o lateral Wellington Silva teve uma participação marcante, escorregando no gol do Santos e depois se redimindo e marcando para seu time. No segundo tempo Richarlison entrou e deu um gás no time, criando algumas oportunidades. Com o resultado, o Peixe obteve uma importante vitória sobre um adversário direto na tabela. Não creio que os dois times possam terminar entre os 4 primeiros colocados, mas certamente farão jogos com muita animação.”

 

Marco Aurelio (96 Posts)

Nascido dia 15/02/2000, sou calouro da ESPM - Sul em Jornalismo. Sou Assessor de Imprensa do Blumenau Esporte Clube e apresentador do programa Voz do Esporte, na Rádio Web Esportiva


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta