Notícias

NFL

Opinião: Mock Draft NFL 2019

kyler-murray-oklahoma

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Nessa quinta-feira (25) é dia de Draft na NFL

Olá fãs da NFL, os dias de um dos eventos mais marcantes da NFL está chegando, o Draft da NFL. Na próxima quinta feira (25), à partir das 21 horas teremos o prazer de ver o que as franquias da National Football League irão fazer para aprimorar e deixar seus elencos mais fortes para a próxima temporada.

E nessa toada, vamos aqui dar alguns palpites de possíveis escolhas para cada franquia e procurando ir de acordo com as needs (necessidades) de cada time. Vale lembrar que Cleveland Browns, Chicago Bears, Dallas Cowboys, New Orleans Saints e Kansas City Chiefs não escolhem na primeira rodada, só a partir da segunda. Então bora para o Mock Draft 1.0 do Esportes Mais.

1 – Arizona Cardinals – Kyler Murray, quarterback Oklahoma

Dentre as escolhas do Draft a que vem bombando é a de Kyler Murray sendo a primeira escolha do evento de quinta feira a noite. A escolha de Murray vai muito mais em encontro à aquilo que o novo técnico do Cardinals, Kliff Kingsbury quer, do que propriamente a equipe necessita. O Cardinals o ano passado subiu para pegar o quarterback Josh Rosen e então nessa próxima seleção poderia se preocupar com outras needs. Acho que a melhor escolha para o Cardinals seria o defensive end Nick Bosa ou o defensive tackle Quinnen Williams. Mas se o head coach quer Murray, vamos de Murray aqui na primeira escolha.

2 – San Francisco 49ers – Nick Bosa, defensive end Ohio State

Com Bosa ainda disponível no board (lista de jogadores) o 49ers reforça ainda mais seu setor de pass rusher (pressão sobre o quarterback) e assim deixa a defesa do 49ers mais forte ao ponto de brigar por uma vaga na pós temporada da NFL. Imagina só essa dupla, Dee Ford e Nick Bosa, um de cada lado, Jared Goff, Russell Wilson e possívelmente Kyler Murray não terão vida faceís com essa dupla.

3 – New York Jets – Josh Allen, linebacker Kentucky

Os Jets precisam urgentemente de um jogador que pressione os quarterbacks adversários, principalmente pelas beiradas do campo. Com a adição de Allen, os Jets teriam um impacto tremendo na defesa e assim a pressão sobre o QB teria uma melhora considerável. Allen tem muita explosão e velocidade, além de desvencilhar fácil dos bloqueadores. Com um teto considerável a ser explorado, Allen se for bem desenvolvido poderá ser um grande edges nos próximos anos, podendo ser um pesadelo a Tom Brady.

4 – Oakland Raiders – Quinnen Willimas, defensive tackle Alabama

Com a seleção dos principais edges do Draft, Oakland Raiders tem uma escolha a ser feita, ou pega o melhor jogador disponível ou pega um jogador que solucione uma das suas needs que são várias. Aqui minha opção é pegar o melhor jogador disponível, nesse caso Quinnen Williams. O defensive tackle é o melhor de sua posição e poderá dar a defesa do Raiders mais força nas trincheiras, fora que com atleticidade de Williams, o mesmo pode gerar pressão e sacks ao QB adversário. Na minha opinião, Williams é o melhor jogador desse Draft.

5-Tampa Bay Buccanners – Ed Oliver, defensive tackle Houston

O Tampa Bay Buccaneers tem sérios problemas na sua defesa, e a adição do segundo melhor defensive tackle da classe ajudaria demais no aumento de produção da defesa, sendo no combate ao jogo terrestre, bem como na pressão sobre o quaterback. Oliver tem um teto a ser explorado e nas mãos de Todd Bowles, novo coordenador defensivo do Buccs, Oliver poderá evoluir muito. Além disso, seu desempenho no Combine e nos Pro Days (eventos fechados em universidades) fizeram com que Oliver possa sair no top 5 do Draft. Por isso ele está aqui saindo para o Buccanners.

6 – New York Giants – Jawaan Taylor, offensive tackle Flórida

Mais uma vez o New York Giants deixa de escolher seu quarterback. Com uma classe fraca de jogadores na posição, tendo a perspectiva de ter mais uma temporada com Eli Manning e de pegar um quarterback mais pronto e de mais talento no próximo Draft, nada melhor que reforçar a linha ofensiva para deixar ela com mais qualidade e assim o Giants poderiam trazer um QB com melhor talento tendo ele a estabilidade para jogar, uma vez que a linha ofensiva vai dar conta do recado. E com as qualidades que Taylor tem isso é bem possível acontecer.

7 – Jacksonville Jaguars – TJ Hockenson, tight end Iowa

Com a vinda de Nick Foles para ser o quarterback da franquia, o Jaguars precisam de alvos qualificados para que Foles possa mostrar aquilo de bom que teve no Philadelphia Eagles. Com a chegada de Hockenson, Foles poderia ter um novo companheiro no ataque que poderia ganhar muitas jardas e que marcaria muitos touchdowns como ocorria corriqueiramente com Zach Ertz. Com isso, o Jaguars mataria dois coelhos numa cajadada só, pegaria um alvo para Foles e solucionaria uma need gritante que nem mesmo na época de Marcedes Lewis foi resolvida.

8 – Detroit Lions – Rashan Gary, defensive end/tackle Michigan

Rashan Gary é um caso emblemático nesse Draft. Muitos analistas não sabem o certo se ele é defensive end ou tackle e se é edge de fato. Contudo, o Lions precisando de jogadores para a defesa, e com a possível versatilidade de Gary, Matt Patricia, head coach do Lions tendo a filosofia Bill Belichick para o  desenvolvimento de jogadores, Gary poderá ser um grande jogador para o Lions sendo o mesmo bem trabalhado pelo staff técnico.

9 – Buffalo Bills – Jonah Williams, offensive line Alabama

O Buffalo Bills precisa melhorar ainda mais a sua combalida linha ofensiva. Com a saída de vários jogadores, sendo por aposentaria muitos deles, o Bills ao escolher Jonah Williams daria um acerto magnifico na reconstrução da sua linha. Para muitos analistas, Williams é considerado o melhor OL dessa classe, muito devido a sua versatilidade, podendo ter tackle ou guard. Quem agradece essa adição é Josh Allen que terá uma maior proteção e assim podera melhor desenvolver o seu jogo.

10 – Denver Broncos – Devin White, linebacker LSU

Com a chegada de Vic Fagio como seu head coach, o Broncos mais uma vez irão privilegiar seu first pick em um jogador de defesa. Devin White é o melhor middle linerbacker (linerbacker do meio do campo) da classe do Draft. White é o mais pronto da posição e que pode ter seu teto explorado, e nas mão de Fangio isso não é impossível. Além disso, Fangio já se mostrou favorável do Broncos fazer algo factível e pegar o jogador no Draft. Por fim, com a vinda de Joe Flacco, a expectativa de QB, no caso Drew Lock na 10, é remota.

11 – Cincinatti Bengals – Dwayne Haskins, quarterback Ohio State

Eis aqui a primeira bomba do Draft, Bengals pegando um quarterback. Com a chegada de um novo head coach, Zac Taylor, aliado as expectativas pequenas em torno de um sucesso de Andy Dalton em levar a franquia em uma pós temporada após um longo periodo, a escolha de Haskins por parte do Bengals não seria aburdo. Na opinião desse periodista, Dwayne Haskins é o melhor quarterback dessa classe, e ele estando nas mãos de um bom treinador ele pode se desenvolver e dar assim um novo folêgo ao Bengals que precisa se reconstruir e ter ambição para o futuro.

12 – Green Bay Packers – Devin Bush, linebacker Michigan

Mesmo com a adição de jogadores importante na free agency para a defesa, o Packers ainda necessita de bons jogadores para o setor. Com a saída de Jake Ryan para o Jacksonville Jaguars, o Green Bay só tem Blake Martinez na posição de titular e o outro possível titular, Oren Burks ainda não conseguiu se desenvolver e portanto, a adição de Bush seria a cereja do bolo para a defesa do Packers vim forte para a próxima temporada. Além disso, com a classe não tão quão qualificada de middle linerbacker, o Packers estando nessa posição e tendo Bush disponível, Green Bay acerta em cheio na escolha.

13 – Miami Dolphins – Clelin Ferrell, defensive end Clemson

Com a possibilidade de tank total, o Dolphins não escolhe um quarterback em seu first pick. Mesmo com a saída de Ryan Tannehill e a chegada de Ryan Fitzpatrick, o Dolphins deixa claro que não quer um QB nessa classe de Draft. Com isso, o Dolphins escolhem um edge para substituir Cameron Wake que deixou os Miami rumo ao Tennessee Titans. A vinda de Ferrell soluciona o problema de pressão ao quarterback e assim da o ponta pé inicial a reconstrução da equipe que deflaga em fracassos por vários anos.

14 – Atlanta Falcons – Cody Ford, offensive line Oklahoma

O Falcons precisa reforçar sua linha ofensiva, uma vez que nas últimas temporadas Matt Ryan vem sofrendo vários sacks, o que pode prejudicar sua saúde física. Tendo muitos bons nomes de linha ofensiva para escolher, o Falcons agiria certo em pegar um desses bons jogadores. Na sua first pick, o Falcons conseguem um bom talento que é Cody Ford. Ford já vem quase pronto para a NFL e muitos analistas dizem que Ford tem versatilidade para jogar na linha, podendo até atuar de offensive guard ou tackle.

15 – Washington Redskins – Brian Burns, defensive end Flórida State

A pensou que viria algum quarterback aqui para o Redskins não é. Mesmo que Alex Smith esteja inabilitado e com a chegada de Case Keenum, penso que a prioridade o Redskins nesse Draft não seria um QB, se fosse não traria Keenum. Com a escolha de Burns, que fez um baita Combine, o Redskins da uma companhia imponente ao outro edge da equipe Ryan Kerrigan que vem sendo o melhor jogador da defesa do Redskins e assim, o mesmo precisa dividir as pressões sobre o QB com outro jogador, evitando que a defesa seja previsível. Burns seria esse jogador.

16 – Carolina Panthers – Montez Sweat, denfesive end Mississipi State

Mais um edge selecionado, agora por parte do Panthers. Montez Sweat foi um dos melhores edges a estarem praticando provas do Combine chegando até a quebrar o recorde de tempo na prova de disparo de 40 jardas tendo um tempo de 4.41. Sweat viria para ser companhia do veterano Julius Peppers e assim ambos poderiam aumentar produção de sacks, e mais no futuro Sweat poderia vir a ser o substituto de Peppers no momento em que o mesmo se decidisse por se aposentar. Drew Brees, Matt Ryan e Jameis Winston não teria vida fácil com esse dupla de rushers que prometeria muitos sacks se a escolha se efetivar.

17 – New York Giants (Via Cleveland Browns) – D.K. Metcalf, wide receiver Ole Miss

É demorou mais chegou! Temos enfim o primeiro wide receiver a ser escolhido na primeira rodada do Draft, D.K. Metacalf. Como Sweat, Metcalf foi bem em algumas provas do Combine e assim aumentou a hype em torno do seu nome. Com a saída de Odell Beckham Jr em uma troca com Cleveland Browns, o Giants ao escolher Metacalf estaria repondo a perda do camisa 13 e assim poderia desenvolver Metcalf na próxima temporada e assim no próximo Draft ter um quarterback qualificado para substituir Eli Manning e assim podendo ter a chance de formar um trio altamente ofensivo, com Metcalf de wide receiver, Saquon Barkley de running back e um baita nome de quarterback do Draft de 2020.

18 – Minessota Vikings – Garrett Bradbury, center North Carolina State

A linha ofensiva do Vikings vem sendo um vergonha nos últimos anos. Muitos problemas de bloqueio, abertura de gaps (espaços) para running back precários e sacks múltiplos a Kirk Cousins aquisição da free agency de 2018. Com a escolha de Bradbury, o Vikings soluciona uma parte dos defeitos da linha, uma vez de Garrett é muito pronto para NFL e teve um excelente Combine, o que fez com que ele subisse na primeira rodada. O encaixe aqui é praticamente perfeito, um vez que o Vikings tem problemas na linha ofensiva e ao mesmo tempo soluciona uma “need” com um talento absurdo.

19 – Tennesse Titans – Christian Wilkins, defensive tackle Clemson

A classe de defensive tackle é a melhor dos últimos anos, e aqui sai mais um na primeira rodada. Mesmo tendo uma defesa forte, o Titans precisa de reposições para mante-la no mesmo nível. Com a seleção de Wilkins, a defesa do Titans fica ainda mais forte nas trincheiras a fim de ter maior efetividade na pressão ao quarterback e ter também um melhor combate ao jogo terrestre. Ao lado Jurrell Casey, Wilkins poderá ser um talento precioso que poderá dar muito trabalho aos adversários.

20 – Pittsburgh Steelers – Byron Murphy, cornerback Washington

O primeiro cornerback sai na primeira rodada do Draft. Com as saída de Devin White e Bush nas primeiras posições, esses que seriam ótimos encaixes para substituir Ryan Shazier, o Steelers terá que procurar outros nomes para reforçar sua defesa. Eis que surge o nome de Byron Murphy que na opinião desse periodista, é o o melhor cornerback da classe. Com instinto agressivo e físico, fazem com que Murphy seja um grande jogador para secundária de Pittsburgh que há algum tempo não vê um jogador de impacto no setor.

21 – Seattle Seahawks – Nasir Adderley, safety Delaware

Mesmo não vindo de uma universidade importante do mundo universitário, Adderley mostrou ser um talento de merecimento de ser escolhido na primeira rodada. Com a saída de Earl Thomas para o Baltimore Ravens, o Seahawks precisa de algum jogador para a repor a perda, e Adderley se encaixa bem ao perfil de defesa que vem sendo implementada há anos em Seattle. Com muita fisicalidade e agilidade nos tackles, Adderley poderá resolver muito uma need do Seahawks que teve em bons tempos a legion of boom com Kam Chancellor, Earl Thomas e Richard Sherman.

22 – Baltimore Ravens – Marquise Brown, wide receiver Oklahoma

Lamar Jackson enfim pode ter uma companhia no jogo aéreo. Com uma fraqueza imensa vista nos últimos anos, o Ravens tem tido wide receivers bem medíocres e que não deram nenhum retorno a equipe. Com troca de Joe Flacco com o Broncos e a efetivação de Lamar Jackson, o quarterback secundanista tem que ter armas bem efetivas no jogo aéreo. Marquise Brown poderá proporcionar isso, uma vez que ele tem versatilidade para fazer rotas e pode tanto atuar no slot (largar pelo meio) quanto pelas pontas do campo. Com a vinda de Brown, Jackson terá que trabalhar muito o braço para a escolha ter valido a pena.

23 – Houston Texans – André Dillard, offensive tackle Washington State

Um dos problemas negligenciados pelo Houston Texans nas últimas temporadas é a sua linha ofensiva. A linha virou um verdadeiro queijo suíço, sendo Deshaun Watson uma verdadeira pinhata, sofrendo sucessivos sacks o que algumas vezes comprometeu sua saúde física. Com a seleção de André Dillard, o Texans consegue amenizar os problemas na linha ofensiva, e assim proteger melhor seu franchise player. Dillard é um offensive tackle puro, e sendo ele o melhor nessa posição, assim o Texans acertam em cheio na escolha.

24 – Oakland Raiders (Via Chicago Bears) – Noah Fant, tight end Iowa

O Raiders é um verdadeiro buraco de problemas a serem solucionados. E mais uma need aqui é solucionada. Jared Cook, rumou para o New Orleans Saints e assim deixou vaga a posição tight end titular. Com Fant no board e ainda disponível, não vejo porque do Raiders não o escolhe-lo nessa posição. Fant é considerado um dos melhores tight ends a serem escolhidos na primeira rodada, e o Raiders não só acertam na escolha como terão alguém para o futuro. Com a seleção de Fant, a universidade de Iowa se torna a primeira na história a ter dois tight ends na primeira rodada, TJ Hockenson e Noah Fant

25 – Philadelphia Eagles – Deandre Baker, cornerback Georgia

A secundária do Eagles foi uma verdadeira vergonha na temporada passada. Muitos jogadores se lesionaram e a reposição não foi a altura, tendo Doug Peterson que quebrar a cabeça a cada semana para montar a secundária. Com Baker como uma opção no board, o Eagles teria uma need resolvida e podendo ter assim um jogador de impacto imediato em sua combalida secundária, uma vez que Baker é considerado um dos melhores prospectos na posição, e não por acaso pode facilmente sair na primeira rodada na noite de quinta feira.

26 – Indianapolis Colts – Jerry Tillery, defensive tackle, Notre Dame

Mais uma bomba no nosso mock draft! O nome de Jerry Tillery é pouco falado como uma das escolhas de primeira rodada. No entanto, não se pode descartar o defensive tackle sair na primeira rodada do Draft. A defesa do Colts precisa melhorar mais, e Tillery teria um encaixe muito bom, uma vez que o Colts precisa de uma melhor efetividade de pressão ao QB pelo miolo da linha defensiva e Tillery poderá fazer isso com muita facilidade. Com a aquisição de Justin Houston que forçará muita pressão pelos lados e Tillery tendo a companhia Margus Hunt na pressão pelo meio, a defesa dos Colts dará trabalho aos adversários.

27 – Oakland Raiders (Via Dallas Cowboys) – Josh Jacobs, running back Alabama

Alabama emplaca mais um jogador na primeira rodada do Draft. Com as escolhas de Josh Allen pra defesa e Noah Fant para o ataque, Josh Jacobs pode ser a cereja do bolo para o ataque. Com a obtenção de Antonio Brown via troca com o Pittsburgh Steelers e Fant como o seu novo tight end, o Raiders só precisa de um running back de impacto para melhorar ainda mais o ataque. Com uma classe não tão forte quanto as últimas, Jacobs seria o único running back com talento que possivelmente teria chance de sair na primeira rodada. Jacobs viria para dividir carregadas com Marshawn Lynch que já não é mais uma criança de tempos de Seahawks.

28 – Los Angeles Chargers – Dexter Lawrence, defensive tackle Clemson

Depois de Alabama, Clemson emplaca mais um jogador na primeira rodada do Draft. Com Clelin Ferrell e Christian Wilkins já selecionados, agora é a vez de Dexter Lawrence sair para o Chargers. O Chargers precisa de um jogador para atuar no meio da linha defensiva e que seja bom no combate ao jogo terrestre, uma vez que contra o New England Patriots fez a farra nos playoffs com excelentes atuações de Sony Michel e James White. E com uma classe tão boa de linha defensiva, o Chargers não pode deixar passar um talento como Lawrence.

29 – Seattle Seahawks (Via Kansas City Chiefs) – Charles Omenihu, DE Texas

Seahawks de última hora obtém mais uma escolha na rodada do Draft da NFL. Como se havia noticiado há algumas semanas, Seattle havia colocado defensive end Frank Clark no mercado de trocas. Com isso, o Chiefs foi o interessado a fazer a troca que se efetivou nessa terça feira, dois dias antes do Draft. Com a escolha de Nasir Adderley na 21, e com a saída de Clark, o Seattle vai a procura de um substituto e dos nomes disponíveis no board o que pode se encaixar ao esquema é o Charles Omenihu. Omenihu é pouco comentado como escolha de primeira rodada, no entanto, com o seu talento expressivo, não seria surpresa sair aqui ao fim da primeira rodada.

30 – Green Bay Packers (Via New Orleans Saints) – AJ Brown, wide receiver Ole Miss

Após pegar um jogador para defesa, o Packers agora direcionam sua escolha para um wide receiver. Rodgers teve enorme dificuldades em ter alvos confiáveis ao longo da temporada passada. Só Davante Adams foi o recebedor mais efetivo, os demais deixaram a desejar, em especial Randall Cobb e Jimmy Graham. Cobb saiu para o Cowboys na free agency e com isso o slot ficou em aberto e mesmo com uma quantidade considerável de wide receivers, maioria deles obtidos no Draft passado. No entanto, eles estão muito crus e não tem como jogar na posição de WR slot. Tirando Marquez Valdez Scantling que fez uma razoável temporada, J’Mon Moore e Equanimeous St Brown precisam evoluir muito. Diferente de AJ Brown que já vem pronto para NFL.

31 – Los Angeles Rams – Erik McCoy center Texas A&M

Mais um jogador de linha ofensiva é selecionado na primeira rodada. O Rams teve uma perda considerável na free agency e que agora precisa ser solucionado, a saída de Rodger Saffold guard que foi para o Titans. E com uma classe boa de linha ofensiva, o Rams acerta ao pegar um linha ofensiva ao fim da primeira rodada, nesse caso Erik McCoy. Depois de Bradbury, McCoy possivelmente seja o melhor center da classe. Tanto ele quanto Bradbury podem tanto atuar de center como guard, o que seria excelente para o ataque o Rams que precisa ter uma proteção intensa sobre Jared Goff.

32 – New England Patriots – Irv Smith Jr, TE Alabama

Com a aposentadoria de Rob Gronkowski, o New England terá procurar um novo tight end, e esse pode ser que seja já venha na primeira rodada. Com a saída do board de TJ Hockenson e Noah Fant, Irv Smith Jr seria um escolhido sendo um baita talento para o Patriots. Óbvio que substituir Gronk não será uma missão fácil, devido aos seus atributos de outro mundo, mas nas mão de Bill Belichick e Josh McDaniels, Smith Jr poderia em pouco tempo ser um dos grandes tight ends da liga e ainda ter o prazer de receber passes de Tom Brady por alguns anos.

Agora é aguardar o grande dia, fazer previsões são fáceis, porém crava-las é outra história. É muito provável que a ordem vista aqui por você não seja a mesma ao fim da primeira rodada do Draft. Surpresas podem surgir, como escolhas que se quer foram cogitadas na primeira rodada, bem como jogadores de primeira rodada descendo a ladeira até que alguma franquia resolva pegar esse determinado jogador. Agora cada um vai torcer para que sua franquia saia com uma das grandes vencedoras e não uma das grandes derrotadas no Draft.

Esportes Mais

Facebook

Igor Castro (61 Posts)


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta