Notícias

Sem categoria

Al Ain surpreende e nos pênaltis elimina River Plate do Mundial de Clubes

O Al Ain foi valente e não só segurou o River Plate como até foi melhor, e com o 2 a 2 no tempo normal e na prorrogação, o time árabe venceu por 5 a 4 nos pênaltis e garantiu vaga na final

A primeira partida das semifinais do Mundial de Clubes FIFA disputado na cidade de Al Ain, nos Emirádos Árabes trazia a disputa entre Sulamericanos e os anfitriões. O River Plate estreou hoje (18) na competição enfrentando os árabes do Al Ain – que vinham embalados diante da recuperação heróica diante do Team Wellignton da Nova Zelândia e pela vitória animadora diante do Esperance de Tunís, da Tunísia. Já o River Plate, trazia consigo a pressão que sempre acompanha os sulamericanos nas semi-finais, e não poderia ser diferente nesta oportundiade, até pelo futebol que era apresentando pelo seu adversário na competição.

O JOGO

Naturalmente, esperava-se a iniciativa do River Plate, até pela força técnica superior e pela tradição sulamericana. No entanto, o jogo começou elétrico, e logo aos 2 minutos o Al Ain através de sua principal virtude – as bolas alçadas na área, abriu o placar contando com a falha da zaga e do goleiro Armani, que não afastaram o escanteio fechado batido em direção ao gol.

Os argentinos não se abalaram com o gol-relâmpago, e em 15 minutos viraram a partida com dois gols do atacante Borré. Muitos podem até ter acreditado que o gol do Al Ain não passava de um susto, e que o River dominaria a partida e naturalmente mais gols argentinos seriam marcados na partida, porém, enganou-se quem duvidou dos árabes. O Al Ain foi persistente e exigiu ótimas intervenções de Armani, além do gol de Elshahat aos 44 minutos anulado corretamente pelo VAR, que mostrava que o Al Ain queria e tinha consciência de que poderia lutar de igual para igual com os campeões da América do Sul.

Na segunda etapa, o Al Ain partiu para cima do River e aos 6 minutos, construiu ótima jogada pela direita e o destaque da competição Caio, saiu de cara pro gol e bateu sem chances para Armani, empatando o jogo para os árabes. Com o gol, a partida ficou vistosa de assistir, com ambas as equipes indo ao ataque e exigindo aparições dos goleiros. Foi aí que veio a melhor chance do River Plate, aos 69, pênalti para os argentinos. Na cobrança, Pity Martinez cobrou com força no meio e balançou o travessão dos árabes, que ganharam ânimo e por pouco não conseguiram virar a partida e sair com a classificação. No mais, um 2 a 2 merecido, com um futebol bem jogado que levava a competição para a prorrogação.

PRORROGAÇÃO E PÊNALTIS

E o que poucos imaginavam, aconteceu. Os árabes não só jogaram de igual pra igual com os argentinos como forçaram a prorrogação. O jogo foi aberto, onde ambas as equipes tiveram suas possibildides. Destaque para o último lance ofensivo já no fim da segunda etapa, onde Caio aproveitou cruzamento para tocar na bola e fazer Armani operar uma defesaça à queima roupa, mantendo o 2 a 2 do tempo normal e forçando a disputa da vaga na final através de disputas de pênaltis.

Nos pênaltis, com muita emoção, o goleiro Armani não estava num dia de sorte, e apesar de acertar 4 dos 3 cantos escolhidos pelos árabes, não conseguiu evitar que nenhum entrasse. Já por parte do River, todos os pênaltis foram bem cobrados, exceto o de Perez, que foi defendido pelo goleiro Khalid Essa e que sacramentou a vitória por 5 a 4 dos donos da casa, além da inédita chegada do Al Ain à final de Mundial de Clubes.

CAIO, O BRASILEIRO POUCO CONHECIDO 

Poucos conheciam o atacante Caio, o atacante brasileiro não tinha tanta fama no mundo do futebol e começou sua carreira no Japão jogando no Kashima Antelrs, chegando ao Al Ain na temporada 2016-17 e sendo tido como peça-chave da equipe. Caio vem se destacando desde o primeiro jogo diante do Team Welligton, e foi decisivo na partida de hoje sendo a principal rota ofensiva dos árabes e infernizando a zaga do River Plate. No fim, iniciou a série de pênaltis cobrando com muita tranquilidade e viu seus companheiros também converterem suas cobranças em gol para fazer história no Mundial de Clubes.

PÓS-JOGO

Quem diria? O Al Ain, mesmo sem Omar Abdulrahman, chegou até a final do Mundial de Clubes sendo o anfitrião da competição, e agora aguarda para saber se enfrentará um duvidoso, porém tradicional e respeitado Real Madrid, ou o Kashima Antlers, do Japão. A disputa será no próximo sábado, dia 22, às 14h30, horário de Brasília.

Mais uma vez, um sulamericano depeciona no Mundial de Clubes. O River Plate lutou muito e fez atuações épicas na Libertadores para chegar ao mundial. Porém, viram o Al Ain crescer e garantir a vaga da competição nos pênaltis. Resta agora aos argentinos aguardar o perdedor do outro confronto das semifinais entre Real Madrid e Kashima Antlers, para saber quem será seu adversário na disputa pelo 3ª lugar, que será realizada antes da final, às 11h30, horáriod e Brasília.

Deixe uma resposta