Notícias

Futebol Brasileiro

Opinião: Bahia exposto as suas dificuldades de elenco contra o CAP

Bahia

Bahia foi exposto a sua falta de elenco e peças contra o Athletico

Athletico e Bahia correu dentro do esperado para a equipe baiana, uma eliminação já prevista, contra um time que disputará as quartas de finais da Libertadores. Mas a realidade, é que o Bahia dominou ambas partidas e poderia ter saído com a classificação, algo impensável.

Mas o Bahia esbarrou em alguns problemas: falta de um esquema tático definido, falta de recursos no banco de reservas e desfalques. Fora isso, o tricolor ainda pecou com erros individuais que pesaram tanto na primeira partida, quanto na segunda.

Erros comuns

A falta de laterais é uma delas. 3 dos 4 gols do Furacão na série foram causados em erros dos laterais do Bahia: Borel, Luiz Henrique e Matheus Bahia foram mal nessa jornada. André foi o melhor lateral dos 5 que entraram no confronto, mas saiu ontem com uma lesão no joelho. Fora isso, faltam peças no ataque, com Marco Antônio machucado, o tricolor precisou usar Jacaré e Raí, totalmente improdutivos. Rodallega voltou mal, após lesão na primeira rodada do Brasileirão, lento e errático. Davó que foi bem nessa terça contra o Athletico não é regular nas suas atuações.

Quando os jogadores de ataque do Bahia cansaram ontem, Enderson teve que recorrer a Marcelo Ryan e Jacaré que pouco fizeram no jogo. O segundo errou tudo possível e mostra que é ruim, mas que dá sorte de vez em quando. Faltou o uso de Gregory, que salvou o Bahia contra o Vila Nova, vacilo do treinador do Bahia. Que também errou ao tirar Gabriel Xavier e colocar o péssimo Zé Vitor que falhou no gol de empate do Furacão.

Melhores jogadores também jogam abaixo

Lucas Mugni e Daniel são os melhores jogadores do time, no entanto, cansam muito rapidamente e são inconstantes. Seria importante se chegasse mais alguma peça para o meio de campo. Mas no geral, boa atuação do tricolor que poderia ter passado, caso Gabriel Xavier e André não tivessem desperdiçados chances clara de gol. Assim como o próprio Matheus Davó que teve duas chances de cara para o goleiro.

Para o Bahia, só esperamos duas coisas: Contratações para o restante da Série B e que assinarmos logo com essa SAF, assim podemos pensar em parar de ter resultados tão medíocres em âmbito nacional.

Esportes Mais

Facebook

Imagem: Celo Gil/FBF

Deixe uma resposta