Notícias

Futebol Internacional

Independiente: as cinco partidas recentes mais épicas

Independiente

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

2002 – Independiente 1-1 Boca Juniors: jogo que praticamente deu o título do Apertura ao Rojo

Independiente
Pusineri comemora o gol de empate do Independiente. (FONTE: locoxelrojo.com.ar)

Um jogo na mística Doble Visera que envolvia os 2 primeiros colocados do torneio apertura daquele ano. Naquele momento o Rey de Copas era o líder do campeonato com 39 pontos, logo atrás vinham os Xeneizes com 36. Esse jogo era uma final antecipada entre os dois melhores clubes do torneio. No início do primeiro tempo a pressão dos Diablos Rojos foi enorme. Porém aos 38 minutos do, Marcelo Delgado abriu o placar para o Boca Juniors.  Na volta para o segundo tempo, depois de muito esforço e pressão, Lucas Pusineri igualou o marcador para o Independiente aos 41. Assim os Diablos Rojos mantiveram a diferença de três pontos para a equipe de La Bombonera, faltando uma rodada para o final do campeonato.

 

2002 – San Lorenzo 0-3 Independiente: Diablos campeões do Apertura

Independiente

Para confirmar o título daquele ano, e o 16º de sua história o Rey de Copas só precisava de um empate contra o Ciclón. Porém o Rojo foi logo buscar a vitória com um placar maiúsculo de 3-0 para cima dos Cuervos, em Bajo Flores. O camisa 10 da equipe de Avellaneda, Insúa abriu o placar para o Rojo aos 32 do primeiro tempo. Todavia esse placar não mostrava segurança aos Diablos, já que o Boca(segundo colocado) estava ganhando do Rosario Central. Então já aos três minutos do primeiro tempo Silvera ampliou, fazendo 2-0. Sete minutos depois, Pusineri, aos dez, fez 3-0 Rojo pra cima do San Lorenzo. E assim o Diablo se consagrou o campeão daquele tão disputado torneio.

Independiente
Clique na imagem para acessar o site

2005 – Independiente 4-0 Racing: Hat-trick de Frutos e baile de Aguero

El Kun celebra tras su gran jugada ante Racing. Independiente

Em um dia que Avellaneda estava parada para ver o grande Clássico de Avellaneda. Pela sexta rodada do Apertura de 2005, o Independiente resolveu aplicar um chocolate em seu maior rival em jogo na Doble Visera. Aos 35 do primeiro tempo Nicolás Frutos abriu o placar para o Rojo de pênalti. Já no segundo tempo, aos 11, Frutos outra vez fazendo 2-0 para o maior campeão da Libertadores. E aos 30 do segundo tempo, como se não bastasse já haver feito 2 gols contra La Academia. Frutos marcou mais um. Se fosse no Brasil ele teria pedido música. E para aumentar a humilhação, o ainda jovem, Sergio “Kun” Aguero costurou toda a defesa da Academia aos 37, e fechou o placar de 4-0 para os Diablos. Veja aqui o golaço de Aguero.

2010 – Independiente 3-1 Goiás(5-3 nos pênaltis): Rojo campeão da Sul-americana

Era uma atmosfera sensacional para esse jogo. O Rojo já estava a 8 anos sem levantar uma taça. Já não ganhava um título internacional desde a Supercopa da Libertadores em 1995. Era muita pressão para esse plantel que havia perdido a partida de ida para o Goiás no Serra Dourada por 2-0. No tempo normal, aos 19 minutos, em cobrança de falta ensaiada, Matheu,dominou no peito e bateu forte. Harlei rebateu. E a bola sobrou para Velazquez, que completou para o gol vazio abrindo o placar para os Diablos. o Esmeraldino não se abateu e precisou de apenas três minutos para igualar o marcador. Rafael Moura fez de cabeça após cruzamento de Wellington Saci. O empate deixou os 40mil torcedores apreensivos no Libertadores de América. Mas uma precipitação de Ernando acabou sendo decisiva para o Rey de Copas voltar a comandar o placar. O zagueiro rebateu um lançamento no pé de Parra, que, praticamente sem querer, concluiu a gol, surpreendendo Harlei. Parra aos 34, mais uma vez marcou para o Rojo, deixando o placar em 3-1 logo no primeiro tempo de jogo. Com esse placar o jogo estava indo para a prorrogação.

No segundo tempo, mesmo com tentativas das duas equipes, não houve nenhum gol. A partida foi então para a prorrogação.Na qual também não houve nenhum gol assinalado, assim levando a partida para as penalidades. Nos pênaltis, o clube argentino foi mais eficiente. Maxi Velazquez, Parra, Gracian, Matheu e Tuzzio converteram. Rafael Tolói, Everton Santos e Rafael Moura também marcaram. Mas Felipe perdeu a terceira cobrança brasileira, mandando a bola na trave direita. Tuzzio foi muito exaltado ao converter o quinto pênalti que deu o título ao Rey de Copas.

2012 – Boca Juniors 4-5 Independiente: Um dos jogos mais disputados da história do futebol

Independiente ganó 5 a 4 un partido increíble. Foto: LA NACION / Mauro Alfieri

Um dos grandes clássicos do futebol argentino é Boca e Independiente. O Boca era apontado como favorito para essa partida após ser campeão na temporada anterior. O Rojo era desacreditado, após fazer horríveis campanhas nos anos anteriores. Tanto é que nesse ano de 2012 o time foi rebaixado pela primeira vez de sua história, pelo sistema de promédios. Mas esse jogo, foi um jogo a parte daquilo que se era esperado. O Rojo abriu o placar logo aos incríveis 37 segundos com Vidal. Aos 6 minutos Osmar Ferreyra fez 2-0 para os visitantes. 6 minutos depois, aos 12, Facundo Roncaglia diminuiu para os Xeneizes. Aos 33, “Tecla” Farías, fez 3-1 para o Rey de Copas. E aos 45, Riquelme diminuiu para o Boca, fechando o placar do primeiro tempo em 3-2 para o Rojo.

No segundo tempo o Boca empatou a partida em 3-3, com Roncaglia aos 6. Aos 29 Pablo Ledesma virou para o time de La Boca, fazendo 4-3. Quando ninguém esperava, Ernesto “Tecla” Farías aos 44 empatou o jogo. E já nos acréscimos, aos 49, mais uma vez ele, Farías virou o jogo para o Independiente e cerrou a grande vitória do Rojo em 5-4 em La Bombonera.

Paulo Viana (173 Posts)


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta