Notícias

Futebol Brasileiro

A viagem do Palmeiras: Pontos a se destacar da excursão pela América Central

Palmeiras

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Palmeiras fez três amistosos durante a parada da Copa do Mundo antes do segundo semestre da temporada

O Palmeiras usou a parada da Copa para preparar o time para o restante da temporada. Em excursão, o time fez três amistosos; dois no Panamá e um na Costa Rica. O objetivo – além de ajustes no time titular – era incentivar a paz no continente, que sofre muito com a violência.

(César Greco/Palmeiras)

  • Hyoran fez 3 gols na partida disputada no domingo (08/07)

Foi a primeira vez na temporada onde Roger Machado não teve Keno e Tchê Tchê para serem utilizados. O volante foi negociado com o Dínamo de Kiev, e Keno foi ao Pyramids FC do Egito. Em contrapartida, tivemos o retorno de Gustavo Scarpa – após fim da novela com o Fluminense -, e do meia Vitinho retornando de empréstimo ao Barcelona B. Ambos tiveram chance de jogar no time titular. Sem a opção pela direita, espera-se que Scarpa faça a função de Keno no time titular.

 

Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação_Bruno Henrique cobrou falta para abrir o placar na Costa Rica

  (César Greco/Palmeiras)

No período da viagem foram 3 jogos: 2 a 0 no Deportivo Árabe Unido (PAN), outro 2 a 0 no Indepediente Medellin (COL) e um sonoro 6 a 0 na Liga Alajuelense (CRC). O artilheiro da excursão foi o meia Hyoran, com 5 gols anotados. O destaque, além deste, foi o fim do jejum de mais de 3 anos sem gol de falta; Bruno Henrique anotou na Costa Rica. O último havia sido marcado por Robinho, em 2015, contra o Capivariano.

 

FALA, PROFESSOR!

Roger Machado falou sobre a excursão do Palmeiras, e a importância da preparação para o jogo com o Santos.

   (César Greco/Palmeiras)

“O balanço foi 100% positivo. Por vezes, olham com desconfiança a passagem por países sem tanta tradição no futebol. Entendem que os amistosos têm um baixo nível de exigência ou desinteresse por parte de quem está fazendo. Óbvio que isso não acontece, de forma nenhuma”

Perguntado sobre a competitividade das partidas, Machado destacou o clima da América Central:

“O alto nível de competitividade, já tínhamos dos 40 jogos da temporada. Queríamos manter o time ativo do ponto de vista técnico e tático. Sem dúvida, houve um acréscimo na parte física, principalmente no Panamá. Com o clima de chuva, pegamos campos pesados e isso ajuda fisicamente, porque você faz mais força”, disse Roger.

O QUE ESPERAR DO RETORNO AO BRASIL?

O segundo semestre vem aí, e com ele o retorno da temporada regular. O primeiro jogo do Palmeiras no retorno será o clássico com o Santos, no Pacaembu, dia 19. Destaque da inter-temporada, Hyoran falou em coletiva:

(Foto:Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

“O trabalho nós cumprimos bem. Tudo ocorreu da melhor forma. Os amistosos foram ótimos também. Fiquei muito feliz pelos resultados e por ter jogador bem. Mas o que fica de mais positivo foi a união que conseguimos lá. Conseguimos ter uma vivência muito boa lá e isso vai nos acompanhar para o resto do ano e vai nos ajudar a cumprir os nossos objetivos”

Hyoran deve ser o titular na partida contra o Santos, já que Roger Machado não poderá contar com Dudu e Moisés que estão suspensos. Além deles, Borja ainda não está recuperado de lesão, e também desfalca o time. A posição de Keno deve ser ocupada por Gustavo Scarpa.

Como os meias do Palmeiras ainda não agradaram a torcida, é difícil imaginar o time titular. Bruno Henrique e Felipe Melo são os mais consistentes, já Lucas Lima, Guerra, Hyoran, Vitinho e Scarpa brigam pela titularidade. Sem uma peça de reposição para a ala, é provável que Roger use William Bigode na direita e Borja como centro avante.

Com o iminente retorno de Borja, a equipe deve ter um trio de ataque com Dudu, Borja e William. Resta saber quem será o meia de articulação nesta dor de cabeça boa do técnico Roger.

 

COMO USAR O ELENCO?

(Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

O elenco do Palmeiras está com boas opções, com jogadores que facilmente seriam titulares em qualquer clube do Brasil. Porém, nem todos tiveram chances na equipe titular; os que tiveram não agradaram.

 

LUCAS LIMA

(Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

Vindo do Santos na última temporada, o meia ainda não agradou com a camisa alviverde. Apenas lampejos de genialidade acompanham a trajetória dele no clube. A concorrência já é forte, então para ser titular, Lima deve mostrar mais ao torcedor.

 

DEYVERSON

                                                                       (Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

Pedido de Cuca no ano passado, o camisa 16 ainda não agradou a torcida, com péssimas atuações e jogos pífios com a camisa do Palmeiras. Nos amistosos, marcou um gol e deu uma assistência, mas segundo a imprensa carioca, o Vasco teria interesse em tê-lo por empréstimo.

 

DÁ PRA SER CAMPEÃO?

Dá. O Palmeiras ainda tem a Copa Libertadores, Copa do Brasil e Brasileirão em disputa. O elenco é forte e tem boas opções para todas as posições, então vê-se uma possibilidade grande da equipe levantar um dos três canecos.

Clique na imagem para acessar o site
Gabriel Santos (21 Posts)

Torcedor fanático. Falo sobre Palmeiras, Liverpool e o que der vontade. Sou responsável pelo que escrevo, não pelo que você quer interpretar.


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta