Notícias

Sem categoria

Opinião: Adesanya x Romero, a guerra fria

adesanya x Romero

Opinião sobre a defesa de cinturão de Adesanya contra Romero

No sábado passado (7), após presenciarmos o espetáculo orquestrado por Zhang Weili e Joanna Jedrzejczyk, tivemos o desprazer de assistir uma das piores defesas de cinturão de todos os tempos, a luta entre Israel Adesanya e Yoel Romero. O Cubano se apresentou como esperado: guarda alta durante a maior parte da luta aliado a curtos momentos de explosão, a estratégia de sempre.

Enquanto isso, o Nigeriano que é um contra golpeador nato esperava, um casamento de luta sonolento entre os dois. Depois de muitos minutos de ‘’guerra fria’’, Adesanya resolveu encurtar e tentar conectar os golpes, foi muito bem recebido por um over hand de Romero, uma verdadeira tijolada que assustou o Nigeriano, que como detentor do cinturão resolveu fazer uma luta ainda mais conservadora a partir disso, o desafiante deveria ser o mais interessado em buscar a luta, até porquê no auge dos seus 42 anos não haverão outras oportunidades de lutar pelo cinturão.

A parte mais interessante desse confronto foi o pós luta, Paulo Borrachinha que estava por lá deu fortes declarações sobre Adesanya, que além de dizer algumas verdades ainda fez promover a luta entre eles, que é certo que aconteça durante os próximos meses. Borrachinha é um lutador extremamente agressivo, marcha pra frente o tempo inteiro, num enfrentamento contra um contra golpeador, me parece ser uma luta decidida por nocaute, para qualquer um dos lados, mas essa análise faremos mais para frente.

A luta principal do UFC 248 foi decepcionante, mas se olharmos para trás temos boas expectativas do futuro. Contra Gastelum, um lutador agressivo, Adesanya entregou uma das melhores lutas de 2019, bateu, apanhou, um show de ambas partes que durou 5 rounds, contra Whittaker também tivemos uma boa luta em que a estratégia do contragolpe funcionou perfeitamente. Borrachinha virá com tudo, teremos luta de verdade.

Deixe uma resposta