Notícias

Futebol Internacional

“Sabíamos que iria ser diferente” diz Guardiola após o título da Carabao Cup

IMG_20190224_234858

Em jogo único, time de Manchester vence Chelsea nos pênaltis

Na tarde desse domingo (24), Manchester City e Chelsea realizaram a final da Copa da Liga da Inglaterra. A decisão dividiu o grande Estádio de Wembley em dois tons de azul e a bola rolou às 13:30.

A partida

No último confronto entre os dois times, um resultado histórico: 6 a 0 para o City. A goleada se deu pelo fato da decisão do Chelsea em jogar de igual pra igual com os Citizens. Jogando no ataque, o time abriu muito espaço e acabou goleado, com 4 gols em menos de 25 minutos.

Para a decisão, o técnico Sarri obviamente não quis cometer o mesmo erro. Fechou o time e só jogou no contra-ataque. No primeiro tempo, poucas chances. O City tinha a posse, mas a defesa do Chelsea não deixava os adversários construirem as jogadas nem se sentirem confortáveis para arriscar chutes. O jogo foi para o intervalo com um chute ao gol certo, do City.

Na segunda etapa, o Chelsea começou a se arriscar um pouco mais, e passou a construir algumas jogadas. Uma levou perigo: Hazard driblou três e deixou Pedro na cara do gol, mas em vez de finalizar o espanhol tentou devolver para o belga, e a zaga azul clara afastou. O Manchester continuava a pressionar, Aguero chegou a marcar, mas em impedimento.

O ataque contra defesa acabou em empate no tempo regulamentar. Com isso, a partida foi para a prorrogação. Nos dois tempos extras, chance para os dois lados. Ederson defendeu uma falta de Willian, que iria morrer no fundo da rede, e Sterling não conseguiu concluir um contra-ataque quatro contra três.

Nos acréscimos do segundo tempo da prorrogação, o técnico Sarri iria substituir o goleiro Kepa por Caballero, especialista em penalidades. Mas Kepa se recusou a sair de campo, deixando o comandante italiano extremamente irritado. Sarri socou o banco de reservas e ameaçou abandonar a partida. Mesmo assim, Kepa bateu o pé e seguiu de baixo das traves.

Persistiu o empate, e a taça foi definida nos pênaltis. O Chelsea começou, e Jorginho desperdiçou com um chute fraco de fácil defesa para o Ederson. Gundogan converteu, assim como Azpilicueta, Aguero e Emerson. Sané parou em Kepa deixando tudo igual, mas em seguida David Luiz cobrou na trave. Bernardo Silva e Hazard fizeram sua parte e a decisão ficou nos pés de Sterling. A cobrança tocou no travessão e entrou, dando o título ao Manchester City, vencedor de três das últimas quatro edições.

Deixe uma resposta