Notícias

Futebol Brasileiro

Internacional e Boca Juniors se enfrentam no Beira-Rio

Internacional e Boca Juniors é o confronto de maior peso nessas oitavas. Apesar de ambos não viverem seu melhor momento, a expectativa é de um grande jogo

O Internacional recebe o Boca Juniors na noite desta quarta-feira (25), às 21:30 h, horário de Brasília e Buenos Aires, no Estádio Beira-Rio, pelas oitavas de finais da Copa Libertadores. Embora venha de resultados ruins pós-saída de Coudet e o fim da era D´Alessandro, o colorado foca totalmente na Libertadores. Por outro lado, os xeneizes vêm de duas derrotas consecutivas no argentino.

 

Retrospecto
Boca tem retrospecto favorável contra os brasileiros, mas não contra o colorado

Retrospecto 

Embora são poucos os enfrentamentos entre as equipes, o Colorado é um dos poucos times brasileiros a levar uma vantagem contra os Bosteros. O Inter ainda conseguiu algo bem peculiar em 2008, classificar na Sul-Americana vencendo o Boca nos dois jogos.

São seis partidas registrada entre esses dois gigantes do continente, o Internacional leva a melhor com três vitórias, enquanto o Boca Juniors possui duas, além de dois empates. Ainda, todos os confrontos aconteceram em Copas Sul-americanas, nos anos 2004, 2005 e 2008. No último encontro, o Colorado venceu por 2 x 1 em La Bombonera.

 

Galhardo
Thiago Galhardo é a esperança de gols colorado

Internacional

O momento do Internacional é o pior possível. Após saída de Eduardo Coudett, foram quatro jogos, com três derrotas e uma vitória. Além disso perdeu a liderança para o Atlético-MG e foi eliminado para o América-MG na Copa do Brasil.

Abel Braga já foi campeão da Libertadores e Mundial pelo clube e tenta dez anos depois levar o colorado ao tão sonhado título da Copa Libertadores. Mas para isso tudo se concretizar, o colorado terá uma parada dura: eliminar o Boca Juniors, o time mais indigesto para os brasileiros.

A equipe contará com retornos importantes. Rodrigo Moledo e Patrick voltam a ficar disponíveis para partida. Maurício e Caio Vital foram inscritos nessa fase da Libertadores e viram opções para Abel. D´Alessandro deve começar como titular.

Após 12 anos, o meia D´Alessandro anunciou que não irá renovar com o clube. Ídolo da nação, o torcedor colorado irá ver o “Cabecón” se despedir sem a torcida presenciar. Mas tudo indica que Dale deverá fazer aquele jogo de despedida.

 

Bosteros
Embora não viva bom momento, os bosteros são embaçados na Libertadores

Boca Juniors

Assim como os gaúchos, o momento do Boca Juniors não é dos melhores. Apesar de estar invicto na Libertadores e ser o atual campeão argentino, os comandados de Russo perderam suas duas últimas partidas no campeonato argentino.

Sabendo do embate difícil que terá pela frente, mas também ciente do bom retrospecto nos confrontos contra times brasileiros, os xeneizes chegam confiante. A última eliminação para um clube brasileiro, foi em 2008 para o Fluminense, nas quartas de finais da Libertadores. Embora também tenha uma derrota em final para o Corinthians, eliminação mesmo foi para o Flu.

Russo conta com o retorno de Villa. Ele esteve em uma polêmica de agressão á sua mulher e ficou afastado pelo clube, mas o Boca voltou atrás e resolveu relacionar o jogador novamente. Ele atuou na derrota para o Lanús no final de semana. No mais, a equipe deverá ser a mesma que vem atuando.

O zagueiro Carlos Izquierdoz disse que acompanhou o Inter durante várias partidas e elogiou os atletas colorados.

“Nós assistimos conteúdos do Internacional, estamos seguindo eles há um tempo. Eles têm atletas que estão no limite, mas com um bom plantel. É um rival que vem fazendo uma boa campanha no Campeonato Brasileiro, mas que, como nós, não soma bons resultados recentemente, mas todos querem seguir na Copa. Passou muito tempo desde que aconteceu o sorteio. Eles têm hierarquia, mudaram o treinador, mas isso não muda muito. Miramos os rivais, mas sabemos que não é fácil nos enfrentar.”

FICHA TÉCNICA – INTERNACIONAL X BOCA JUNIORS

Local: Estádio Beira-Rio, Porto Alegre-RS.

Horário: 21:30 (Brasília e Buenos Aires).

Árbitro e VAR: Roberto Tobar (CHI); Julio Bascúñan (CHI).

Inter: Marcelo Lomba; Heitor, Zé Gabriel, Moledo, Uendel; Rodrigo Dourado (Lindoso), Edenilson, Mauricio, D’Alessandro, Caio Vidal (Patrick); Galhardo. Técnico: Abel Braga.

Boca: Andrada; Buffarini, López, Izquierdoz, Fabra; Campuzano, Capaldo; Salvio, Villa, Tevez; Soldano. Técnico: Miguel Russo.

Deixe uma resposta