Notícias

Futebol Brasileiro

A Supremacia do Santos na década de 60

Santos

Foto: Santos da década de 60, que encantou o mundo

Santos era praticamente imbatível na época, com o famoso time que tinha como ataque, Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe

A década de 60 foi conhecida na parte musical como a invasão Britânica, liderada pelos Beatles seguidos por The Roling Stones, The Who, The Animals, The Kinks e vários outros, porém no futebol surgia a chamada invasão Santista.

Foram inúmeras conquistas,gols, encantamentos pelo Brasil e pelo mundo afora conquistados pela equipe praiana, algo que jamais foi realizado por uma equipe nacional em uma década. Ao todo foram 23 títulos. Todos queriam ver o Santos jogar!

Vamos antes analisar como foi o surgimento desse famoso esquadrão da década de 60 que tinha como time base: Gylmar; Lima, Mauro, Calvet e Dalmo; Zito e Dorval; Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe, equipe lembrada por todos santistas e amantes do futebol, sendo para os críticos jornalísticos uma das escalações mais memoráveis do futebol mundial.

Final dos Anos 50

A seleção Brasileira de Futebol conquistava seu primeiro mundial em 1958 na Suécia, diante  dos donos da casa aplicando um sonoro 5 a 2, com dois gols de Vavá, um de Zagalo e claro, dois de Pelé, que era o jogador mais novo da delegação com apenas 17 anos. O Santos Futebol Clube ainda serviu a seleção com o meia Zito e o atacante Pepe.

Vale à pena destacar que a equipe Alvinegra vinha de uma ótima base do final dos anos 50 tendo como conquistas o Campeonato Paulista de 1958 com Pelé como artilheiro da competição marcando 58 gols (recorde jamais batido até hoje). já em 1959, foi Vice-Campeão Paulista perdendo para o Palmeiras, Vice-Campeão da Taça Brasil perdendo na final para o Bahia e Campeão do Torneio Rio São Paulo contra o Vasco da Gama (com destaque para Coutinho que tinha apenas 15 anos e fez 2 gols na final), já tendo na espinha dorsal jogadores como Zito, Dalmo, Dorval, Coutinho, Pelé e Pepe.

Um artilheiro de 15 anos

Time campeão do torneio Rio – São Paulo de 1959

Década de 60

Colocarei a parte cronológica mundial com as conquistas santistas para que possamos ter o melhor entendimento no que diz a respeito dos acontecimentos no mundo e taças conquistas pela equipe alvinegra praiana.

Ano de 1960

O filme Bem Hur conquista 11 estatuetas do Oscar sendo um recorde superado apenas por Titanic em 1997, Jucelino Kubitschek inaugura a cidade de Brasília sendo a nova capital do Brasil, Janio Quadros no Brasil e John Kennedy nos Estados Unidos são eleitos presidentes da República.

Já a equipe do Santos conquista seu 5º título Paulista tendo a Portuguesa de Desportos como vice e o artilheiro da competição foi Pelé com 33 gols, sendo que em 34 jogos, foram 22 vitórias, 6 empates e 6 derrotas.

Ano de 1961

Os Estados Unidos rompem relações diplomáticas com Cuba, a União Soviética vence a corrida para mandar o primeiro homem ao espaço com Iuri Gragarin, Janio Quadros renuncia à presidência do Brasil, João Goulart assume e na Alemanha o famoso muro de Berlin é erguido dividindo a cidade em parte Ocidental e Oriental.

Nesse ano o Santos Futebol Clube além de conquistar o 6º Campeonato Paulista tendo Pelé como artilheiro do campeonato com 47 gols teve também primeira conquista Nacional, a Taça Brasil de 1961 também com Pelé artilheiro com 9 gols , final essa em cima da equipe do Bahia que havia vencido os alvinegros na final de 1959.

Acervo Histórico do Santos FC | Taça Brasil – 1961

Primeira conquista nacional – Taça Brasil de 1961

Ano de 1962

A Seleção Brasileira conquista seu Bicampeonato Mundial no Chile em cima da Tchecoslováquia, sendo que na época a equipe do Santos contribuiu com as convocações do Goleiro Gilmar, do zagueiro Mauro Ramos, do meio campista Mengálvio e dos atacantes Coutinho, Pelé e Pepe.

Tivemos outros acontecimentos na época como o Embargo total a Cuba aprovado por John Kennedy, o Químico Linus Pauling famoso pelo Diagrama de Pauling, também conhecido como Diagrama de Energia, é a representação da distribuição eletrônica através de subníveis de energia foi nomeado prêmio Nobel da Paz.

Para o Santos foi o melhor ano pois a equipe alvinegra conquistou o seu 7º Campeonato Paulista de 1962 com 5 rodadas de antecedência tendo Pelé artilheiro com 37 gols, foi bicampeão da Taça Brasil em cima do Botafogo de Garrincha, tendo Coutinho como artilheiro com 7 gols.

As conquistas não pararam por aí, a equipe alvinegra estendeu seu excelente futebol pelos gramados da América do Sul tendo como conquista sua primeira Taça Libertadores da América em cima da equipe do Peñarol, tendo Coutinho como artilheiro com 6 gols juntamente com os equatorianos Spencer (Peñarol) e Raymondi (Emelec).

O Santos foi a primeira equipe Brasileira a ganhar a Taça Continental nesse formato de disputa na qual à credenciou para a disputa do Mundial de Clubes na qual também foi campeã do torneio frente a equipe do Benfica de Eusébio pelo placar agregado de 8×4 para os brasileiros.

Santos v penarol at river.jpg

Time campeão da Copa Libertadores de 1962

Ano de 1963

Os Beatles lança seu primeiro Álbum chamado Please Please Me que consagrou pro mundo a banda de Rock de Liverpool, o Cardeal Giovanni Battista Montini se torna o Papa Paulo VI e o então Presidente dos Estados Unidos John F. Kennedy é assassinado em Dallas no Texas.

Nesse período juntamente com 1962 foi também de grandes conquistas para a equipe Santista onde a mesma só não venceu o Campeonato Paulista, porém ganhou o seu 2º Torneio Rio  São Paulo em sistema de pontos corridos sendo que de 9 partidas teve 6 vitórias, um empate e duas derrotas, Pelé foi artilheiro do torneio com 14 gols.

Em seguida ganhou sua 3ª Taça Brasil ao bater na final a equipe do Bahia num placar agregado de 8×0 para os Santistas, como foram campeões continentais de 1962 a vaga da competição sulamericana de 1963 ficou para o Botafogo vice campeão de 1962.

Na sua segunda participação no torneio continental mais uma vez o Santos de Pelé levou seu bicampeonato em cima da equipe do Boca Juniors da Argentina, vencendo os dois jogos num placar agregado de 5×3 se classificando para a disputa do Mundial de Clubes daquele ano.

Novamente o Santos se apresenta para a final do Mundial de Clubes desta vez contra a equipe italiana do Milan de Cesare Maldini e dos brasileiros Amarildo e Mazzola onde a final foi disputada em 3 jogos pois os italianos ganharam no San Siro e os Santistas ganharam no maracanã, as duas partidas terminaram com placares de 4×2, sendo assim houve um terceiro jogo de desempate com vitória do Santos por 1×0 onde a equipe praiana conquista seu segundo mundial de clubes.

Elenco que conquistou o bicampeonato mundial de clubes em 1963

Ano de 1964

A IBM lança o primeiro chip de computador, Martir Luther King ganha o Nobel da Paz, no Brasil temos um golpe militar onde João Goulart é deposto do cargo e os militares assumem sob o comando do Marechal Humberto de Alencar Castelo Branco.

A equipe do Santos nesse ano vence o seu 8º Campeonato Paulista em cima do Palmeiras e mais uma vez Pelé é o artilheiro da competição com 34 gols, vence o seu 3º torneio Rio São Paulo em título compartilhado com a equipe do Botafogo e mais uma vez conquista a Taça Brasil pela quarta vez consecutiva desta vez em cima do Flamengo e tendo Pelé como artilheiro do torneio com 7 gols.

Porém na Copa Libertadores o sonho do tricampeonato se encerra nas semifinais onde os Alvinegros foram eliminados pela equipe do Indepiendiente da Argentina que seria o campeão desta edição ao bater o Nacional do Uruguai na final.

Ano de 1965

Em 1965 é transmitido pela televisão o I Festival de MPB onde a canção Arrastão de Edu Lobo e Vinícius de Moraes interpretada por Elis Regina foi a campeã, tivemos também a formação do Movimento Cultural Brasileiro chamado “Jovem Guarda” liderado pelos cantores Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa onde a mesclagem da música, comportamento e moda foi sucesso no Brasil.

A equipe do Santos conquista seu 9º Campeonato Paulista onde Pelé foi artilheiro com 49 gols e conquista o Pentacampeonato seguido da Taça Brasil em cima da equipe do Vasco da Gama.

Na Taça Libertadores da América os Santistas ficam pela semifinal do Torneio sendo eliminados pela equipe do Peñarol do Uruguai que foi vice campeão da competição perdendo a final para o Indepiendiente da Argentina.

Santos campeão Taça Brasil

Elenco Pentacampeão da Taça Brasil de 1961 à 1965

Ano de 1966

Chegamos a mais um ano de copa do Mundo onde o Brasil era visto como favorito, porém Pele fica contundido e a seleção canarinho não consegue o tricampeonato mundial na qual a seleção da Inglaterra foi campeã em sua casa, tivemos também a Revolução Cultural da China liderada por Mao Tse Tung.

Neste ano o Santos apenas conquistou o Torneio Rio São Paulo de forma compartilhada com Botafogo, Vasco da Gama e Corinthians e perdeu a Taça Brasil para a equipe do Cruzeiro de Belo Horizonte sofrendo uma goleada histórica de 6×2 e perdendo para os mineiros na Vila Belmiro por 3×2 consagrando um Cruzeiro protagonizado pelo centroavante Tostão.

O Santos começa a excursionar pelas Américas com objetivo de participar de torneios amistosos e arrecadar dinheiro ao clube em função do excelente elenco que possuía e encantava o Brasil na primeira metade da década.

Ano de 1967

A República dos Estados Unidos do Brasil passa a ser denominada “República Federativa do Brasil”, em seguida é promulgada uma nova Constituição Brasileira, a FUNAI é criada e no ano de 1967, o líder revolucionário socialista Ernesto Che Guevara é morto na Bolívia.

O Santos Futebol Clube conquista apenas nesse ano o seu 10º Campeonato Paulista de Futebol, porém é um ano onde a equipe do peixe aproveita para excursionar pela África e pela Europa passando por Senegal, Gabão, República Democrática do Congo, Costa do Marfim, Congo, Alemanha e Itália num total de 11 jogos conquistando 10 vitórias e um empate, sendo que na África a equipe enfrentou apenas seleções nacionais.

Ano de 1968

Conhecido pela ONU como Ano Internacional dos Direitos Humanos tivemos alguns acontecimentos como a inauguração do MASP – Museu de Arte de São Paulo e o assassinato do Líder Negro Martin Luther King.

A equipe do Santos ressurge ganhando mais 3 taças a sua galeria sendo elas o 11º Campeonato Paulista de Futebol, o Torneio Roberto Gomes Pedrosa em cima do Internacional e ainda tendo Toninho Guerreiro como artilheiro com 18 gols e ainda faturou a Recopa dos Campeões Intercontinentais. Em viagem pelo exterior foram mais 5 conquistas em torneios não oficiais.

Final Paulista - 1968 - Santos x Palmeiras - Muzeez

Santos campeão do Torneio Roberto Gomes Pedrosa em 1968

Ano de 1969

Em 1969 tivemos como acontecimentos importantes como as posses de Richard Nixon nos Estados Unidos e Emílios Garrastazu Médici no Brasil como presidentes da República, esse ano na parte musical ficou famoso pelo festival Americano de Woodstock exemplificando a contracultura e tendo como ícones os cantores Jimi Hendrix, Santana e Janis Joplin.

A única conquista desse ano foi seu 12º Campeonato Paulista de Futebol tendo Pelé como artilheiro com 26 gols, foi o ultimo tricampeonato do século XX, esse campeonato foi marcado por uma vitória do Corinthians frente a equipe Santista quebrando um tabu de 11 anos onde nesse tempo tiveram 22 partidas sendo 16 vitórias para o Santos e 6 empates, o período é considerado o maior jejum entre as equipes no conhecido Clássico Alvinegro.

Principais Rivais

Destacamos aqui os principais rivais que em alguns casos foram uma pedra no sapato da equipe Santista protagonizando derrotas e principalmente vitórias dentro do cenário nacional.

1 – Palmeiras

Conhecida como a 1ª Academia de Futebol a Sociedade Esportiva Palmeiras era o principal rival da época onde possuía um esquadrão com Valdir de Morais, Djalma Dias, Djalma Santos, Julinho e claro o seu principal jogador o meia Ademir da Guia que ganharam os campeonatos paulistas de 1959, 1963 e 1966 impedindo que a equipe do Santos ganhasse o campeonato por 12 anos consecutivos.

Clássico da Saudade entre o Palmeiras de Ademir da Guia e o Santos de Pelé

Protagonistas em suas esquipes Ademir da Guia pelo Palmeiras e Pelé pelo Santos

Nesse período o time alviverde também faturou o torneio Rio São Paulo de 1965, as Taças Brasil de 1960 e 1967 além de duas edições do Torneio Roberto Gomes Pedrosa em 1967 e 1969, inclusive nessa época quando o confronto entre as duas equipes foi apelidado de “Clássico da Saudade”, nome esse que marcava o auge das duas equipes Paulistas.

Vale a pena destacar que a equipe do Palmeiras nos anos 60 foi duas vezes finalista da Copa Libertadores da América sendo batido em 1961 para o Peñarol do Uruguai e em 1968 para a Equipe do Esdudiantes de La Plata  da Argentina.

2 – Botafogo

Na década a equipe carioca possuía um esquadrão formado por Nilton Santos, Garrincha, Amarildo, Didi, Zagallo, Gerson, Jairzinho e Paulo Cesar Caju, onde protagonizou com o Santos e Palmeiras sendo as equipes que mais forneciam jogadores a seleção Brasileira, a equipe carioca foi vice campeã da Taça Brasil de 1962 perdendo para o Santos, porém conquistou sua primeira Taça Brasil em 1968, só que desta vez com Zagallo como técnico, clube que o consagrou para comandar a seleção Brasileira tricampeã mundial da Copa de 1970.

Além do protagonismo Brasileiro da equipe Carioca, o Botafogo teve a conquista dos Torneios Rio São Paulo de 1962 tendo Amarildo artilheiro com 7 gols, em 1964 compartilhada com Santos e 1966 compartilhadas com Santos, Vasco da Gama e Corinthians tendo o atacante Antônio Parada como artilheiro com 8 gols.

Os craques brasileiros foram reprovados nos testes psicológicos feitos para a Copa disputada na Suécia

Dupla infalível no ataque da seleção brasileira, foram bicampeões mundiais em 1958 e 1962, Pelé pelo Santos e Garrincha pelo Botafogo

3 – Cruzeiro

A raposa como é conhecida o time de Belo Horizonte protagonizou no cenário nacional na segunda metade da década de 60 invadindo espaço que pertencia ao eixo Rio São Paulo, onde possuía um time que chamava atenção com Raul Plassmann, Piazza, Dirceu Lopes e Tostão, sagrando-se campeão invicto da Taça Brasil de 1966 sobre o Santos de Pelé aplicando uma goleada de 6×0 no Mineirão e ganhando de 3×2 de virada na Vila Belmiro.

Recordes conquistados pelo esquadrão santista na década

  • Conquista de de 23 títulos oficiais na mesma década;
  • Em 1961 o clube obteve a maior média de gols por partida em uma mesma edição de um campeonato brasileiro, foram 3,6 gols por partida;
  • Em 1962, a equipe do Santos se tornou o primeiro clube a ganhar os campeonatos nas esferas estadual, nacional, continental e mundial em um mesmo ano;
  • Na final do Mundial de 1962 contra a equipe do Benfica o programa de rádio “A Voz do Brasil” teve seu horário alterado para que a partida fosse narrada ao vivo;
  • Na Copa do Mundo em 1962 foi a equipe que mais levou jogadores a seleção num total de 8 jogadores.
  • Com as conquistas da Copa Libertadores de 1962 e 1963 e dos Mundiais de 1962 e 1963 o Santos se tornou a primeira equipe brasileira bicampeã continental e mundial;
  • Excluindo jogos em que não haviam equipes cariocas, o Santos foi a equipe que mais atraiu público no Estádio do Maracanã com 132.728 pessoas na vitória de 4×2 sobre o Milan no mundial de 1963;
  • Foi a única equipe do país a conquistar o campeonato nacional (Taça Brasil) por 5 vezes consecutivas de 1961 à 1965;
  • O Santos disputou por 6 vezes consecutivas a final do campeonato nacional (Taça Brasil) sendo campeão de 1961 à 1965 e sendo vice campeão em 1966 perdendo para o Cruzeiro;
  • Na década de 60 referente ao Campeonato Paulista de futebol, a equipe do Santos só não teve em seus quadros artilheiros em 1967 e 1968, nos demais anos os artilheiros foram santistas, sendo Toninho Guerreiro em 1966 e Pelé de 1960 à 1965 e 1969.
  • Em 1968 foram 8 títulos em conquistas oficiais e não oficiais.
  • Melhor campanha em sistemas de pontos corridos do Campeonato Paulista – em 1968 com 22 vitórias, 1 empate e 4 derrotas.
  • Foi o clube que teve o jogador mais novo inscrito em uma Copa do Mundo – Edu, com 16 anos incompletos na copa de 1966.

Considerações finais

São raros os clubes com uma história fascinante no futebol mundial, o Brasil e principalmente a torcida do Santos imprime em sua vasta galeria de conquista uma marca histórica marcada para eternidade, coisa que será contada de geração em geração. Era uma equipe praticamente imbatível que protagonizou de forma elegante na década tendo poucos adversários como mencionados anteriormente, tendo como mérito 23 torneios oficiais na década, algo jamais conquistado por uma equipe de futebol no Brasil.

Esportes Mais

Esportes Mais no Facebook

Deixe uma resposta