Notícias

+ Esportes

Opinião: LeBron James é o maior e melhor que vi jogar

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O texto de um menino que se convence cada vez mais de quem é o melhor

Antes de tudo, gostaria de salientar que escrevo este texto um dia após LeBron classificar-se para outra final. Eu, o mero autor deste texto, possuo apenas 18 anos e acompanho a NBA há uns 8,9 anos. Entretanto, como amante dos esportes, sempre busquei saber sobre a sua história. Sei sobre o domínio dos Celtics e Lakers por anos, a década dourada dos Bulls de Jordan, e tantos outros times que obtiveram sucesso na liga. Agora, digo que não sou torcedor do Cleveland, nem do Miami, antiga equipe do jogador, meu time é o Spurs.

Iniciando o texto, no qual vou tentar expor os motivos do meu pensamento, assumo que já fui um “hater” de LeBron James. Hater, para quem não sabe, é aquele “odiador”, aquele que não gosta da pessoa, que sempre acha um defeito nela. Eu era assim, talvez pela rivalidade que possuiu com o Spurs, contra quem jogou duas finais seguidas. LeBron James era um baita jogador, mas sempre tinha algo a se falar dele, não era decisivo, sumia em 4º períodos, entre tantas outras bobagens. Porém, de uns anos para cá, é praticamente impossível falar que falta algo nesse cara.

Ele continua ganhando, mas eles continuam falando

Ganhou dois títulos pelo Heat, voltou para Ohio, ganhou mais um com os Cavs, primeiro da história do time. Acaba de chegar à sua oitava final consecutiva, uma das maiores marcas da história. Além disso, LeBron lidera a liga em minutos jogados, pontos e roubos de bola em Playoffs. Para concluir sobre as estatísticas, é o terceiro em assistências e o sexto em rebotes, marcas que devem ser alcançadas.

Há aqueles que dizem: “Ah, mas LeBron está 3-5 em Finais”, “Precisou do big 3 para ser campeão” e tantas outras coisas. Sim, LeBron está 3-5 em Finais. Sim, LeBron precisou ir para Miami para levantar seu primeiro troféu. Porém, isso não apaga seus feitos, não tira o brilho do grande jogador que ele é. Após a saída de Kyrie Irving no fim da temporada passada, um time totalmente desequilibrado, várias derrotas seguidas na temporada, tudo parecia de pernas para o ar em Cleveland. Mas, eles ainda tinham LeBron James que, pela primeira vez na carreira, jogou os 82 jogos.

Temporada atual foi cheia de altos e baixos, mas LeBron James estava sempre ali

Nos últimos dias do Free Agency, quando todos diziam que os Cavs não iriam para os Playoffs, que tudo estava perdido, o time foi lá e renovou o time. Chegaram companheiros novos para James, que até foram desacreditados no início, mas que davam conta do recado. Então, o time terminou em 4º no Leste. Atrás dos Raptors, Celtics e a sensação 76ers. Na primeira fase, pegaram o Pacers e quase foram eliminados, mas LeBron salvou a equipe no jogo 7 com 45 pontos.

Depois, a chave lhes proporcionaram o Raptors, melhor time da Conferência e franco favorito. Entretanto, o que vimos foi um massacre dos Cavs, uma varrida com 4-0 na série e classificados para a Final de Conferência. Na Final, pegou o todo poderoso Celtics, maior campeão e seu melhor time dos últimos anos. Todos esperavam por um duelo contra Kyrie, mas o jogador estava fora da temporada devido a lesão. Então, após perder os dois primeiros jogos em Boston, LeBron resolveu colocar o time nas costas. No jogo 3 foram 27 pontos e 12 assistências e, no 4º jogo, mais 44 pontos.

Vale lembrar que o Celtics estava 37-0 após liderar uma série de 7 jogos por 2-0. No jogo 5, com vitória de Boston, James teve 26 pontos e 10 rebotes. Foi então que, enfrentando a eliminação, o “Papai” LeBron, como é, carinhosamente, chamando por Rômulo Mendonça, brilhou de vez. No 6º jogo, em casa, o astro ficou a uma assistência de um triple-double. Foram 46 pontos, 9 assistências, 11 rebotes e vitória dos Cavs, forçando o jogo 7.

James e sua capacidade de ser tão decisivo quando precisa

Pode-se dizer que o jogo 7 é o favorito de LeBron James. Até a noite de ontem (27), o jogador possuía média de 34.9 pontos, 8 rebotes e 4.5 assistências. O que mostra que ele tenta puxar a responsabilidade para si, principalmente, em cestas. E não foi diferente, terminou a partida com 35 pontos, 15 rebotes e 9 assistências, garantido em mais uma final de NBA.

Na final pode encarar o Houston Rockets ou o Golden State Warriors, time contra qual disputou as últimas 3 finais. Independente de ganhar o título ou não, LeBron vai continuar sendo um dos maiores da história. Em uma temporada com tantos altos e baixos, tantas perdas, o jogador colocou o time nas costas e os levou a mais uma final. Isso ficou muito claro, ainda mais com a diferença de pontuação entre ele e seus companheiros.

Conclusão

Será que James terá gás para mais, no mínimo, 4 jogos ou o jogador irá ceder? Espero que tenha, pois quero o ver calando mais bocas ainda. Vê-lo fazer com os outros o que aconteceu comigo, que os convença de é impossível odiar o melhor jogador deste século. Ainda penso que Michael Jordan é o maior da história, por todos seus feitos e conquistas, mas que me desculpe Kobe Bryant e toda sua genialidade, porém LeBron é o maior e melhor jogador que já vi jogar, e não vejo outro jogador tomando este posto tão cedo.

E, obrigado, mãe, por ter me parido numa geração com tantos gênios em tantos esportes!

 


 

Clique na imagem para acessar o site
Jorge Ribeiro (51 Posts)

Futuro jornalista. Esportes Mais é o poder.


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta