Notícias

Futebol Brasileiro

Pressionados, Bahia e Vitória da Conquista se enfrentam na Fonte Nova

MatheusSalesBahiaxConquistaDivulgacaoECBahia

Bahia recebe Vitória da Conquista na Fonte Nova

Tricolor realiza último treino antes da partida contra o Vitória da Conquista. (Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia)

A fase não é boa para ambos os times, o ano que deveria ser maravilhoso para ambos virou um tormento terrível. A fase não é só ruim para o Bahia, o Conquista também vem jogando muito mal e chegou a demitir seu treinador para a temporada Washington.

Nessa noite as 18:30 horário de Salvador,  Bahia recebe o Conquista na Fonte Nova. Sem poupar jogadores porquê o triunfo é essencial o Bahia chega precisando fazer gols. O time tricolor tem a segunda pior média entre clubes da primeira divisão do campeonato brasileiro.

Mesmo com vários reforços o que se viu foi uma queda na qualidade técnica do time tricolor. Começando pelo meio de campo, a dificuldade de criação tem influenciado no  rendimento. O Bahia vem jogando com Elton e Gregore que são jogadores que não conseguem fazer a transição defesa ataque muito bem. O que tem interferido em como a bola chega no ataque.

Aliado a mal momento de Edigar Junio e Zé Rafael. Além disso o contratado Elber não convenceu ainda pelo Bahia.

O Conquista vem de três derrotas seguidas e uma eliminação na Copa do Brasil para o Boa Esporte..

No meio disso tudo, Guto tem dito qual o problema.

Eu acho que a explicação [para a fase ruim do Bahia] é o momento de cada jogador também, momento do trabalho. Praticamente não estamos treinando, os treinamentos são poucos. É recuperação. Situação de trocar os jogadores para não lesionar e assim mesmo tivemos lesões. Você perde em vários fatores, mas não em perder o jogador.

Você é obrigado a colocar algum jogador para ir ganhando ritmo, pensando lá na frente, mas eles ainda não estão no “time”. Só que se você não coloca, lá na frente você vai ter e lá na frente você precisa descansar alguém porque está com ritmo alucinante e não consegue. Acho que é uma série de situações até que a equipe chegue o seu patamar físico, técnico e tático. “Ah, mas por que os outros estão na frente?” O nosso adversário está na frente. Trabalho sequenciado com poucas mudanças

–Disse Guto Ferreira após a partida contra a Jacobina

Esportes Mais

Clique na imagem para acessar o site

Deixe uma resposta