Notícias

Entrevistas

Reta final do Brasileirão: Análise e Previsão

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Confira a análise de Marco Aurélio e de Daniel Charles Schmitt desse Brasileirão junto de previsões sobre como ficará nessa reta final

 

De campeão mineiro para lanterna do Brasileirão

América Futebol Clube – MG

Posição: 20º – 21 pontos

 

O América está em uma situação longe de ser boa nesse Brasileirão, com apenas 21 pontos somados em 27 jogos, o time se encontra na lanterna da competição e a dez pontos do Figueirense, que é o primeiro fora da zona do rebaixamento. O Mequinha foi comandado por quatro treinadores em 2016, sendo eles: Givanildo Oliveira, Sérgio Vieira, Cláudio Prates e Enderson Moreira que tem a “missão impossível” de manter o Coelho na elite do futebol nacional, nunca é bom ter tantas mudanças no comando de um time.

Para muitos, o América já pode começar a planejar o ano de 2017 na série B, até porque o time tem uma porcentagem enorme de chance de ser rebaixado, mas podemos levar em consideração o desempenho nos últimos 4 jogos para ter aquela esperança de se manter na série A, demonstrando um futebol interessante e com mais segurança, o América vem de 2 empates e 2 vitórias, assim, começando a deixar o torcedor um tanto quanto contente com o clube.

  • Aproveitamento como mandante: 40,5% – 5 vitórias – 2 empates
  • Aproveitamento como visitante: 10,3% – 0 vitórias – 4 empates

Com as estatísticas acima, podemos dizer que o fato de o América jogar seis ,dos onze jogos que restam, fora de casa será mais um desafio enorme a ser superado para Enderson Moreira e companhia. Melhorar o pior ataque do campeonato também é um grande desafio para o treinador vencer nessa reta final, já que a equipe tem uma média de 0,7 gols por jogo, situação deplorável.

 

Participação de Osman, meia do América MG:

 

– Esportes Mais: O que você acha que foi primordial para o time estar nessa situação que vive agora? Demissão do Givanildo, um início ruim, muitas trocas de técnicos, quais foram os fatores?

 

– Osman: “Acho que foi parte dos jogadores mesmo, eu acho que teve alguns erros próprios dentro de campo que agora não adianta mais lamentar, agora é trabalhar e fazer de tudo para se manter na primeira divisão.”

 

– Esportes Mais: Como está a cabeça dos jogadores para essa reta final do campeonato, estão confiantes que podem se manter na série A, ou já pensam no ano que vem?

 

– Osman: “Estamos muito confiantes e determinados a tirar o América dessa situação, já são quatro jogos sem derrota e esperamos manter esse jogo que estamos fazendo durante um bom tempo e tirar o América dessa situação que é chata para nós jogadores, então a cabeça de todos os jogadores está muito motivada para que o América saia dessa situação.”

 

 

Encostando nos líderes e buscando o segundo título de sua história!

 

Clube Atlético Mineiro

Posição: 3º – 49 pontos

 

O Atlético Mineiro está fazendo uma ótima campanha no Brasileirão, com 49 pontos em 27 jogos, o time se encontra na terceira posição e está encostando no Flamengo e no Palmeiras, vice-líder e líder respectivamente. Com uma dupla de ataque que não cansa de marcar gols, Robinho e Fred, o Galo tem o segundo melhor ataque da competição com 44 gols, sendo 11 do Robinho e 8 do Fred. Além disso, o time ainda enfrenta o Flamengo e o Palmeiras em casa nessa reta final, uma vantagem enorme para o Atlético, e se manter o bom futebol que vem apresentando, o Galo chegará ao seu segundo título na história, certamente.

Um fator negativo para o Atlético Mineiro é os desfalques, Lucas Pratto, Cazares, Erazo e Rafael Carioca estão sendo convocados pelas suas seleções nacionais e são fundamentais para esse desempenho que o time vem tendo. Outro fator negativo é a enorme diferença entre o aproveitamento em casa e o aproveitamento fora de casa, 81% de aproveitamento como mandante contra apenas 38,5% de aproveitamento como visitante, isso pode pesar já que o Galo jogará seis, das onze partidas restantes, fora de casa, mas como eu já havia falado, o Galo enfrenta seus confrontos diretos na disputa pelo título em casa, então o torcedor pode ter esperança, vestir a camisa e ir ao estádio berrar “Eu acredito!”, mas se por acaso o Galo não conseguir o título no Brasileirão, ainda pode ter esperança na Copa do Brasil, torneio pelo qual enfrenta o Juventude pela fase Quartas de Final.

 

– Daniel Charles Schmitt:  Atlético MG: Galo forte e vingador!

“Mesmo enfrentando muitos problemas, principalmente pela perda de jogadores considerados protagonistas dentro do plantel, o Galo segue firme e forte, credenciadíssimo na luta pelo título brasileiro.

Taticamente: O sistema tático mais utilizado pelo Marcelo Oliveira é o 4-3-3, com a proposta de jogar em profundidade utilizando a velocidade de seus jogadores. Sempre com Fred e Lucas Pratto centralizados retendo a bola para conexão do setor de meio campo.

Pontos fortes: Intensidade de jogo e Triangulações ofensivas

Pontos vulneráveis: Falhas em bolas paradas com erros individuais de posicionamento.

Destaque Individual: Robinho além de ser o artilheiro da equipe e o artilheiro do campeonato, vem mostrando ser um jogador importantíssimo no sistema tático de Marcelo Oliveira. Articulando jogadas com muita facilidade, criando espaços e tendo boa movimentação fazendo a flutuação pelos lados do campo.”

 

O imbatível dentro de casa em busca da Libertadores!

 

Clube Atlético Paranaense

Posição: 6º – 42 pontos

 

O Atlético Paranaense vem fazendo um campeonato perfeito como mandante, além de também ser a melhor defesa, tomando apenas 23 gols até o momento, mas nem tudo está perfeito para o time de Paulo Autuori, além de ser o quarto pior ataque do campeonato, o furacão tem um aproveitamento muito baixo jogando como visitante. Enquanto o time mantém uma média de 83,3% de aproveitamento jogando em casa, quando vai para fora de seu mando o Atlético não joga tão bem e consequentemente acaba tendo apenas 17,9% de aproveitamento como visitante. O técnico Paulo Autuori conseguiu dar sequência ao trabalho que havia feito com o clube pelo estadual, onde foi campeão, e com isso o time se mantém encostado no G4 em busca da classificação para a Copa Libertadores da América.

A média de idade do Atlético Paranaense é muito baixa mas Paulo Autuori está conseguindo manter um equilíbrio dentro do time, com muita ajuda do zagueiro de 28 anos Thiago Heleno e do experiente atacante André Lima de 33 anos, o treinador conquistou a torcida, já que uma equipe muito jovem significa também uma equipe não muito experiente em grande parte dos casos. O setor defensivo do Atlético é indiscutivelmente, e não apenas pelos números, a melhor defesa do Brasileirão, Weverton, Léo, Thiago Heleno, Paulo André e Sidcley vem fazendo ótimos jogos e, consequentemente, trazem muita segurança para o elenco, certamente. Além de ser muito jovem, outro fator negativo do elenco foi a falta de reforços para o segundo semestre, o clube se reforçou muito pouco, mesmo tendo feito um bom primeiro turno, o Atlético precisa melhorar algumas posições dentro do elenco e alguns pontos vulneráveis que podem definir uma partida.

 

Ah Camilo, que bom que você chegou!!

 

Botafogo de Futebol e Regatas

Posição: 10º – 38 pontos

 

O Botafogo não teve um bom início de campeonato, perdeu pontos importantes e que fazem muita falta para essa reta final. Mas a chegada de um jogador, sim um jogador, mudou muito a situação do Botafogo, estou falando do experiente meia de 30 anos Camilo, que é indiscutivelmente uma peça fundamental no elenco do Fogão. A chegada do Camilo mudou muito a maneira que nós estávamos vendo o Botafogo, o número de gols e a porcentagem de precisão em passes e lançamentos aumentou, os resultados começaram a vir e a torcida começou a ter mais confiança no seu time de coração. A sensação que fica sobre a chegada do meia de 30 anos é que ele conseguiu botar ordem no elenco, já que o desempenho de todo o setor de meio campo e de todo o setor ofensivo do time melhorou demais, inclusive o desempenho do matador “Sassalotelli” que é o artilheiro do time no Brasileirão com 10 gols marcados.

Porém as coisas no Botafogo não melhoraram totalmente, um grande exemplo é o silencioso e complicadíssimo caso da jovem promessa da base, isso mesmo estou falando de Luis Henrique, o jogador certamente não estava preparado para subir ao time profissional, eu falava isso para um amigo meu botafoguense e ele brincava comigo sempre que Luis Henrique tinha uma boa atuação, mas bom, acho que as coisas foram acontecendo naturalmente e agora o único lugar onde vemos Luis Henrique jogando é no CT durante um treinamento. Após a saída de Ricardo Gomes para o São Paulo, o clube carioca contratou Jair Ventura, filho do ídolo Jairzinho, que vem fazendo um bom trabalho, melhorou a dinâmica do Botafogo e vem tendo um grande desempenho no campeonato até então.

 

– Daniel Charles Schmitt:  Botafogo surpreende, se mantém na série A e possivelmente conquistará a vaga na Sul-Americana.

“Taticamente: Jogando num 4-4-2 ora formatando para um 4-3-1-2 bem simplificado, a evolução do alvinegro é nítida. Nem Jair Ventura imaginava que o alvinegro iria responder tão bem às suas ideias em tão pouco tempo.

Pontos Fortes: Presença ofensiva no campo adversário, a equipe trabalha bem a bola no meio campo.

Pontos Vulneráveis: Equilíbrio defensivo.

Destaque Individual: Camilo é, sem dúvidas, disparado o melhor jogador da equipe. Tendo como uma de suas principais virtudes os chutes de longa e média distância. Além de possuir um excelente controle de bola, articulando e distribuindo muito bem as jogadas.”

 

Participação de Camilo, meia do Botafogo:

-Esportes Mais: Você é um dos principais jogadores do Botafogo, após sua chegada o time mudou muito para melhor, no momento o clube se encontra na décima posição, como você analisa o ano do Botafogo até aqui e como você acha que o Botafogo irá nessa reta final do Campeonato?

 

-Camilo: “Só posso analisar o Botafogo a partir do momento em que cheguei aqui, há quatro meses. Graças a Deus, o time tem feito bons jogos e se reergueu no Brasileirão. Só foi uma pena termos sido eliminados na Copa do Brasil, depois de um jogo atípico que fizemos. Mas o que importa é que a equipe encontrou uma forma de jogar e tem se comportado bem, assimilando o que o Jair tem pedido. Onde vamos chegar? Só o tempo vai dizer, porque precisamos, primeiramente, atingir aquela pontuação que nos dará tranquilidade no campeonato para, aí sim, buscarmos algo maior. Temos que pensar jogo a jogo, não tem jeito.”

 

 

O maior de Santa Catarina!

 

Associação Chapecoense de Futebol

Posição: 11º – 38 pontos

 

A Chapecoense teve um início de campeonato brilhante, o comando de Guto Ferreira se manteve regular após o título do Catarinense, com um futebol muito interessante e o enorme número de gols do artilheiro Bruno Rangel, a Chapecoense se manteve invicta até a sétima rodada, na qual perdeu por 3 x 1 para a Ponte Preta no Moisés Lucarelli. Um fator extremamente fundamental para esse bom futebol demonstrado pelo time é a sintonia entre os jogadores, bons lançamentos, poucos passes errados e parecia que tudo dava certo, mas o Verdão acabou perdendo pontos importantíssimos durante todo o campeonato em partidas onde era de longe o favorito a conquistar os três pontos, ou quando deixou escapar uma vitória sobre o São Paulo dentro de um Morumbi lotado, quando a Chape estava ganhando de 2 x 0 mas deixou os adversários empatarem, por exemplo.

O que aconteceu que a Chapecoense mudou tanto? Na minha opinião o principal fator foi a dependência enorme que o time tinha de Bruno Rangel, que de artilheiro do Brasileirão se tornou reserva. Outro fator foi a saída do treinador Guto Ferreira, a diretoria demorou muito para se decidir e nesse tempo sobrou um empate em casa e uma derrota, de envergonhar qualquer torcedor, para o Sport, inclusive o próprio presidente da Chapecoense admitiu o erro. O time que tanto encantou os olhos de todo Brasil agora precisa voltar a ser o que foi no início do campeonato, um time que pode até não ter grandes jogadores, mas que mostrava muita garra, vontade de vencer, sintonia e o mais importante de tudo, o apoio do torcedor, que cá entre nós, anda pecando muito, a média da taxa de ocupação na Arena Condá não passa dos 40%, não estou botando a culpa no torcedor, mas um time como a Chapecoense precisa do seu caldeirão fervendo para ficar cada vez mais motivado a trazer bons resultados.

Caio Júnior foi uma boa escolha, um técnico que, na minha opinião, é perfeito para botar a Chapecoense pra cima novamente, seu modelo de jogo e sua filosofia de trabalho andam sendo elogiados pelos jogadores, que se cumprirem bem o que for pedido pelo treinador, vão terminar o campeonato em uma boa colocação. A confiança o time vai recuperando aos poucos, habilidade não falta e agora a missão é voltar a ser a Chapecoense que encantou todo o Brasil.

 

Participação de Caio Júnior, técnico da Chapecoense:

– Esportes Mais: Como você analisa a temporada da Chapecoense até aqui e quais são os jogadores que você considera como fundamentais dentro do seu modelo de jogo?

 

– Caio Jr: “Eu assumi a equipe na 12ª rodada, vinha de um péssimo resultado, uma derrota para o Sport por 5 x 1, na transição da saída do antigo treinador, o Guto, e pra minha chegada. Isso foi já um problema muito grande e tive uma sequência muito dura, Cruzeiro, Santos e Corinthians. Passei por essa etapa com alguma dificuldade mas ao longo do trabalho conseguimos estabilidade, uma forma de jogo e acredito que a gente tenha hoje um momento bom, de regularidade, a equipe tem consistência, tem organização e por isso faz uma boa temporada, só que tem muitos jogos ainda, faltam onze ainda pela frente e a gente tem que ter muita atenção com a Sul-Americana no meio, o que é sempre perigoso, mas eu acho que tem muita estabilidade a equipe hoje sim. Todos os jogadores são importantes, alguns são mais regulares, jogam sempre, ao longo do meu período aqui, como o zagueiro Thiego, o goleiro Danilo, Dener o lateral esquerdo, o Josimar e o Cleber, nosso capitão, é o termômetro da equipe, o jogo passa muito por ele e é fundamental. Temos também os artilheiros, o Kempes e o Bruno são jogadores de muita carisma, muita presença de área e muitos jogadores de qualidade, jovens que surgiram, enfim, é um grupo muito bom e que tenho enorme prazer de dirigir.”

 

 

E o G4 está cada vez mais perto para o Bando de Loucos.

 

Sport Club Corinthians Paulista

Posição: 7º – 41 pontos

 

O Corinthians se encontra na sétima posição nesse Brasileirão com 12 vitórias, 5 empates e 10 derrotas. Muitos concordam que a saída de Tite é o principal fator que explica a situação do Corinthians no campeonato, claro que não é o único, mas tenho de admitir que o Corinthians com Tite é muito melhor que qualquer outro Corinthians que veremos nos próximos quatro ou cinco anos.

Agora vamos falar de números, estatísticas, o aproveitamento do Corinthians como mandante é razoável, 66,7% de aproveitamento sendo oito vitórias, 4 empates e 2 derrotas. Já como visitante, o aproveitamento não é bom, mas também não muito ruim, 33,3% sendo 4 vitórias, um empate e oito derrotas. O Timão tem a terceira melhor defesa do Brasileirão sofrendo apenas 27 gols em 27 jogos, mesmo sem ter grandes nomes, além de Fagner, no setor defensivo. O Corinthians também está disputando a Copa do Brasil, enfrenta o Cruzeiro na fase quartas de finais, o que deixa o clube com mais chances ainda de se classificar para a Libertadores, já que o campeão da Copa do Brasil se classifica também para a maior competição da América do Sul, mas claro, jogar duas competições ao mesmo tempo é perigoso, o time precisa ter cuidado.

Na minha opinião, as peças fundamentais do elenco do Corinthians são: Marquinhos Gabriel que, além de ser o artilheiro da equipe nesse Brasileirão, é um dos principais armadores do time, joga muito bem pelas alas e sabe o momento certo para uma jogada um pouco mais arriscada em cima do adversário. Depois do meia Marquinhos Gabriel, o jogador mais importante desse elenco do Corinthians é, na minha opinião, o lateral Fagner, líder em desarmes do time com 88,7% de precisão e é o líder do time em assistências, foram 3 nesse Brasileirão, além de ter também 88,3% de precisão nos seus passes, mas claro que todo jogador tem seu ponto negativo, o de Fagner é o alto número de cartões amarelos e de faltas cometidas. Na minha humilde opinião, o Corinthians só chegará no G4 se o treinador Fábio Carille fizer uma drástica mudança no modelo de jogo que vem sendo usado.

 

Que Carpegiani nos salve!

 

Coritiba Foot Ball Club

Posição: 14º – 33 pontos

 

O Coritiba está nesse ano na mesma situação que viveu em todas as temporadas desde 2013, apenas lutando para permanecer na série A, se não me engano, o último jogo em que o Coritiba passou de seis pontos de distância do Z4 foi contra o Grêmio no final de 2013 (Se estiver errado, desculpa) e tenho certeza que o torcedor não está muito contente com a situação. No campeonato brasileiro desse ano, o Coritiba está na 14ª posição com 33 pontos, sendo oito vitórias, nove empates e dez derrotas, tem apenas três pontos a mais que o Cruzeiro, primeiro da zona do rebaixamento, e como nos últimos quatro anos, joga toda a partida com chances de terminar a rodada no Z4.

Uma das causas é a quantidade de pontos que o Coxa joga fora, é o time que mais tomou viradas no campeonato, além de empatar jogos onde foi superior durante todos os 90 minutos. Outro fator é a baixa porcentagem de aproveitamento, 59% como mandante e apenas 23,8% como visitante, situação nada confortável.

O principal goleador do Coritiba é o atacante Kléber, com 7 gols marcados, mesmo com seus 33 anos de idade, o jogador permanece em boa forma e ajudando seu time. Outro jogador fundamental do Coxa é Juan, que mesmo tendo lateral como sua posição de origem, joga muito bem na meia armando as jogadas e fazendo o jogo andar, com seis assistências posso dizer que é o jogador mais importante do elenco atual.

 

Participação de Paulo César Carpegiani, técnico do Coritiba:

 

– Esportes Mais: O Coritiba se encontra na 14ª colocação e apenas 3 pontos distanciam o time da zona do rebaixamento, como você analisa o ano do Coxa até aqui e qual sua expectativa para essa reta final do campeonato?

 

 – Carpegiani: “Posso falar do período que estou aqui. Temos encontrado dificuldades jogo a jogo, sem poder contar com todos os atletas. Mas mesmo assim estamos conseguindo os resultados, esperamos continuar nessa sequência. É difícil dizer do fim de ano, o que temos de fazer é planejar jogo a jogo, estratégia por estratégia. Não vamos priorizar nenhuma competição, vamos pensar jogo a jogo.”

 

  – Esportes Mais: Uma estatística interessante do time é a diferença de aproveitamento como mandante para como visitante, quais você considera como os principais fatores para essa diferença tão grande? 59% como mandante, 23,8% como visitante.

 

  – Carpegiani: “A diferença acontece de um jogo para outro em função das circunstâncias. A cada jogo montamos um time novo, encontramos dificuldades nesse sentido. Repetimos o time apenas por 15 minutos contra a Chapecoense e vamos remontando rodada a rodada”

 

 

Será que cai mais um gigante?

 

Cruzeiro Esporte Clube

Posição: 17º – 30 pontos

 

O início de ano do Cruzeiro foi um dos piores da história do time e agora se encontra na zona do rebaixamento com apenas 30 pontos somados (8V 6E 13D). A passagem do português Paulo Bento pelo Cruzeiro foi horrível, foram quatro vitórias, três empates e oito derrotas, os números não aparentam serem tão ruins, mas agora vamos falar do futebol que estava sendo jogado, o time simplesmente não tinha sintonia, era passe errado pra lá, lançamento bobo pra cá, parecia que o ex-treinador da seleção portuguesa não sabia o que fazer, se mostrava totalmente perdido e sem controle algum do vestiário. Depois de 17 jogos (15 no Brasileirão e 2 na Copa do Brasil), o Cruzeiro optou pela demissão de Paulo Bento. O time acabou contratado o ex-treinador da seleção brasileira Mano Menezes, no início até deu a impressão de o time ter se achado até que enfim, mas com o tempo o desempenho voltou a cair e o Cruzeiro agora se encontra na ponta do Z4, são quatro vitórias, três empates e quatro derrotas no comando do atual treinador.

Vamos colocar em ordem os fatores para esse desempenho do Cruzeiro, começando pela falta de planejamento, o time veio para o Brasileirão desse ano sem nenhum tipo de planejamento, é a mesma coisa que tentar fazer um bolo sem comprar os ingredientes, você apenas quer mas não vai conseguir. Na minha opinião a troca de técnicos no meio da temporada não foi uma coisa nada boa, embora Paulo Bento não estivesse indo bem, o Cruzeiro havia assumido a responsabilidade, e um treinador estrangeiro que chega no Brasil precisa de tempo para se adaptar, não pode chegar assim de repente e o clube já querer que vá bem.

Além dos pontos negativos, não posso deixar de lado os pontos positivos, um grande exemplo foi a contratação inteligente de Ramón Ábila, o argentino é exatamente o atacante que o torcedor cruzeirense tanto pediu para Deus. Outro ponto positivo para o Cruzeiro nessa reta final é o apoio da sua torcida, essa sim merece ser aplaudida, mesmo com o time nessa situação, sempre vemos o torcedor presente no estádio cantando e apoiando o time, espero que essa motivação ajude mesmo o clube.

 

Eutrópio, Argel, Tuca, se prepara que agora é tua vez Marquinhos Santos!

 

Figueirense Futebol Clube

Posição: 16º – 31 pontos

 

O Figueirense está desde o início do campeonato entrando e saindo do Z4, rodada pós rodada percebemos que o time não muda, está no quarto treinador apenas nesse Brasileirão, ou a missão é impossível, ou está na hora de a diretoria do clube fazer aulas sobre contratação de treinador. Está na 16ª colocação no campeonato, beirando a zona do rebaixamento, com sete vitórias, dez empates e dez derrotas. É o terceiro pior ataque do campeonato com apenas 27 gols marcados, seis desses foram do atacante Rafael Moura, que infelizmente decaiu muito durante o Brasileirão.

Quando comandado por Vinicius Eutrópio, o Figueirense jogava muito recuado, desorganizado e dependendo muito de boas atuações do He-Man. Quem pegou o lugar de Eutrópio foi Argel Fucks, que vinha de uma fase muito ruim no comando do Internacional. Grande parte dos torcedores era contra a vinda do treinador (inclusive eu) e com apenas seis partidas no comando do Figueirense pelo Brasileirão, Argel foi mandado embora. Tuca Guimarães comandou o Furacão do Estreito interinamente até a chegada de Marquinhos Santos.

O novo comandante tem apenas 37 anos e veio do Fortaleza, onde estava na série C e obteve oito vitórias, cinco empates e quatro derrotas. Seu primeiro jogo no comando do Figueirense foi pelo Brasileirão, contra o Santa Cruz no Estádio Orlando Scarpelli em Florianópolis, o time venceu por 3 x 1 e Marquinhos Santos já começou a ganhar a torcida em Florianópolis. Um dos desafios será botar esse ataque do Figueirense pra marcar gols, é o terceiro pior ataque do campeonato e bom, quem não marca gols não ganha jogo, outro desafio será melhorar o psicológico dos jogadores para as partidas fora de casa, o time tem apenas 15,4% de aproveitamento como visitante, sendo assim o segundo pior visitante da competição. Vamos ver se Marquinhos Santos conseguirá manter o Figueirense na elite do futebol nacional, tem muita coisa para melhorar mas acredito no potencial deste jovem treinador de apenas 37 anos.

 

Tá sentindo esse cheirinho!?

 

Clube de Regatas do Flamengo

Posição: 2º – 53 pontos

 

Na segunda posição e apenas um ponto a menos que o líder, o torcedor sente cada vez mais o cheirinho… O Flamengo vem jogando bem, um futebol vistoso e que trás resultado, é um dos melhores times nos principais aspectos do campeonato, é o melhor visitante, a terceira melhor defesa e o quinto melhor ataque. O trabalho que Zé Ricardo vem fazendo está dando sequência, e regularidade é uma palavra que fica cada vez mais forte para definir o Flamengo, como mandante são dez vitórias, dois empates e duas derrotas, e como visitante são seis vitórias, três  empates e quatro derrotas.

Há sim pontos fracos no Flamengo, o ataque do time não está mantendo regularidade, Damião mesmo anda perdendo tudo que é gol. O time também anda dando muita chance para os adversários, se for parar pra analisar, o Flamengo erra muitos passes e cruzamentos, além de cometer um grande número de faltas.

Agora falando de destaques, vamos falar de Willian Arão, o meia tem 88,7% de precisão nos passes, além de ser um dos que mais armam jogadas que terminam em finalização, o jogo do time com Arão é muito diferente que sem ele. Outro jogador fundamental nesse elenco do Flamengo é o zagueiro Rafael Vaz, bons desarmes e lindos lançamentos fazem dele uma peça importante dentro do elenco e claro não posso deixar de citar Diego, veio da Turquia recentemente e, desde sua chegada, o time parece mais confiante e joga com mais vontade as partidas.

 

– Daniel Charles Schmitt: Flamengo: Cheirinho de Hepta!

“Se o Flamengo vai ser campeão brasileiro, ainda é precoce de afirmar, mas indiscutivelmente as chances são grandes. Como comentarista tenho convicção que essa equipe vai brigar até as rodadas finais pelo título por dois fatos: Pelos números e principalmente pela questão de desempenho e atuação.

Taticamente: Depois que assumiu o comando da equipe, Zé Ricardo estabeleceu e conseguiu desenvolver um sistema tático interessante e eficiente. O 4-2-3-1 tem sido a marca da equipe rubro negra. Quando está sem a bola, a equipe se defende com duas linhas de 4, utilizando o 4-1-4-1. Tudo acontece de modo automático na equipe carioca de modo a seguir o modelo de jogo pensado por Zé Ricardo.

Pontos Fortes: Efetividade ofensiva, atacando e defendendo com organização. Utilizando sempre a transição rápida entre a defesa e o ataque, atacando com profundidade e lateralidade.

Pontos Vulneráveis: Falhas em bolas paradas com erros individuais de posicionamento.

Destaque Individual: Willian Arão é indiscutivelmente o melhor jogador da equipe! Além de ser implacável na marcação dando uma sustentação ao sistema defensivo, ofensivamente consegue efetuar boas saídas de bola além de apoiar o ataque com inteligência, mostrando que é um jogador inteligente, que possui uma tomada de decisão muito grande. Sendo peça fundamental no esquema de jogo do técnico Zé Ricardo.”

 

A caminho da Libertadores! Alô Santos, alô Galo, to chegando!

 

Fluminense Football Club

Posição: 5º – 43 pontos

 

Cada vez mais perto do G4, o Fluminense com certeza virá com força máxima para essa reta final, faltam apenas onze jogos e o tricolor das laranjeiras está a apenas dois pontos do Santos. Vem de duas vitórias no campeonato, embalado e jogando o fino da bola, o técnico Levir Culpi passa a impressão de que achou o modelo de jogo certo para o Fluminense e isso vem agradando o torcedor.

Em 27 jogos o Fluminense tem doze vitórias, sete empates e oito derrotas, tem a quarta melhor defesa do campeonato com apenas 27  gols sofridos e é o terceiro melhor visitante com 45,2% de aproveitamento. Entre os destaques temos como principal, na minha opinião claro, o experiente Cícero, com 32 anos de idade ele ainda me deixa impressionado com a maneira de jogar, média de 92,2% de precisão em passes, 7 gols marcados (artilheiro do time ao lado do Scarpa) e 83,8% de precisão em desarmes. Outra peça fundamental é o jovem Gustavo Scarpa, com sete gols marcados e sete assistências eu me sinto na obrigação de falar que é um dos jovens mais produtivos que já vi.

 

  – Daniel Charles Schmitt:  Fluminense: Meninos de Xerém estão dando conta do recado!

“Taticamente: O tricolor das laranjeiras está muito longe de apresentar um bom futebol, principalmente ao nível de série A, porém, preciso deixar aqui meus elogios ao treinador Levir Culpi que inteligentemente encontrou uma solução para minimizar os principais problemas da equipe, apesar da oscilação em algumas partidas.

Pontos Fortes: Uso inteligente dos corredores para abrir a defesa adversária, consequentemente o jogo fica muito menos afunilado. Boa movimentação dos jogadores.

Pontos Vulneráveis: Não consegue manter um padrão de regularidade e qualidade durante os 90 minutos.

Destaque Individual: Gustavo Scarpa vem mostrando muitas virtudes, além de ser um jogador muito inteligente e cirúrgico que consegue articular as jogadas com muita facilidade. Além disso, possui uma extrema precisão em bolas paradas.

Clique na imagem para acessar o site
Clique na imagem para acessar o site

 

Substituição, sai Roger e entra… Renato Gaúcho!

 

Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense

Posição: 8º – 40 pontos

 

Com um início bom e mostrando que a filosofia e modelo de jogo do Roger era boa, o Grêmio botou muita confiança no seu torcedor, e todos sabemos que um torcedor confiante demais não espera nada além de um bom desempenho. O tempo foi passando e o desempenho do Grêmio foi decaindo, a paciência do torcedor se esgotando e o modelo de jogo do técnico foi se demonstrando cada vez mais ineficiente, resultado disso? Uma fase ruim e a demissão de Roger, que não conseguiu conquistar como treinador, os títulos que conquistou quando jogador.

O Grêmio tem um aproveitamento de 71,4% como mandante e 25,6% como visitante, pois é, a diferença é enorme. Um dos principais jogadores do time é o lateral Edilson com 87,7% de precisão nos passes, duas assistências e 90,4% de eficiência nos desarmes, joga pouco ele não? Além de Edilson, outro jogador de destaque é Luan, 23 anos de idade, foi um dos principais jogadores nas olimpíadas e é o principal goleador e garçom do Grêmio, são seis gols e três assistências, sua produtividade é essencial dentro do bom time do Grêmio.

Agora com a contratação de Renato Portaluppi, mais conhecido como Renato Gaúcho, o Grêmio já começou bem, perdeu para o Atlético PR mas conseguiu a classificação e depois venceu bem o Palmeiras pelas quartas de finais da Copa do Brasil, além de vencer a Chapecoense pelo Brasileirão por 1 x 0. Vamos ver se o novo técnico consegue trazer para o Grêmio a sonhada vaga na Libertadores, é um grande desafio, mas não é impossível de conseguir, até porque além de disputar o Brasileirão, o Grêmio abriu vantagem sobre o Palmeiras nas quartas de finais da Copa do Brasil, mas claro, é preciso cuidado, porque como já falei, jogar dois campeonatos simultaneamente é perigoso.

 

Quem nunca caiu, um dia vai cair?

 

Sport Club Internacional

Posição: 18º – 27 pontos

 

Minha resposta para a pergunta é sim, todo mundo cai um dia, e esse ano será a vez do Internacional, com um campeonato ruim desde o início e vindo de quatro derrotas seguidas, imagino que nem o Chapolin poderá defender o Inter nesse momento. Nesse ano o campeão de tudo teve uma das piores sequências sem vitória da história do futebol, o torcedor joga toda a culpa no presidente Vitorio Piffero e tenho que concordar, o presidente do clube tem uma parcela enorme de culpa.

Mas vamos falar de futebol, o jogo, dentro de campo o Internacional não consegue jogar bem, tá até difícil de vermos um bom jogo do colorado, são 14 derrotas, sete vitórias e seis empates, uma campanha que ninguém imaginava que o time teria. Quando estava com Argel no comando, o time até obteve bons resultados, mas o futebol não era nada bom, era simplesmente bola pro mato, isso mesmo só chutão pra todo lado. Com o tempo, a máscara de um dos piores técnicos de futebol do nosso país foi caindo e então foi demitido. Falcão foi contratado para o lugar mas logo foi demitido também pelos seus resultados ruins. Você pode achar que estou brincando, mas a diretoria do Internacional acha que Celso Roth salvará o time, aqui, entre nós, Celso Roth não é um bom técnico nem pra time da série A2 do Paulista.

Enfim, vamos falar do meu assunto preferido, estatísticas, é o segundo pior ataque do campeonato, apenas 27 gols foram marcados, o aproveitamento como mandante é baixíssimo, apenas 46,2% e se eu acho isso baixo, não preciso nem comentar os 21,4% como visitante certo? Quanto aos jogadores, na minha humilde opinião, os únicos que realmente estão com vontade de jogar são William, Seijas e o zagueiro Paulão. E bom, o brilhante treinador da equipe adora tirar o Seijas sem explicação nem motivo durante as partidas, nem preciso falar o que eu acho disso…

 

Glória glória aleluia, é o Gabriel Jesus! E o Cuca!

 

Sociedade Esportiva Palmeiras

Posição: 1º – 54 pontos

 

Vamos lá, tá na hora de falar do melhor time do Brasil nesse ano de 2016, como o futebol desse time encanta os meus olhos! Ah como é bom ver um grupo com sintonia, um futebol bem jogado e um time bem treinado! Cuca, um dos treinadores que mais tem meu respeito em todo o Brasil, quiçá no mundo! Se o Palmeiras não for campeão desse Brasileirão, uma coisa todos concordarão, foi o futebol mais bem jogado do campeonato.

Começo minha análise parabenizando o treinador Cuca pelo ótimo trabalho que vem fazendo e agradecendo-o por aceitar participar dessa matéria, foi um enorme prazer receber um pouco de sua atenção. Pronto, agora vamos falar do Palmeiras, são 16 vitórias, seis empates e cinco derrotas até o momento, um elenco forte, média de idade de 25 anos, um ataque sensacional, uma dupla de zaga de dar inveja em alguns times que citei, um treinador dedicado e muito inteligente e por último mas não menos importante, uma torcida que está fazendo um verdadeiro show durante todo esse ano de 2016. Quanto aos números, o Palmeiras tem um aproveitamento de 78,6% como mandante, terceiro melhor do campeonato, e 53,8% como visitante, segundo melhor do campeonato. Vamos continuar, ainda não acabei, é o melhor ataque com 47 gols marcados, além de ser também a segunda melhor defesa, sofrendo apenas 25 gols. Incrível não acham?

Quanto aos destaques do time, vou começar pelo principal, Gabriel Jesus, artilheiro do campeonato com onze gols marcados, além de três assistências. O garçom mais eficiente do ano, Dudu, são nove assistências e quatro gols no Brasileirão. Agora falarei sobre a dupla de zaga do time, Yerry Mina e Vitor Hugo, cada um com quatro gols marcados, e além de goleadora, essa defesa trás muita segurança. É favorito ao título e com o futebol que vem jogando, muito provavelmente aumentará sua contagem como o maior campeão nacional.

 

– Daniel Charles Schmitt: Palmeiras: Contra fatos não há argumentos!

“O Palmeiras tem o melhor ataque da competição e uma das melhores defesas. É o melhor mandante, além de possuir 16 vitórias no total. Números esses que evidenciam um Palmeiras muito forte, postulante e favorito ao título nacional.

Pontos Fortes: Compactação ofensiva e defensiva

Pontos Vulneráveis: Retenção de bola no comando do ataque.

Destaque Individual: Gabriel Jesus é um jogador fantástico, com uma qualidade técnica indiscutível. Taticamente é um jogador com uma toma de decisão muito grande. Fisicamente possui velocidade, agilidade, equilíbrio e força explosiva.

 

Participação de Cuca, técnico do Palmeiras:

– Esportes Mais: O Palmeiras é o favorito para vencer o título desse Brasileirão, quais os fatores que você considera como os principais para esse ótimo desempenho que o Palmeiras vem tendo?

 

– Cuca: “Vejo o Palmeiras como um dos favoritos ao título do Brasileiro, muita coisa vai acontecer ainda até o fim. Sobre os fatores, acredito que o elenco assimilou muito bem a nossa filosofia de trabalho desde o começo. O grupo é muito bom, gosta e quer vencer sempre. Tem também o papel da torcida, fundamental dentro e fora de casa.”

 

– Esportes Mais: Qual seu palpite sobre como acabará o campeonato? Como você acha que ficará o G4 e o Z4?

 

– Cuca: “Como disse, muita coisa vai acontecer ainda, não dá para fazer qualquer previsão. Agora cada jogo será uma decisão. Os times da parte de baixo da tabela vão dar tudo para tirar pontos dos de cima e se salvar. Vamos trabalhar muito para que o Palmeiras termine na primeira posição.”

 

Em busca da América! Vamos Ponte!

 

Associação Atlética Ponte Preta

Posição: 9º – 39 pontos

 

E a Ponte Preta vem surpreendendo, pra um time que no início era esperado ser um mero figurante, a Macaca está jogando muito! O técnico Eduardo Baptista vem fazendo um ótimo trabalho na Ponte e consequentemente os resultados são conquistados também, um time experiente mas com pontos fracos fáceis de serem explorados, como exemplo as laterais, a Ponte Preta com certeza está deixando a torcida contente com o desempenho, o modelo de jogo do treinador vem se encaixando bem junto de sua filosofia e com isso o time de Campinas está lutando para ficar entre os oito primeiros, isso se não conseguir ainda uma vaguinha na Libertadores.

São onze vitórias, seis empates e dez derrotas e ocupa a 9ª colocação na série A, como mandante tem um aproveitamento de 74,4%, já como visitante tem a baixa porcentagem de 23,8% de aproveitamento. Um dos grandes desafios para essa reta final é melhorar a defesa do time, é a terceira pior do Brasileirão com 41 gols sofridos, embora tenha bons zagueiros e laterais razoáveis. O time tem 36 gols marcados, a dupla de ataque do clube é suficientemente produtiva, William Pottker tem 10 gols marcados na competição, um a menos que os artilheiros Robinho e Gabriel Jesus, já Roger contém 6 gols além de três assistências que fazem dele um dos principais jogadores do time.

Um jogador não muito comentado mas que joga o fino da bola, como diria meu tio, é o jovem meia de apenas 19 anos João Vitor, seus 91,6% de precisão em passes junto de seus 91% de precisão em desarmes fazem dele uma peça fundamental dentro do elenco, inclusive no modelo de jogo do técnico Eduardo Baptista. Um dos pontos negativos da Ponte Preta é o número de faltas e o alta de posse que o time obtém no campeonato, até pouco tempo brigava para entrar no G4, agora o torcedor tem de se contentar com a vaga na Sul-Americana, o que cá entre nós, para um “mero figurante” é muito bom, ainda mais com o belíssimo Brasileirão que a Ponte Preta está fazendo.

 

Um início tão bom, um Grafite tão matador…

 

Santa Cruz Futebol Clube

Posição: 19º – 23 pontos

 

Um início espetacular, um futebol lindo, uma sintonia nunca antes vista, essas são as palavras que definem o início de ano do Santa Cruz, era um time que encantava todo o amante do futebol, Grafite e Keno marcando gols sem parar, o goleiro Thiago Cardoso não deixando nada passar, enfim, era um time que botava medo nos adversários e brilho nos meus olhos. Mas o que aconteceu com o Santa Cruz campeão pernambucano e nordestino? O temperamento forte do treinador Milton Mendes adicionado às confusões extracampo entre jogadores, foi isso que aconteceu. Após apenas 5 vitórias em 19 jogos, o técnico caiu e para seu lugar foi contratado Doriva, com a missão de conseguir equilíbrio, fazer um time mais sólido para evitar o rebaixamento.

Até aqui foram seis vitórias, cinco empates e dezesseis derrotas, um aproveitamento de apenas 28,4% no campeonato inteiro, além de ser o segundo pior mandante da competição, apenas 41% de aproveitamento, e ser o terceiro pior visitante, 16,7%. O Santinha tem também a pior defesa do campeonato, são 44 gols sofridos em 27 jogos, lamentável. Embora tenha dois atacantes matadores, apenas um continua se destacando e, com isso, o Santinha acumula mais uma estatística, o quinto pior ataque.

O Santa Cruz precisa mudar vários aspectos, não apenas melhorar, mas sim mudar, deixar de inventar e ter mais consciência em suas jogadas, parar de arriscar a todo momento e manter a calma para subir a marcação e atacar na hora certa, até porque o elenco da Cobra Coral não é um dos melhores do Brasileirão. O time aguerrido do início do campeonato se tornou o saco de pancadas do campeonato, enquanto o América mostra uma reação interessante, o Santa Cruz acumula duas derrotas consecutivas e sem mostrar vontade alguma, muito menos esperança de se manter na elite do futebol nacional.

 

Os meninos da vila em busca do G4!

 

Santos Futebol Clube

Posição: 4º – 45 pontos

 

O Santos não começou o ano muito bem mas o futebol foi sempre bem jogado, os resultados estão vindo e sabem quais as duas palavras que definem o time nesse Brasileirão? Objetividade e Competência. O técnico Dorival Júnior demorou um pouco para conseguir inserir sua filosofia de trabalho e seu modelo de jogo nesse Brasileirão, parecia até que o Santos já estava contente o suficiente com o Paulistão, mas com o tempo tudo foi se ajeitando, embora ainda cometa os mesmos erros do início da competição, os resultados estão vindo e a vaga na Libertadores também.

O Santos tem a terceira melhor defesa com 26 gols sofridos e o terceiro melhor ataque com 43 gols marcados. Seus 79,5% de aproveitamento em casa mostram como o time consegue fazer do mando uma vantagem e seus 33,3% de aproveitamento fora mostram como o time é educado ao visitar alguém. O time tem no geral uma média de 90,7% de precisão nos passes e 88,3% em desarmes e consequentemente, o Santos obtém uma alta média de posse de bola. Agora olhando os pontos negativos do Santos, sua dificuldade em matar confrontos, o time perde muitas oportunidades, se acertasse mais o último passe ou se as finalizações fossem com mais objetividade, o time não estaria na saída do G4, mas sim disputando o título com os líderes do campeonato.

Os principais destaques desse time do Santos são: Lucas Lima, vem jogando bem com seus 85,9% de precisão em passes, 91,2% de precisão em desarmes e 31 jogadas que terminaram em finalização. Zeca, um dos laterais mais talentosos que eu já vi jogar, 91,1% de precisão em desarmes, 89,9% de precisão nos passes, além de seu papel fundamental no esquema tático de Dorival. E o volante Thiago Maia, é extremamente inteligente em suas tomadas de decisões e na movimentação dentro de campo, 92,5% de precisão em desarmes e 91,6% de precisão nos passes fazem dele um volante digno da posição.

 

Tá na hora de reagir!

 

São Paulo Futebol Clube

Posição: 12º – 34 pontos

 

O São Paulo iniciou o Brasileirão no comando de Edgardo Bauza, embora não tenha conquistado os resultados esperados, o treinador estava fazendo um bom trabalho, o São Paulo estava mostrando um bom futebol, foram cinco vitórias, cinco empates e sete derrotas até Patón ser chamado para comandar a seleção de seu país, a Argentina. O Tricolor paulista estava jogando bem, uma fase razoável mas com um futebol agradável e para o lugar de Bauza foi contratado o então treinador do Botafogo, Ricardo Gomes. Até o momento não se sabe se Ricardo Gomes chegou em São Paulo, estão procurando o comandante que vinha fazendo um trabalho interessante no Botafogo até hoje.

Foram duas vitórias, dois empates e três derrotas no comando de Ricardo Gomes, em números não está tão diferente de Bauza, mas o futebol demonstrado… Sem palavras… A eliminação para o Juventude na Copa do Brasil e as derrotas para o Vitória por 2 x 0 e para o Atlético PR, aconteceram graças à vários fatores. Um deles é a falta de agressividade do time, não por acaso que é o segundo pior ataque da competição, o time parece que não se acha ofensivamente, perde chances incríveis, fazem jogadas sem sentido ou acabam errando passes de 5 a 10 metros, são coisas que não podem acontecer em um clube de série A. O São Paulo precisa melhorar, até porque no momento o perigo não é ficar fora da Sul-Americana, mas sim da série A.

 

Torcedor, liga o alerta, a situação não tá tranquila não!

 

Sport Club do Recife

Posição: 13º – 33 pontos

 

Vamos falar do Sport, com nove vitórias, seis empates e doze derrotas, o time se encontra na 13ª colocação nesse Brasileirão, o aproveitamento do time é ruim tanto em casa quanto fora, como mandante tem 59,5% de aproveitamento, já como visitante, míseros 20,5%. A situação não tá boa para o Leão, embora tenha o quinto melhor ataque do campeonato, a defesa não ajuda nada e é a terceira pior desse Brasileirão. Com Oswaldo de Oliveira desde o início do campeonato, o torcedor não está nada contente, além das brigas que o treinador e a torcida andam tendo, as substituições de Oswaldo são ridículas e totalmente sem sentido.

O ponto forte do Sport é a investida ofensiva, Diego Souza é o principal articulador do time, além de ser também o principal goleador, maioria das jogadas saem dos pés do experiente meia de 31 anos de idade. Éverton Felipe e Gabriel Xavier dão o apoio para Diego Souza ir construindo as jogadas e na maioria das vezes, tudo sai bem, não com gols, mas pelo menos com finalizações perigosas. O principal destaque é, como já havia dito, Diego Souza, com nove gols e cinco assistências, o meia se torna a peça mais importante do time, além de ser muito inteligente e ter muita categoria, aparece muito para jogar e sempre nos espaços.

 

Argel é a solução?

 

Esporte Clube Vitória

Posição: 15º – 32 pontos

 

O Vitória não está jogando bem desde o início do campeonato, o técnico Vagner Mancini estava no clube até pouco tempo atrás e eu afirmo com bastante certeza, Mancini é o principal responsável pelo desempenho do Vitória no campeonato. Mesmo com o time fazendo atuações ruins e nada convincentes, o técnico não mudou o esquema, manteve seu modelo de jogo refutado, suas substituições inexplicáveis e consequentemente, os resultados ruins. Claro, houveram outros fatores, como por exemplo a falta de um lateral direito de ofício, Diego Renan foi improvisado, o banco do Vitória também não é lá essas coisas, mas com um pouco de inteligência, o técnico conseguiria trazer melhores resultados.

O aproveitamento do Vitória como mandante é de 52,4% e como visitante é de 25,6%, são números baixos, resultado do que falei no primeiro parágrafo. Os principais jogadores do time são, Kieza e Marinho, o primeiro tem sete gols, o segundo cinco. Além dos dois, o garçom Diego Renan também é fundamental no elenco, com quatro gols e sete assistências, posso dizer que é graças a ele que o Vitória ainda não está no Z4.

Agora chegou Argel Fucks, na minha opinião, o pior técnico da série A, modelo de jogo? Chutão, jogar na sorte, chamar o adversário e se um chutão for bom, armar um contra-ataque, eu sinceramente não gosto do Argel, no Internacional já demonstrou não ser técnico de série A, no Figueirense então… Nem de série B! Eu digo uma coisa para o torcedor do Vitória, reza, porque se depender do treinador, a série B ano que vem é apenas uma realidade. Talvez o Argel queime minha língua, mas até o momento, os fatos falam por si só.

 

Palpites

  • Marco Aurélio da Silva Júnior – autor da matéria

Acho que o Palmeiras fica com o título, o futebol que vem jogando me agrada muito, a inteligência e competência do técnico Cuca então, nem preciso falar. O vice fica com o Flamengo, que lutará até o final pelo título. Em terceiro lugar ficará o Atlético Mineiro, tem bons jogadores mas os desfalques vão fazer falta nessa reta final. Completando o G4, aposto no Atlético PR em quarto, o técnico Paulo Autuori tem muita competência para comandar os jogadores em uma boa sequência de regularidade chegando na quarta colocação.

Já os quatro rebaixados, imagino que caem: Internacional, nem preciso comentar o porque (cof, cof… Celso Roth). Vitória, a escolha de Argel Fucks para uma reação foi horrível e não consigo prever esse treinador calando minha boca, mesmo eu tendo um carinho muito grande pelo Vitória. Santa Cruz e América MG, infelizmente os dois clubes tiveram muito azar nesse campeonato, provavelmente não conseguem sair dessa situação, mas não vai demorar muito para subirem novamente.

Três melhores jogadores – Gabriel Jesus (Palmeiras), Willian Arão (Flamengo) e Camilo (Botafogo)

  • Augusto Ittner – Colunista esportivo do Jornal de Santa Catarina

“Acredito que três, dos quatro integrantes do G-4 já estão definidos: Palmeiras, Flamengo e Atlético-MG. A última vaga acredito que será definida só nas duas últimas rodadas.Se pudesse apostar, seria no Atlético-PR com sua arte de comer pelas beiradas.

Dois rebaixados já estão definidos. América-MG e Santa Cruz. Não acho que Cruzeiro e Internacional vão cair, por isso Vitória, Coritiba e Figueirense precisam ficar atentos. Acho que baianos e paranaenses vão pra segundona.”

Três melhores jogadores – Gabriel Jesus (Palmeiras), Camilo (Botafogo) e Robinho (Atlético MG)

  • Roncaglio – Goleiro do Kairat Almaty Futsal

“Pra mim o título fica entre Palmeiras, Flamengo e Atlético MG. Acho que esses junto com o santos formarão o G4
Os rebaixados, América MG, Santa Cruz, Internacional e Figueirense, mas acho q Sport e Coritiba tbm correm muito risco.”

Três melhores jogadores – Gabriel Jesus (Palmeiras), Luan (Grêmio) e Willian Arão (Flamengo)

  • Wesley Contiero – Dono do site Esportes Mais

“Palmeiras e Flamengo brigam até o fim, mas creio que dá Palmeiras. Galo e Santos completam o G4, pois apesar dos vacilos, são os que tem mais qualidade ali.

América e Santa já caíram. Internacional, Sport, Figueirense e Vitória brigam até o fim. Acredito que o Cruzeiro e o Coxa escapam. Quem completa o Z4 vai ser América MG, Santa Cruz, Vitória e Inter.”

Três melhores jogadores – Gabriel Jesus (Palmeiras), Willian Arão (Flamengo) e Dudu (Palmeiras)

  • Daniel Charles Schmitt – Comentarista e analista da Rádio Web Esportiva

“G4 sem mantém o mesmo
Com Palmeiras, Flamengo, Galo e Santos
Campeão: Flamengo
Rebaixados : Vitória, Figueirense, Santa Cruz e América.”

Jogadores – Willian Arão (Flamengo), Gabriel Jesus (Palmeiras) e Robinho (Atlético Mineiro)

  • Pedro Henrique – do Blog Liverpool FC/ESPN FC

“Palmeiras campeão, futebol muito regular. Flamengo vice, futebol bonito mas difícil de manter. Atlético MG terceiro, elenco bom mas tem um time totalmente desorganizado. Fluminense em quarto, time muito bem montado pelo Levir, é um pouco menos inconstante que o Santos, então ganha essa briga.

Já no rebaixamento, cai o Vitória em 17º, tem um time fraco e vem mais fraco que os seus concorrentes. O Internacional, time totalmente perdido, com um treinador ultrapassado e com uma administração terrível, só pode resultar em rebaixamento. Santa Cruz, time com bons jogadores, mas sem experiência e disputando duas competições é difícil se manter. América MG, time é fraco, mas fez boas partidas ao longo do campeonato, faltou sorte ao coelho”

Três melhores jogadores – Gabriel Jesus (Palmeiras), Robinho (Atlético Mineiro) e Willian Arão (Flamengo)

  • Rodrigo Bueno – Comentarista dos canais Fox Sports

“G4 – Palmeiras, Flamengo, Atlético MG e Santos.

Z4 – Sport, Figueirense, Santa Cruz e América MG”

Três melhores jogadores – Gabriel Jesus (Palmeiras), Willian Arão (Flamengo) e Robinho (Atlético Mineiro)

  • Lucas Di Nisio – Jornalista do Siempre Independiente – Argentina

“Na minha opinião os quatro primeiros serão: 1- Flamengo, 2- Palmeiras, 3- Atlético Mineiro, 4- Fluminense
E os últimos serão: 17- Coritiba, 18- Figueirense, 19- Santa Cruz, 20- América Mineiro”

Três melhores jogadores: Gabriel Jesus, Lucas Pratto e Paolo Guerrero
“Atualmente Paolo não está jogando bem mas é um bom jogador sim.”

Clique na imagem para acessar o site
Clique na imagem para acessar o site
Marco Aurelio (97 Posts)

Nascido dia 15/02/2000 em Blumenau, sou calouro da ESPM-Sul em Jornalismo. Sou repórter e comentarista da Rádio Web Esportiva e fotógrafo freelancer. Torcedor fanático do Figueirense e do Liverpool, mas com simpatia por vários outros clubes.


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta