Notícias

Futebol Internacional

Messi e Seleção Argentina: uma mistura de sentimentos

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Ganhador de tudo pelo Barcelona, Lionel Messi não consegue repetir os mesmos feitos quando atua pela seleção Alviceleste

A Copa do Mundo da Rússia 2018 está chegando. E com ela, vem aquela pergunta de sempre: por que o Lionel Messi da Argentina não é o mesmo do Barcelona?

Essa pergunta é bastante complexa e é preciso ter muita cautela para se chegar em qualquer conclusão. Primeiro, quem é o Lionel Messi do Barcelona?

Resultado de imagem para Messi camisa real madrid

Este jogador foi aquele que ganhou cinco Bolas de Ouro (sendo quatro consecutivas), cinco Chuteiras de Ouro (sendo o maior ganhador do prêmio na história), quatro Champions League, três Mundiais de Clubes, nove vezes campeão espanhol, entre outros. Este jogador é o espetáculo, a genialidade representada em duas curtas pernas.

E agora, quem é o Lionel Messi da Argentina? É aquele jogador de altos e baixos. Muitos vexames, mas alguns lampejos. ‘La Pulga’ acumula fracassos com a seleção Alviceleste. Eliminado três vezes seguidas para a Alemanha em Copas do Mundo. Em 2006, era coadjuvante quando viu a equipe de Crespo perder para os alemães nos pênaltis. Em 2010, protagonista e melhor do mundo, mas a bagunça da equipe de Maradona fez com que os argentinos sofressem uma dura eliminação para a Alemanha, tomando de 4 a 0. Em 2014, a derrota mais doída. Vice-campeão, novamente… Para a Alemanha. Messi não teve grande atuação, e viu Mario Götze dar o título para as Águias.

Messi vice Copa América 2007, Copa do Mundo 2014 e Copa América 2015 (Foto: Editoria de Arte / Montagem sobre fotos de Reuters, Getty Images e AP)
(Reuters, Getty Images e AP)

Além das Copas, a Copa América também é pedra no sapato de Léo. Nas duas últimas edições, dois vices para o Chile. Sendo quê, em 2016, perdeu um dos pênaltis decisivos. Além dessas, Messi também foi vice da competição em 2007.

Alguns raros momentos como nas Olimpíadas de 2008, amistosos contra o Brasil, e alguns jogos da Copa de 2014 mostraram lampejos do Messi do Barcelona. Porém, isso não é suficiente para diminuir as críticas da imprensa argentina.

Após o vice da Copa América de 2015, o Olé, maior jornal esportivo do país vizinho, fez duras críticas a Messi.

“A equipe não fez jus ao seu tamanho em mais uma final. Principalmente o capitão Messi, que vagou em campo. E mais: desta vez não foi a poderosa Alemanha, mas sim o Chile. ‘É um carma, uma tortura’, disse Mascherano. Até quando?”

Resultado de imagem para Messi Argentina

O jornal foi bem enfático quando disse que Messi “não nos representa”. Porém, será que os mesmos escritores acharam isso quando Léo colocou a bola de baixo do braço e decidiu a classificação da equipe para a Copa do Mundo de 2018? Com um hat-trick, o camisa 10 destruiu o Equador e levou os ‘Hermanos’ para a Copa.

Para Pedro Chagas, editor e colunista do Esportes Mais, um dos motivos para esse insucesso do argentino na Seleção se deve a seus companheiros.

“Acredito que passe pelos companheiros que Messi tem à disposição na seleção e no Barça. E não é só o fator técnico. Os jogadores do Barcelona parecem ter a noção real que é vestir uma camisa do peso e do tamanho da blaugrana. Já os argentinos parecem não entender a importância da camisa argentina pro futebol mundial, o que gera a indolência em momentos decisivos, sobrecarregando Messi, que acaba não rendendo como rende no Barcelona”, disse Chagas.

Certo, vamos falar dos companheiros. A Seleção argentina é muito bem servida no setor ofensivo. Tanto, que se deu o luxo de deixar craques como Icardi e Lautaro Martínez de fora da Copa do Mundo. Porém, defensivamente a equipe é um estrago. Isso foi comprovado na goleada sofrida diante da Espanha por 6 a 1, em um amistoso que antecede a Copa.

Nicolas Otamendi Argentina

Outro fator importante para fortalecer que Messi é sim um grande jogador na Seleção são os números: sem seu capitão em campo, a seleção argentina conseguiu 17 pontos de 42 possíveis: foram 4 vitórias, 5 empates e 5 derrotas. Um aproveitamento preocupante de 40,47%.

Já com o craque do Barcelona, essa média de aproveitamento sobe para 63,53%. Considerando os jogos amistosos, Copa América, Mundial e Eliminatórias foram 49 vitórias, 21 empates e 13 derrotas.

Números que não são excepcionais, porém são no mínimo bons. Principalmente quando se compara com os resultados sem Léo.

Resultado de imagem para messi argentina ecuador

Outro fator importante a ser frisado é o entrosamento. A Seleção Argentina tem muitos poucos jogadores atuando juntos, o que faz com que os jogadores precisem se conhecer a cada convocação. Além de quê: os últimos treinadores da Seleção Alviceleste não vêm tendo sucesso sobe a equipe.

Desde 1963, apenas um treinador conseguiu ter uma aproveitamento superior a 70% comandando a equipe. Este, foi Diego Armando Maradona, que tomou um incontestável 4 a 0 contra a Alemanha na Copa do Mundo.

José Pekerman, Alfio Basile, Diego Maradona, Sergio Batista, Gerardo Martino, Edgardo Bauza e atualmente Jorge Sampaoli. Nenhum desses conseguiu fazer um bom trabalho no time, por isso, a equipe teve incríveis cinco treinadores nos últimos oito anos.

Resultado de imagem para maradona 2010

Por fim, uma conclusão deve ser feita de toda essa análise: definitivamente o Messi da Argentina não é o mesmo do Barcelona. Porém, não é outro jogador. É o mesmo. É o mesmo monstro que pode decidir uma partida, e, talvez, uma Copa.

O grupo argentino não vem jogando bem, mas com grandes atuações de seu melhor jogador, tudo é possível.

Clique na imagem para acessar o site
Iaco Lopes (268 Posts)

Estudante de jornalismo na UFPB. Vascaíno nascido em João Pessoa-PB. 18 anos.


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta