Notícias

Entrevistas

Esportes Mais entrevista o ex-jogador e atual treinador, Duílio Junior

Duílio

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Duílio foi Campeão Brasileiro com o Fluminense, teve passagem por vários clubes da Europa e pela seleção brasileira como jogador, hoje é treinador

Duílio se destacou como jogador no Coritiba, conquistando o três vezes o campeonato paranaense (1976, 1978 e 1979). Após conquistas, o zagueiro passou por Portuguesa e América-RJ antes de acertar com o Fluminense, onde teria a sua melhor passagem. Pelo tricolor carioca, Duílio fez dupla de zaga com Ricardo Gomes, onde se sagraram Campeão Brasileiro de 1984, além de dois cariocas (1983 e 1984). Duílio também chegou a seleção brasileira.

Agora como treinador, teve passagens por Fluminense, Kazakhmys (Cazaquistão), Nova Iguaçu, América-RJ, Rio Branco e entre outros. Confira abaixo a entrevista com o ex-jogador e atualmente técnico.

Matheus Henrique: Como jogador, você teve uma excelente passagem pelo Fluminense. Como foi conquistar o Campeonato Brasileiro pelo clube?

Duílio: Bem, a conquista do campeonato pelo Fluminense é o coroar. O Campeonato Brasileiro é o maior torneio de futebol acho que até do mundo, porque reúne grandes clubes do futebol brasileiro. Se for ver em outros países é só o Campeonato Italiano, só o Campeonato Espanhol, e o Brasileiro tem os maiores clubes de todos os estados. E você ser campeão do Brasil não é pra qualquer um, somente para algumas elites.

Foi sensacional como capitão erguer a taça de Campeão Brasileiro, porque nós tínhamos uma equipe fantástica e eu acho que cumprimos o nosso papel. E  você fica na história de um clube como o Fluminense. Ficar na história de um clube como o Fluminense é algo que é gratificante para o seu currículo e para a sua vida, você deixa algo, você fez algo no clube em que você jogou.

 

Matheus Henrique: O que representa o Coritiba na sua carreira como jogador?

Duílio: O Coritiba representa o meu início, eu comecei jogando no Coritiba no dente de leite. Eu sou de Curitiba, o meu pai foi o maior artilheiro do futebol paranaense também jogando pelo Coritiba, então a minha carreira de jogador começou no Coritiba. E foi através do Coritiba que eu alcancei a seleção brasileira e depois fui pra Portuguesa de Desportos, América do Rio de Janeiro até chegar ao Fluminense.

Então foi no Coritiba que eu dei os primeiros passos como jogador, que eu aprendi a ser jogador, a ser homem. Sabe que, vamos dizer tornando um pouco, em 1900 e nada, como a gente brinca, não se formava apenas um jogador de bola, se formava um atleta profissional, um jogador profissional e haviam valores que hoje infelizmente em algumas situações tem se perdido por falta de escrúpulo de algumas pessoas que estão comandando o futebol brasileiro.

Matheus Henrique: Você foi técnico interino no Fluminense, deseja treinar o clube algum dia?

Duílio: Olha, quem é que não deseja treinar o Fluminense ou qualquer grande clube do futebol brasileiro? Claro que quando eu fui interino no Fluminense o Fluminense não viva um bom momento, estava numa transição muito grande. E depois que o clube desceu para a terceira divisão nós ficamos responsáveis pela Copa Rio que hoje se dá uma importância muito grande, mas é um título que o Fluminense tem. E graças a Deus foi ali que o Roberto Brum, o Roger, o Flávio, o Jorge Luís, jogadores que despontaram depois no futebol brasileiro jogaram. Então foi gratificante ficar à frente daquela equipe, daqueles meninos e ter ganho a Copa Rio.

Então como treinador, claro, algum dia se me derem a oportunidade, gostaria imensamente de treinar não só o Fluminense, como uma equipe de ponta do futebol brasileiro. Tudo é questão de chance e oportunidade e da pessoa que está lá acreditar no seu trabalho.

Matheus Henrique: Como treinador, você foi campeão capixaba com o Rio Branco. Porque não teve sequência no clube?

Duílio: Ser campeão capixaba com o Rio Branco foi algo que pra muitos não estava no script. Eu consegui formar uma equipe muito coesa, uma equipe muito responsável, dentro de campo, fora de campo, apesar de muitos problemas extra-campo.

E depois de ter sido campeão fomos disputar a Série D e infelizmente não conseguimos o intento de passarmos à primeira fase e darmos a sequências até chegarmos à Série C. Mas foi um ano muito bom, e a sequência que nós esperamos , ela aconteceu durante o ano de 2015, pena que é um clube muito difícil e cada vez que acaba um torneio eles dispensam o plantel pra fazer um novo. Se o Rio Branco não parar de pensar assim nunca vai dar sequência a nenhum treinador e os jogadores vão estar sempre jogando 3 meses, 4 meses e não vão ter a segurança de estarem empregados por um bom tempo e aí não renderão o máximo que eles podem fazer.

Matheus Henrique: Qual clube que você treinou e gostaria de treinar novamente?

Duílio: Olha eu treinei alguns clubes, treinei o Fluminense, treinei o América, treinei o Rio Branco. Vou colocar três clubes assim que a gente chegou bem longe, onde eu fui campeão. Quer dizer, como eu já falei anteriormente, gostaria de treinar qualquer desses clubes ou quem sabe um dia o Coritiba.

Tudo como eu falei, é questão de você ter oportunidade. As pessoas que estão no comando do clube acreditarem no seu trabalho. Então eu penso que qualquer clube que nos dê oportunidade de fazer um trabalho com começo, início e fim, eu gostaria de treinar porque eu já me acho capaz. Eu não fui treinador ontem, eu já tenho desde 2015 o meu curso, não foi feito aqui, os cursos foram feitos em Portugal.

Acredito que aqui a gente só faz, como a gente pode dizer, um apanhado daquilo que já tentou. E acho que se você unir aquilo que você sabe de dentro de campo com aquilo que você preenche na teoria, se você uni prática e teoria, você consegue chegar à algum lugar, nem só prática e nem só teoria. Eu acho que todos nós devemos estar atualizados, devemos estar estudando sempre, porque o futebol tem sempre novidades aí e estamos acompanhando o mundo do futebol, porque você não aprende sozinho. Então eu acho que é sempre bom você estudar, você pensar no que deve fazer e ter sempre um grupo muito bom atrás de você para que te deem suporte, porque sozinho você não conquista nada.

Duílio
Clique na imagem para acessar o site
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta