Notícias

Sem categoria

Rivalidades +: Conheça o “Derby pražských S”, o divisor da República Tcheca

galeria-praga-thinkstock-503372055

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Sparta Praha e Slavia Praha protagonizam a maior rivalidade da República Tcheca

A cidade de Praha, ou Praga em português, é a maior e mais importante cidade da República Tcheca, além de ser a capital do país. Os mais de 1,2 milhões de moradores da cidade se dividem em quatro clubes, o Bohemian 1905, Dukla Praha, Slavia Praha e Sparta Praha. Entretanto, as atenções maiores ficam sobre os dois últimos citados, que são os maiores e mais tradicionais clubes não só da cidade, como do país.

Tudo pelo fato de que ambos juntos protagonizam o confronto de maior rivalidade do país, que é chamado de “Derby pražských S”, o nome tem a referência obviamente ao gentílico da capital e aos nomes de ambos os times, quem tem seus nomes iniciados com a letra “S”.

O Slavia vive momento melhor, é o atual campeão tcheco, mas ainda assim fica muito atrás do rival Sparta, que detém muito mais glórias tanto em âmbito nacional como em âmbito internacional. São ao todo 36 títulos de ligas nacionais, contra 18 títulos de seu rival, e 28 títulos de copas nacionais contra apenas 7. Já em questões internacionais, o Sparta conseguiu levantar a antiga Copa Mitropa, para muitos a  percussora da Champions League, por 3 vezes, e o seu rival Slavia apenas uma.

Um poster após o título da Copa Mitropa do Sparta em 1935

O Slavia Praha foi fundado primeiro, mais precisamente em 1892. E tem sua camisa em branca e vermelha como uma das principais marcas do clube, e claro, a estrela invertida no peito da camisa do clube. As cores escolhidas são duas das três cores dos países eslavos, entretanto, o branco significa a pureza e a luta justa no esporte, com a visão de que o adversário não é um inimigo. Já o vermelho representa o símbolo do coração e sangue que os jogadores colocam nos jogos da equipe. A estrela invertida  representa uma nova esperança que eleva a mente e o espírito crescente nos tempos sombrios e o tradicionalíssimo uniforme vermelho e branco representa a harmonia e equilíbrio entre força e técnica, vontade e emoção, entusiasmo e decepção.

A respeito do nome, Slavia tem origem na literatura medieval de territórios habitados por eslavos, mais precisamente de uma deusa chamada “Slawa” mas que na literatura latina era transcrito como Slavia.

É um clube formado em um bairro chamado Vinohrady, famoso por sua sofisticação, até mesmo por isso é um clube que representa a burguesia e intelectuais como escritores, poetas entre outros na região.

A camisa que o clube ostenta até hoje, rendeu o apelido de “os costurados” já que apenas com costura que conseguiam fazer a camisa na época.

Já o Sparta Praha, foi fundado em novembro de 1893, um grupo de jovens liderados por três irmãos, sendo eles: Václav, Bohumil e Rudolf Rudl teve a ideia de criar um clube, e no dia 16 de novembro do ano citado, a reunião dos fundadores da equipe aprovou o estatuto da equipe, marcando ali a data da fundação. O clube, “podemos dizer” que se enquadra no grupo dos tricolores, o azul simboliza a Europa, o vermelho e amarelo as cores da cidade. O clube utilizara camisas negras com um “S” no peito por um bom tempo, era até mesmo a marca da equipe, porém em 1906 o presidente do clube viajou a Inglaterra e trouxe junto na bagagem a transformação da camisa do clube de preto para grená.

O Sparta tem suas origens e representação a classe trabalhadora, ao povo, o inverso de seu arqui-rival tanto que seu nome faz alusão a uma cidade grega famosa por sua dureza. A sua alcunha é ‘Železná Sparta’ ou numa tradução livre, “Sparta de Ferro”.

As primeiras camisas da equipe (Foto: Reprodução)

O início

A rivalidade já começou na primeira disputa entre ambos os times, em 1896 quando ainda o seu país era o Império Austro-Húngaro, em um campeonato local, o Sparta venceu por 1-0, porém ao final da partida o árbitro anulou o gol e o jogo acabou empatado, devido aos acontecimentos para tentarem esfriar as relações entre os times, o próximo jogo aconteceu apenas 11 anos depois, em um empate por 2:2.

A relação com o Comunismo

A rivalidade cresceu ainda mais com a instauração do governo socialista na antiga Tchecoslováquia, em 1948 o Partido Comunista da Tchecoslováquia tomou o poder no país em um golpe de Estado com o apoio da União Soviética, onde ficaram no poder até a Revolução de Veludo, em 1989 que resultou na deposição do governo comunista. Mas você deve estar se perguntando: “O que isso tem haver com a rivalidade do Sparta Praha e Slavia Praha?”

O Slavia Praha é considerado um clube mergulhado nas tradições tchecas com valores liberais e progressivamente patrióticos, o Slavia leva fama de ser um time “anti-comunista”. O governo não gostava da equipe que havia sido fundada por intelectuais e estantes, E isso, trouxe consequências para o time, o tradicional uniforme vermelho e branco foi alterado, o nome também além de que a perseguição fez com que jogadores saíssem do time, e fossem para o Dukla e Sparta Praha. Ali se iniciaria uma época sombria no Slavia.

No entanto, o inverso acontecia no rival Sparta, após a instauração do novo governo o clube se consolidou e aumentou muito a vantagem sobre o rival nos títulos conquistados e nos confrontos diretos, na época, com o declínio do Slavia, a rivalidade com o Dukla Praha, clube fundado pelo governo aumentou e ambos foram os melhores times da época. A equipe até é acusada de ter sido beneficiada pelo governo, o que não é comprovado, mas eles compartilhavam alguns valores morais junto a ideologia predominante na época, já que era e ainda é um time da classe trabalhadora.

Os jogadores do Sparta Praha, comemorando o título nacional de 1985, ainda no governo comunista. (Foto: Reprodução/Sparta Praha)

A rivalidade com o fim do Comunismo no país

Após a Revolução de Veludo, em 1989, que culminou o fim do governo socialista no país, as coisas mudaram de figura na parte futebolística. Com o fim do patrocínio do governo ao Dukla Praha, o Sparta se consolidou ainda mais como o maior campeão nacional, e o Slavia conseguiu se reafirmar apenas na década de 90, ao vencer o campeonato nacional de 1996, acabando com um grande jejum.

No entanto, a soberania do Sparta era impressionante, após o fim do comunismo venceu todos os campeonatos de 89-95, 97-01 e de 03-07 com pouquíssimos intervalos, o que veio a mudar com o bicampeonato do Slavia nas temporadas 2007/08 e 2008/09, após isso o equilíbrio voltou as terras tchecas e outros times como o Slovan Liberec e Viktoria Plzeň cresceram e passaram a disputar com a dupla da capital.

Recentemente, o Slavia vive um momento melhor, mas não muito antes disso teve dificuldades e chegou próximo a falência, mas após a compra do time por um empresário chinês, o clube se reestabeleceu financeiramente. O curioso é que muitos torcedores não aprovam isso, já que é difícil para muitos ter o clube salvo por dinheiro comunista, proveniente da China.

Rivalidade
A camisa do clube segue a mesma, entretanto, a torcida protestou para que a CEFC China não estampasse seu logotipo na camisa, já que tem marcas que remetem ao governos que o Slavia é adverso. (Foto: Divulgação/Slavia Praha)

Em jogos mais recentes, a vantagem do Sparta segue aumentando, mas ainda assim os time protagonizam grandes jogos, como o último realizado na última temporada, mais precisamente no dia 02 de maio. O jogo não teve lá grandes oportunidades durante a parida toda, tudo ficou guardado para o final da partida. Aos 85 minutos de jogo, Václav Kadlec recebeu cruzamento na área e anotou o gol que colocou o Sparta na frente, 0:1. Entretanto, após isso o clube da casa foi para cima e aos 90 minutos de partida, Ruslan Mingazov que havia entrado no segundo tempo sofreu um pênalti muito discutível, mas ainda assim o juiz anotou, Milan Skoda não perdoou na cobrança, deixando tudo igual. E assim acabou, um empate com gosto amargo para o clube grená.

A comemoração do gol salvador (Foto: Divulgação/Slavia Praha)

Agora falando em números os confrontos diretos demonstram uma grandiosa vantagem ao Sparta Praha, ambos os times já se enfrentaram 287 vezes com 132 vitórias do Sparta, 89 do Slavia e 66 empates. Os números ainda são favoráveis ao Sparta quando se trata da década em que estamos, de 2011 em diante foram 8 vitórias, 2 empates e apenas 3 derrotas.

Ainda com a “freguesia”, o Slavia ainda tem um motivo para se orgulhar no confronto, pelo fato de que é o responsável pela maior goleada entre os dois times, na terceira partida entre eles, aplicou um estupendo 9:1, isso em 1907, alguns anos depois, quase repetiu ao aplicar 9:2 em 1911. O seu rival também chegou perto ao enfiar 8:1 no Slavia em 1952.

Racismo

Agora, a parte lamentável que marcou muito o confronto. Mesmo com a origem trabalhadora e humilde, a torcida do Sparta Praha foi vinculada recentemente a uma imagem de preconceito, principalmente por um incidente envolvendo o brasileiro Adauto, em um derby, imitaram sons de macacos e jogaram bananas na direção do brasileiro, com isso, pela primeira vez uma partida foi interrompida por atos do gênero.

Entretanto, uma atitude do jogador ficou marcada e trouxe diversas lutas contra o racismo por lá, ao fim da partida, Adauto disse que isso é um comportamento de minoria, e que não representava a opinião do povo tcheco, com isso criaram uma campanha contra o preconceito com o brasileiro como “embaixador” da mesma.

Rivalidades
Adauto atuando com a camisa do Slavia (Foto: Getty Images)
João Carneiro (144 Posts)


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta