Notícias

NFL

A um passo do Super Bowl, Buccaneers e Packers fazem a final da Conferência Nacional

Buccaneers

As duas equipes vem de vitórias convincentes e dominantes nos playoffs, o que faz da decisão um jogo sem favoritos

A temporada da NFL chegou de vez na sua reta final, já que nesse domingo teremos as finais de conferência, que decidem os times que estarão na próxima edição do Super Bowl, o de número 55 a ser realizado em Tampa, na Flórida. Pela Conferência Nacional, teremos o duelo entre Tampa Bay Buccaneers e Green Bay Packers, mais um encontro entre Tom Brady e Aaron Rodgers. Ambos já se encontraram na temporada regular, e quem levou a melhor foi Tom Brady, já que o Bucs impôs 38×10 sobre o Packers na semana 6. Esse confronto, acontece no Lambeau Field, com previsão de muito frio e com possibilidade de neve, e o primeiro kickoff acontece às 17h, com transmissão exclusiva da ESPN.

Vivendo um bom momentos nos playoffs, o Buccaneers quer surpreender Aaron Rodgers e companhia

O Buccaneers está vivendo uma reta final de temporada primorosa. Desde o retorno da sua folga na semana 12, o time conseguiu se ajustar no ataque, tanto que isso se refletiu nos números, com Brady tendo mais de 300 jardas de passe por jogo, além de mais passes conectados para touchdown e não por acaso esse bom desempenho levou a equipe a final da NFC. Contudo, se o ataque começou a render, a defesa que já teve excelentes atuações na temporada, conseguiu engrenar novamente nos playoffs em especial, e com isso conseguiu exercer muita pressão nos quarterbacks adversários, promovendo sacks e muitos turnovers.

Contra o New Orleans Saints, o Bucs começou atrás do placar, mas nunca esteve fora do jogo, tanto que conseguiu a virada contra o time de Drew Brees. Os turnovers nesse jogo foram primordiais para que Tom Brady convertesse todas as retomadas de posse em pontos. Com caminho mais curto no campo para fazer touchdown ou field goal, o ataque do Bucs se mostrou eficiente, enfileirou pontos e depois de estar perdendo por 20×13, o time de Tampa virou para 30×20. Por mais que o ataque tenha ido bem, o destaque dessa partida foi a defesa. Os turnovers, em especial o fumble forçado no tight end Jared Cook, foi ponto chave para que o ataque do Saints parasse e travasse, e assim o ataque do Bucs se aproveitava disso marcando pontos.

Principal referência da defesa do Buccaneers, Devin White poderá ser o jogador que possa vir a fazer a diferença ao parar o ataque do Packers. Contra o Saints, o linerbacker recuperou um fumble e teve outra interceptação Foto: Dirk Shadd/Tampa Bay Times
Principal referência da defesa do Bucs, Devin White poderá ser o jogador que possa vir a fazer a diferença ao parar o ataque do Packers. Contra o Saints, o linerbacker recuperou um fumble e teve outra interceptação Foto: Dirk Shadd/Tampa Bay Times

Para encara o Packers, o Buccaneers precisará de mais um bom desempenho da defesa. O ataque do Packers é um dos melhores da liga em vários quesitos, e conseguir neutralizar esse ataque liderado por Rodgers, ajudaria o Bucs a ter melhor posições de campo, explorar o jogo terrestre e jogadas de playaction. O ponto chave dessa defesa fica por conta dos dois linerbackers, Devin White e Lavonte David que dão um dinamismo diferente a defesa do Bucs, podendo assim explorar várias formações de defesa que possam não só travar o ataque do Packers, como forçar turnovers. Devin White no jogo contra o Saints recuperou um fumble e teve uma interceptação.

Ainda na defesa, o Bucs deverá contar com o retorno do defensive tackle Vita Vea que estava fora de combate por várias semanas após fratura no tornozelo. No entanto, no ataque Brady perde um dos seus alvos importantes, é o caso do wide receiver Antonio Brown que já contra o Saints teve problemas no joelho e ao longo da semana, o jogador até tentou treinar de forma limitada, a fim de ter alguma chance de ir para o jogo, porém após sentir a lesão ele foi descartado para o confronto desse domingo contra o Packers. Além de Brown, outro que pode ficar de fora é o linerbacker e pass rusher Jason Pierre Paul que é dúvida, já que está com problemas no joelho.

Após excelente desempenho contra uma das melhores defesas da NFL, Aaron Rodgers quer vencer a primeira final de Conferência Nacional em casa

Depois de conquistar o primeiro lugar no geral na Conferência Nacional e de quebra levar a única bye dessa temporada, o Green Bay Packers vem para sua primeira final da NFC sob comando de Aaron Rodgers no Lambeau Field. O quarterback sempre frisou ao longo da temporada a importância da conquista do direito de jogar todas as partidas de playoffs em casa, além de ser o único time a ter pelo menos duas semanas de preparação para o jogo de divisional. E no sábado passado, o Packers enfrentou uma das melhores defesas da NFL, a do Los Angeles Rams e conseguiu ser dominante, tanto que venceu por 32×18, superando a média de pontos tomados pela defesa do Rams na temporada, além de dobrar o número de jardas totais cedidas por essa mesma defesa.

Mas esses bons números se devem a um plano de jogo bem estabelecido, pelo head coach Matt LaFleur, que tem como base um bom desempenho da linha ofensiva, sendo muito física e que faz bons bloqueios tanto para corridas e passes, e assim os running backs acabam tendo boas médias de jardas terrestres e no jogo aéreo que é liderado pelo wide receiver Davante Adams, há também bons alvos para avançar no campo e pontuar na redzone, como são os casos do tight Robert Tonyan e o wide receiver Allen Lazard. Mas se tem uma defesa que pode travar esse ataque do Packers é justamente o adversário desse domingo.

Aaron Rodgers não sofreu um sack contra o forte pass rusher do Los Angeles Rams, isso se deve a excelente atuação da linha ofensiva. Mais uma vez ela será o ponto decisivo para o Packers avançar ao Super Bowl. Foto: Mark J. Rebilas/USA Today Sports
Aaron Rodgers não sofreu um sack contra o forte pass rusher do Los Angeles Rams, isso se deve a excelente atuação da linha ofensiva. Mais uma vez ela será o ponto decisivo para o Packers avançar ao Super Bowl. Foto: Mark J. Rebilas/USA Today Sports

 

No jogo da semana 6, apesar de todos os problemas de lesões de jogadores importantes, como foi o caso do offensive tackle David Bakhatiari, o Packers até que começou bem aquele duelo, abrindo 10×0 no placar. No entanto, o time travou com o ataque sofrendo turnovers e viu a diferença derreter e tomar assim a virada contra o Bucs e sendo derrotado por 38×10. De lá para cá muita coisa mudou, a única que permanece a ausência de Bakhatiari que apesar de ter voltado de lesão jogos depois do confronto contra o Bucs, o linha ofensiva machucou o joelho e teve os rompimento dos ligamentos e assim ficou fora do restante da temporada.

Mesmo com a ausência de Bakhatiari, a linha ofensiva do Packers teve ótimas atuações, tanto em bloqueios para jogada de passe quanto para corridas. Para fazer algo diferente da semana 6 em que foi atropelado, LaFleur terá que colocar um esquema de jogo em que a linha ofensiva seja muito física o suficiente para abrir pro jogo terrestre e evitar pressões da linha defensiva do Bucs e dos próprios linerbackers Devin White e Lavonte David. As movimentações em motion serão fundamentais para neutralizar a atuação de White e David que conseguem patrulhar o campo tanto em corridas, como em passes nas lateriais.  Além de abrir a possibilidade de playaction, com os wide receivers do Packers queimando a secundária do Bucs que não é um setor tão eficiente do time.

Palpite do Redator para Buccaneers x Packers

Por ser uma final de conferência, ter uma equipe favorita é difícil de apontar. No Bucs a defesa pode fazer a diferença ao gerar muita pressão em Rodgers travar o forte jogo terrestre, além de ter a possibilidade de forçar turnovers. Por outro, o Packers tem um ataque forte e que tem muita variação de jogadas, que protege bem a bola e que controla demais o tempo da posse de bola. Pra mim, mais uma vez esse jogo vai ser definido nas trincheiras, com o duelo da linha ofensiva do Packers contra a linha defensiva e linebackers do Bucs. Contudo, não vou ficar em muro, e meu palpite é que o Packers avança ao Super Bowl e o placar será de 27×23 para os cabeças de queijo.

 Esportes Mais

Facebook

 

Deixe uma resposta