Notícias

Sem categoria

Brasil vence todas na Copa Davis e Rogerinho é campeão em Challenger do Panamá

2016-10-15t103440z_1121376778_s1beuhceoeaa_rtrmadp_3_tennis-men-shanghai_1

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Enquanto o Brasil fechou a série com cinco vitórias, Rogerinho conquistou seu segundo título no ano

O tênis brasileiro teve uma destacável semana. A almejada classificação para a repescagem do Grupo Mundial da Copa Davis foi conquistada de forma antecipada, já no sábado (09), quando foi disputado o terceiro jogo. Monteiro, Bellucci e a dupla Melo/Soares construíram uma vitória que, apesar de expressiva no placar, não traduz o equilíbrio visto na maioria dos confrontos. O cearense Thiago Monteiro conquistou suas duas primeiras vitórias representando o Brasil na competição. O paulista Thomaz Bellucci também venceu os dois compromissos e igualou Guga como terceiro brasileiro com mais triunfos na Davis (21 vitórias). No Panamá, Rogério Dutra Silva entrou como cabeça de chave nº2 e conseguiu êxito no saibro panamenho, mostrando um ótimo volume de jogo para conquistar seu segundo título de nível Challenger na temporada de 2017.

Rogerinho subiu 14 posições no ranking de simples da ATP e agora figura na 69ª posição, e está apenas 4 de Bellucci (65º), que atulamente é o brasileiro mais bem colocado. Para vencer o torneio da América Central, ele precisou bater adversários conhecidos do circuito, como o norte-americano Noah Rubin (campeão juvenil de Wimbledon em 2014) e o veterano dominicano Victor Estrella Burgos (especialista no saibro). Na final, ele superou o sérvio Pedja Krstin, fazendo 6/2 e 6/4, em 1h20 minutos.

A equipe brasileira de Copa Davis usou do seu melhor para novamente eliminar os equatorianos. Sem poupar jogadores em nenhum momento, o Brasil precisou de três partidas para passar pelo Zonal Americano I. Bellucci abriu a contagem, e após estar vencendo por 2 sets a 0, foi atrapalhado pela chuva e permitiu a reação do adversário, precisando de mais três sets para confirmar o favoritismo contra Emilio Gomez. Monteiro teve que superar a sua inexperiência em jogos nessas condições e não decepcionou ao derrotar Roberto Quiroz com personalidade na segunda partida do dia. No jogo do sábado, a dupla formada por Marcelo Melo e Bruno Soares não encontrou dificuldades para vencer a parceria de Roberto Quiroz e Gonzalo Escobar em sets diretos, eliminando rapidamente as chances de uma ainda possível reação do Equador. Monteiro e Bellucci, mesmo com dificuldades, jogaram no domingo com seriedade e conseguiram completar o placar máximo (5×0).

Confira como ficaram os resultados finais:

Emilio Gomez (EQU) 2×3 Thomaz Bellucci (BRA) – 2/6, 4/6, 7/6 (1), 6/4 e 4/6

Roberto Quiroz (EQU) 1×3 Thiago Monteiro (BRA) – 7/6 (6), 6/7 (0), 3/6 e 6/7 (7)

Gonzalo Escobar/Roberto Quiroz (EQU) 0x3 Marcelo Melo/Bruno Soares (BRA) – 3/6, 4/6 e 3/6

Ivan Endara (EQU) 0x2 Thomaz Bellucci (BRA) – 6/7 (9) e 4/6

Gonzalo Escobar (EQU) 1×2 Thiago Monteiro (BRA) – 7/6 (5), 4/6 e 3/6

O adversário que o Brasil irá enfrentar na repescagem do Grupo Mundial será definido por sorteio que será realizado na terça-feira (11). O país não entrará como cabeça de chave e terá como possíveis rivais: Argentina, Suíça, República Tcheca, Alemanha, Croácia, Rússia, Canadá e Japão. Diante dos quatro primeiros listados, o Brasil jogará em casa. Caindo contra um dos três seguintes, a seleção terá que jogar fora de seus domínios. No entanto, se o Japão surgir como adversário, haverá um novo sorteio para definir qual será o país mandante, já que o confronto seria inédito.

 

suporte (2043 Posts)


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta