Notícias

Volei

Chegou a fase final da Liga das Nações de vôlei masculino

renan-define-o-grupo-que-disputa-a-fase-final

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Brasil, França, Sérvia, EUA, Rússia e Polônia participam da última etapa da Liga das Nações masculina

(Foto: Divulgação / FIVB)

Nesta quarta (04) começa a fase final da Liga das Nações de vôlei no masculino. Seis equipes duelam em Lille, na França, para ver quem será campeão pela primeira vez deste torneio.

As seleções estão divididas em dois grupos. No grupo A estão França, Brasil e Sérvia. No grupo B estão EUA, Rússia e Polônia. Os dois melhores de cada grupo avançam para a semifinal. Os perdedores na semi disputam o terceiro lugar e os vencedores fazem a grande final.

No feminino, as meninas do EUA foram campeãs. A Turquia terminou em segundo. As donas da casa na fase final, a China, ficou em terceiro. O Brasil fechou com o quarto lugar.

Brasil

(Foto: Divulgação / FIVB)

A Seleção de Renan Dal Zotto terminou a primeira fase em quinto lugar com 10 vitórias e cinco derrotas. No duelo contra as equipes que estão no seu grupo nessa fase final, o Brasil venceu a Sérvia por 3×0 e perdeu para a França por 3×0.

O oposto Wallace é o destaque brasileiro até aqui na competição em praticamente todos os fundamentos. O jogador é o maior pontuador do Brasil, tem o melhor aproveitamento em porcentagem no ataque, bloqueio e saque.

O treinador brasileiro levou para esta última fase 14 jogadores:

Levantadores: Bruninho e William;

Opostos: Wallace e Evandro;

Centrais: Lucão, Maurício Souza, Éder e Isac;

Ponteiros: Maurício Borges, Douglas, Lucas Lóh e Victor Cardoso;

Líberos: Murilo e Thales;

França

(Foto: Divulgação / FIVB)

Embora já estivesse classificada para a fase final por ser sede desta fase do torneio, os franceses fecharam a primeira etapa da Liga das Nações com a melhor campanha, 12 vitórias e 3 derrotas. A França venceu tanto o Brasil, quanto a Sérvia por 3×0 na fase anterior a esta.

O oposto Stephen Boyer é um dos maiores destaques da seleção francesa. O clima entre os comandados de Laurent Tillie mostram muita confiança e o clima na cidade de Lille é de otimismo em busca desse título.

Os 14 franceses convocados foram:

Levantadores: Benjamin Toniutti e Antoine Brizard;

Opostos: Stephen Boyer e Jean Patry ;

Centrais: Kevin Le Roux, Nicolas Le Goff, Barthelemy Chinenyeze e Jonas Aguenier;

Ponteiros: Earvin N’Gapeth, Kevin Tillie, Thibault Rossard e Julien Lyneel;

Líbero: Jenia Grebennikov e Jeremie Mouiel;

Sérvia

(Foto: Divulgação / FIVB)

Quarta colocada na primeira fase com 11 vitórias e 4 derrotas, a Sérvia conta com muita experiência no seu elenco. Nomes conhecidos de outros ciclos estão confirmado para a etapa final. Nos jogos contra o Brasil e a França, os sérvios perderam as duas partidas por 3×0. O oposto Drazen Luburic e o central Lisinac são os destaques sérvios na competição.

O treinador Nikola Grbic definiu os 14 que irão disputar o título em Lille:

Levantadores: Nikola Jovović e Ivan Kostić;

Opostos: Aleksandar Atanasijević e Drazen Luburic;

Centrais: Marko Podrascanin, Srećko Lisinac, Petar Krsmanović e Aleksandar Okolić;

Ponteiros: Marko Ivović, Uros Kovacevic, Milan Katić e Nikola Mijailović;

Líberos: Nikola Rosić e Neven Majstorović;

EUA

(Foto: Divulgação / FIVB)

Os liderados de John Speraw ficaram em terceiro. Com uma campanha de 11 vitórias e 4 derrotas, os norte-americanos venceram a Polônia por 3×0 e perderam para os russos por 3×0. que também estão no grupo B. O ponteiro Matthew Anderson e o levantador Micah Christenson são os destaques da seleção.

Os 14 convocados para esta parte da competição são:

Levantadores: Micah Christenson e Kawika Shoji;

Opostos: Ben Patch e Kyle Ensing;

Centrais: Maxwell Holt, David Smith, Daniel McDonnell e Jeffrey Jendryk;

Ponteiros: Matthew Anderson, Taylor Sander, Aaron Russell e Torey Defalco;

Líberos: Erik Shoji e Dustin Watten;

Rússia

(Foto: Divulgação / FIVB)

Vice-líder na primeira etapa, os russos chegam com uma campanha de 11 vitórias e 4 derrotas. Eles venceram os EUA por 3×0 e perderam para a Polônia por 3×0. O gigante e carrasco brasileiro de 2012 Dmitriy Muserskiy é o grande nome da Rússia no torneio.

Os 14 selecionados pelo técnico Sergei Shliapnikov são:

Levantadores: Igor Kobzar e Dmitri Kovalev;

Opostos: Maksim Mikhailov, Victor Poletajew e Romanas Szkuljawiczius;

Centrais: Ilya Vlasov, Artiom Wolwicz, Dmitriy Muserskiy e Igor Filippov;

Ponteiros:  Dmitry Volkov, Anton Karpuchow e Yegor Kliuka;

Líberos: Aleksey Kabieszow e Alexander Sokolov;

Polônia

(Foto: Divulgação / FIVB)

Classificada como a pior entre as seis desta fase final, os poloneses ficaram em sexto com uma campanha de 10 vitórias e 5 derrotas. A Polônia vem de vitória por 3×0 pra cima da Rússia e derrota por 3×0 dos Estados Unidos.

Com uma grande rotação no início do torneio, poucos são os grandes destaques individuais, porém o fundamento bloqueio é o ponto forte, além de uma boa recepção.

Os 14 convocados de Vital Heynen são:

Levantadores: Fabian Drzyzga e Grzegorz Łomacz;

Opostos: Bartosz Kurek, Maciej Muzaj e Damian Schulz;

Centrais: Mateusz Bieniek, James Kochanowski e Bartolomeu Lemanski;

Ponteiros: Bartosz Bednorz, Bartosz Kwolek, Artur Szalpuk e Aleksander Śliwka;

Líberos:  Paweł Zatorski e Michał Żurek;

 

Esportes Mais

Facebook

 

Clique na imagem para acessar o site
Joao Pedro (152 Posts)

Estudante de Jornalismo na Instituição IBMR Barra, Rio de Janeiro.


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta