Notícias

Volei

Conheça mais sobre Naiane Rios, levantadora do Hinode/Barueri

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Naiane Rios, levantadora do Hinode Barueri falou em entrevista exclusiva sobre a sua carreira e a atual equipe

Naiane Rios, Paraense, 22 anos, atleta jovem, mas com responsabilidades que muitas veteranas não tem. O seu papel é ajudar a equipe do Hinode/Barueri a chegar longe na Superliga Feminina em 2018, e a jogadora tem amadurecido a cada dia mais.

Natural do Pará, a jogadora Naiane de Almeida Rios conheceu o vôlei cedo, seu pai foi ex-jogador do esporte. A jogadora foi revelada no Tuna Luso, e desde aquele momento começou a se construir no voleibol.

A jogadora saiu do Pará e foi para o Macaé, o seu primeiro clube profissional, e responsável por levá-la a seleção sub-18 que venceu o Campeonato Sul-americano em 2010.

Naiane conquistou vários títulos na base da seleção, e também no profissional, como o Grand Prix de Vôlei em 2016 no qual esteve no elenco e o Torneio de Montreux no ano passado, um dos mais tradicionais de vôlei do mundo.

E assim a jogadora vem conquistado o seu espaço no cenário brasileiro do voleibol feminino, e constantemente tem sido convocada para a seleção.

A atleta é destaque por levantar a bandeira da inclusão, e de forma contrária ao preconceito seja ela racial ou por orientação sexual.

A jogadora conversou com nossa equipe, falou sobre sua carreira e sobre a posição na atual equipe.

Resultado de imagem para naiane grand prix 2016
(Foto: Jornal O tempo)

Esportes Mais – Você é paraense e começou a jogar profissionalmente pelo Macaé. Qual foi a sua principal dificuldade no início da carreira?

 Naiane – Foi ter saído muito nova e não ter noção de como era o mercado, de como a estrada ia seguir. Foram três meses no Macaé, mas foram meses de muito aprendizado.

 Esportes Mais – Você foi figurinha carimbada nas seleções de bases, e também já foi frequentemente convocada na profissional. Espera conseguir uma vaga na seleção adulta novamente? O que falta para isso?

 Naiane – Estar na seleção sempre está nos meus planos. O trabalho no clube é o que irá dizer se voltarei ou não.

Esportes Mais – O que você tem conseguido aprender, e o que você melhorou sendo treinada por José Roberto Guimarães?

Naiane – O Zé é um técnico muito exigente, então com ele, você precisa estar sempre no seu limite, no seu melhor. Ter noção do que eu posso dar todos os dias têm sido uma grande evolução.

Esportes Mais – Os jogos no Rio de Janeiro deixaram algum legado para o Vôlei no país?

Naiane – Acredito que de alguma forma o Brasil entrou para história das olimpíadas. Foi um ano intenso de preparação por conta das grandes equipes que tinham de ser enfrentadas pela frente. Eu não estava lá, mas participei dos treinamentos e algumas viagens e vi de perto a animação e expectativa de todos pra aqueles jogos. Apesar de não termos conseguido chegar na final, sabemos que o Brasil no vôlei sempre brigou com os grandes e a tendência é seguir esse caminho.

Esportes Mais – Você tem jogado com a Jaqueline, Thaísa, Skowronska jogadoras de renome fora do país, esse convívio com jogadoras tão vitoriosas tem ajudado no seu desempenho pelo Hinode/Barueri?

Naiane  – Sempre! Dividir experiências com jogadoras assim sempre me trouxeram uma maturidade maior para encarar cada jogo. Nos treinos, não é diferente.

Esportes Mais – Sobre o Barueri nos playoffs?

Naiane – Ainda temos o último jogo na sexta contra o time do Praia que é uma grande equipe. Mas pros playoffs acho que podemos esperar grandes jogos e equipes bem preparadas pra se enfrentar, seja lá quem for. É uma Superliga disputada, por isso cada pontinho conta.

 

Principais títulos

2010: “Ouro” no Campeonato Sul-Americano Sub-18 (Seleção Brasileira)
2012: “Ouro” no Campeonato Sul-Americano Sub-20 (Seleção Brasileira)
2012: “Prata” na Copa Pan-Americana Sub-23 (Seleção Brasileira)
2013: “Bronze” no Campeonato Mundial Sub-20 (Seleção Brasileira)
2014: “Ouro” no Campeonato Sul-Americano Sub-22 (Seleção Brasileira)
2015: “Ouro” no Campeonato Mundial Sub-23 (Seleção Brasileira)
2016: “Ouro” no Gran Prix (Seleção Brasileira)
2017: “Ouro” no Montreux Volley Masters (Seleção Brasileira)

Individual

2010: Melhor levantadora do Campeonato Sul-Americano Sub-18 (Seleção Brasileira)

2012: Melhor levantadora do Campeonato Sul-Americano Sub-20 (Seleção Brasileira)

Clubes da sua carreira profissional:

2010/2011 – Macaé Sports

2011/2013 – E.C. Pinheiro

s 2014/2017 – Camponesa/Minas

2017/2018 – Hinode/Barueri

 

A jogadora agora comanda o Hinode/Barueri contra o Praia Clube, nesta sexta (02/03), e nos playoffs no qual a equipe paulista já está classificada.

Facebook

Esportes Mais

Clique na imagem para acessar o site
Matheus Silva (355 Posts)

Estudante de administração, torcedor do Bahia, do Fluminense de Feira, Kansas City Chiefs, Arsenal e Colônia. Escritor em formação, 18 anos.


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta