Notícias

NFL

Técnicos na berlinda: a possível dança das cadeiras na NFL

Green Bay Packers v Detroit Lions

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Com a temporada da NFL se aproximando do fim, técnicos começam a se verem ameaçados

Muitos times na NFL estão com a temporada praticamente irrecuperável e as especulações sobre possíveis demissões aumentam a cada semana. Ao menos, 10 técnicos estão sob sério risco de perderem seus empregos e terão que distribuir currículos pelas novas franquias em busca de um novo trabalho. Vale ressaltar que uma queda já aconteceu, a de Hue Jackson, que saiu do comando do Cleveland Browns e agora está novamente como coordenador defensivo do Cincinnati Bengals. Vamos falar dos head coach que estão encurralados com a corda no pescoço.

Mike McCarthy – Green Bay Packers

Em mais uma temporada desastrosa no comando do Green Bay Packers, Mike McCarthy nunca esteve tão na corda bamba quanto agora. O time de Wisconsin não ganha uma fora de casa, a última derrota aconteceu no Sunday Night Football contra o rival de divisão, Minnesota Vikings, por 24×17. Nesse jogo, mais uma vez o time se mostrou muito pouco efetivo no ataque e, a defesa por mais que tenha tentado segurar, acabou cedendo pontos que custaram outra derrota no horário nobre.

O desgaste de McCarthy não vem de agora. O head coach vem tendo uma queda vertiginosa no comando da equipe desde a conquista do Super Bowl 45. O auge desse desgaste pode estar sendo visto agora, uma vez que os jogadores estão insatisfeitos com o trabalho do técnico, em especial Aaron Rodgers, que vem tem um desempenho pífio nessa temporada e o mesmo se cansou de salvar o trabalho do técnico.

 

tecnico packers
Seria este o último ano de Mike McCarthy em Green Bay? Foto: Gregory Shamus

 

Especula-se que McCarthy pode, enfim, ser demitido por Mike Murphy, presidente do Packers. Murphy é único responsável por ter mantido McCarthy e incumbido de demitir o mesmo. Assim, o Packers poderá ter um novo técnico. O nome mais cogitado seria do atual coordenador ofensivo do New England Patriots, Josh McDaniels.

Vance Joseph – Denver Broncos  

Mesmo conseguindo duas vitórias significativas contra adversários postulantes aos playoffs, o rival de divisão Los Angeles Chargers e agora o Pittsburgh Steelers, Vance Joseph não está com a sua cadeira cativa garantida para próxima temporada, ainda que consiga levar o time a pós temporada.

Joseph foi contratado após a aposentadoria de Gary Kubiak, que conquistou o Super Bowl 50, com Payton Manning. Contudo, a sombra de Kubiak poderá rondar a cabeça de Joseph, uma vez que Kubiak já se mostrou suscetível a voltar a ter um cargo no Broncos. Sendo assim, por que não ser novamente o head coach da equipe?

 

New York Jets v Denver Broncos
Independente do fim da temporada, Joseph pode estar com seus dias contados. Foto: Justin Edmonds/Getty Images

 

Joseph foi contratado após ter tido boas temporadas como coordenador defensivo do Miami Dolphins. Com isso, a defesa excelente do Broncos poderia ter um upgrade e, assim, continuar dominante. Porém, não foi que aconteceu. A defesa diminuiu significativamente seu desempenho, mesmo com números absurdos de Von Miller. Além disso, a indefinição na posição de quarterback na temporada passada, sendo colocado três quarterbacks na mesma competição (Trevor Siemian, Paxton Lynch e Brock Osweiler), pode ser facilmente colocado na conta de Joseph.

John Harbaugh – Baltimore Ravens

Outro ameaçado no cargo de técnico é John Harbaugh, que pode ter seus últimos suspiros em Baltimore. A temporada do Baltimore Ravens não é das melhores e o ataque novamente se mostra pouco confiável, ainda mais com as atuações desastrosas do quarterback Joe Flacco. Com isso, a defesa, considerada uma das melhores da NFL, não está sendo capaz de levar o time às vitórias, uma vez que os problemas do ataque impossibilitam de anotar pontos.

O que pode salvar a temporada de Harbaugh é a entrada de Lamar Jackson. O quarterback calouro entrou no lugar de Flacco e deu uma maior dinamismo ao ataque. Com isso, o time teve duas importantes vitórias na busca pelos playoffs, a última foi sobre o combalido Oakland Raiders, por 34×17. Entretanto, mesmo com a possibilidade de manter Jackson como quarterback titular, Harbaugh terá que rever o plano de jogo, e terá um desafio e tanto: mudar um pouco as características de Lamar Jackson.

 

tecnico ravens
Campeão do Super Bowl 47, Harbaugh não está garantido para a próxima temporada. Foto: Getty Images

 

Jackson se mostrou muito efetivo nas corridas, ganhando muitas jardas e primeiras descidas. Porém, se Harbaugh não conseguir ao menos mudar um pouco essa característica de Jackson, colocando o mesmo em posições de passe, a fim de evitar um ataque previsível, o head coach do Ravens poderá estar com seus dias contados, já que poderá se mostrar incapaz de desenvolver Jackson.

Marvin Lewis ­– Cincinnati Bengals

Após idas e vindas, Marvin Lewis foi mais uma vez confirmado como head coach do Bengals. Lewis está desde 2003 em Cincinnati, e o desempenho é muito irregular e de muitas críticas. A principal delas é ter ido sete vezes à pós temporada e não ter vencido partida alguma nos playoffs. Além disso, a defesa que vinha tendo boas temporadas sob seu comando, vem tendo atuações deploráveis no atual certame, chegando ao ponto de em dois jogos tomar mais de 50 pontos.

E os problemas ocasionados por Lewis não param por aí. Mesmo tendo um quarterback confiável e com talento a ser lapidado, Lewis não conseguiu tirar o máximo de Andy Dalton e o mesmo sempre está marcado por interceptações e fumbles. E não para por aí, outro impasse é os recebedores. Com a ausência de AJ Green, o ataque do Bengals cai de forma assustadora em seu desempenho, e isso pode ser colocado facilmente na conta de Lewis, uma vez que não conseguiu encontrar alternativa a falta de Green ao longo da temporada.

 

NFL: Pittsburgh Steelers at Cincinnati Bengals
Após mais uma temporada irregular, Marvin Lewis pode ter que passar no RH. Foto: David Kohl-USA TODAY Sports

 

O time ainda tem chances de playoffs, poderá pegar uma vaga no wildcard, e o Bengals até chegou a ter bons jogos que o qualificaria para tal feito. Mas com erros de estratégia de Marvin Lewis, Cincinnati poderá mais uma vez fica fora da pós temporada e, assim, a sobrevida dada a Lewis poderá enfim estar com os dias contados.

Doug Marrone ­– Jacksonville Jaguars

A temporada do Jaguars está sendo deprimente e muito decepcionante. Após uma memorável campanha na temporada passada, o Jaguars amarga derrotas e um ambiente muito tóxico dentro dos vestiários. Marrone poderia ter saído facilmente após uma derrota para o Patriots na final de conferência, depois ter sido muito conservador na condução do time, uma vez que, estando com um placar favorável, abdicou de jogar no segundo tempo e, assim, a derrota para Tom Brady venho de forma melancólica.

Contudo, devido a brigas internas, staff sem rumo e técnico com atitudes questionáveis, o Jaguars está na lanterna da sua divisão. Em meio a tanto turbilhão, sobrou até para o coordenador ofensivo, Nathaniel Hackett, que teve a missão de fazer o ataque funcionar, mesmo com Blake Bortles sendo um quarterback horrível. Com a demissão de Hackett, Marrone agora se tornou alvo fácil para outra possível demissão.

 

tecnico jaguars
Após incrível temporada no passado, o feitiço de Marrone parece ter acabado. Foto: Stephen B. Morton/Associated Press

 

Blake Bortles está sendo mais um problema do que solução para o Jaguars. O quarteback não consegue ter jogos produtivos e, mesmo assim, teve seu contrato renovado. Aliado a isso, a falta de sensibilidade de Marrone em manter Bortles como quarterback titular, faz com que o head coach do Jaguars seja questionado se deve ser mantido no cargo, após esse e demais erros na condução da equipe.

Dirk Koetter – Tampa Bay Buccaneers

Após um jogo surpreendente contra o New Orleans Saints e ter conseguido vitórias importantes no começo da temporada com Ryan Fitzpatrick no comando, o Tampa Bay Buccaneers voltou a ser a decepção dos últimos anos. E o nome do mal desempenho da franquia pode ser remetido ao do seu head coach, Dirk Koetter, que está no comando da equipe da Flórida desde 2016.

Koetter chegou a Tampa com a expectativa de moldar o então quarterback calouro Jameis Winston. Contudo, o jogador trouxe mais problemas do que soluções, a última foi a suspensão de três jogos no início da atual temporada, devido a Winston violar a política de conduta pessoal da liga. Com a ausência confirmada de Winston, Fitzpatrick ficou incumbido de substituir o quarterback titular.

 

tecnico bucs
Muito questionado, Dirk Koetter pode estar em seu último ano em Tampa. Foto: Jeremy Brevard – USA Today Sports

 

Com boas atuações, Fitzpatrick ficou como titular. Porém, como era de se esperar, Fitzmagic virou Fitztragic e foi substituído pro Winston. Entretanto, Winston também não se mostrou confiável, e amargou o banco novamente. Após um troca a troca promovido por Koetter, Winston, que tem seu futuro incerto na franquia, mais uma vez se tornou titular. Se Winston pode não ficar por causa de suas atuações, Koetter pode seguir o mesmo rumo, a de não ser HC do Buccs.

Adam Gase – Miami Dolphins

O Miami Dolphins continua sendo uma das franquias mais problemáticas da NFL. E, em meios a tantos questionamentos, um dos alvos preferidos de críticas é o head coach, Adam Gase. Gase chegou ao Dolphins em 2016 com a esperança de arrumar a casa, começando por explorar o melhor o talento de Ryan Tannehill. Mas não foi bem isso que aconteceu, e Gase mais bagunçou do que ajudou.

Tannehill, que nunca se mostrou um quarterback confiável, teve que lidar com muitas lesões. Na temporada passada, durante treinamentos, o quarterback lesionou o joelho, ficando fora da temporada. E adivinhem quem que Gase pede para ser o substituto? Nada mais nada menos que o recém aposentado Jay Cutler. Como era esperado, Cutler foi um desastre e os Dolphins mais uma vez decepcionou.

 

tecnico dolphins
Adam Gase vai precisar precisar contar com a ineficiência do Staff dos Dolphins para continuar empregado. Foto: US News – Getty

 

Os equívocos de Gase não param por aí. As trocas do running back, Jay Ajayi, com o Philadelphia Eagles e do wide receiver, Jarvis Landry, com o Cleveland Browns, além da não renovação do defensive tackle, Ndamukong Suh, que foi para o Los Angeles Rams, foram só alguns de vários movimentos equivocados de Gase, que só poderá se manter no cargo devido a ineficiência do staff do Miami Dolphins, que está tão perdida quanto o head coach.

Todd Bowles – New York Jets

Os Jets mais uma vez estão sendo uma das grandes decepções da temporada. Isso pode muito ser creditado ao seu head coach, Todd Bowles. Após subir no Draft na busca por um quarterback, o Jets mantinha a esperança de dias melhores e, para isso, Sam Darnold seria o grande responsável por vitórias do time de Nova York. Até que o calouro começou bem, tendo uma atuação primorosa contra o Detroit Lions fora de casa, mostrando um indício de bom prenúncio ao Jets. Porém, foi só uma chuva de verão.

Sam Darnold se mostrou instável, errou muito e acabou até se lesionando. A defesa, setor muito bem quisto no Jets nos últimos anos, vem tendo, na atual temporada, atuações desastrosas e com uma falta de gana incrível. Tudo isso pode ser colocado nas costas de Bowles, que meio que perdeu o comando dos seus jogadores e, assim, não consegue extrair o melhor de cada jogador.

 

tecnico jets
Na difícil tarefa de comandar o Jets, Todd Bowles pode estar em sua última oportunidade. Foto: Denny Medley – USA Today Sports

 

Além disso, Bowles se mostrou incapaz de moldar o talento de Sam Darnold e, assim, pode ter colocado o seu cargo em risco. Bowles teve a confiança mais uma vez colocada pelo staff do Jets, mas ao que tudo indica, não será o head coach que poderá mudar o destino do time. A tendência é que o Jets siga o rumo de outras franquias, contratando um técnico com característica de moldar quarterbacks novos e com talento pouco explorado, como foi o caso de Jared Goff com Sean McVay, e Matt Nagy com Mitchell Trubisky.

Conclusão

Enfim, aqui foram listados os mais ameaçados, mas não é impossível que outros técnicos sejam pegos pelo black monday, a primeira segunda feira após temporada regular. Nomes a serem destacados: Steve Wilks do Arizona Cardinals, Doug Peterson do Philadelphia Eagles e Pat Shummur do New York Giants. Aguardemos os próximos capítulos.

 

Veja também: Los Angeles: Do ostracismo a duas fortes franquias na NFL


 

Roma
Clique na imagem para acessar o site
Igor Castro (61 Posts)


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta