Notícias

Futebol Brasileiro

Opinião: Humilhação contra o Inter ressalta momento ruim do São Paulo

São Paulo

 

São Paulo é goleado dentro de casa e vê as chances de título escaparem, campanha em 2021 é de time rebaixado

Termina o jogo e o São Paulo sofre a maior goleada de sua história dentro do Morumbi, perde por 5×1 para um Internacional que na rodada anterior através de seu técnico Abel Braga que disse que a sua equipe dificilmente seria batida nessa reta final, até o momento são 7 vitórias consecutivas.

Em 2021 são 5 jogos sendo 1 pela Copa do Brasil e 4 pelo Campeonato Brasileiro totalizando em 2 empates e 3 derrotas, uma equipe que dificilmente tomava gols tomou 11 gols em 5 jogos, sendo 4 na derrota para o Bragantino e 5 nesta humilhante partida frente ao Internacional. 

Quando falamos apenas nos 4 jogos do Campeonato Brasileiro realizados em 2021, a coisa piora de vez pois em 12 pontos disputados a equipe somou apenas 1 ponto conquistado, ou seja, 8% de aproveitamento numa campanha vergonhosa onde estava a 7 pontos de diferença a poucas partidas. 

Vemos uma equipe bastante limitada tecnicamente, taticamente e psicologicamente, onde o seu esquema tático foi descoberto logo após a eliminação da Copa do Brasil pela equipe do Grêmio, onde o técnico Renato Gaúcho orientou a sua equipe apenas a marcar a saída de bola e deu no que deu, a equipe paulista ficou boa parte da partida tocando a bola no campo de defesa, isso sem contar que o São Paulo perdeu seu principal artilheiro, o atacante Luciano. 

Em seguida teve a partida conta a equipe do Red Bull Bragantino onde foi goleado por 4×2 num jogo que praticamente mostrou a total deficiência de uma equipe carente de peças de reposição em seu elenco e prá completar teve aquela discussão desnecessária entre o técnico Fernando Diniz e o volante Tchê Tchê, onde foi exposto a total falta de sintonia entre técnico e equipe.

Na partida seguinte contra a equipe do Santos parecia que a vitória era certa, pois o São Paulo jogava em casa e o Santos viria com a equipe reserva em razão da disputa da semifinal da Copa Libertadores onde o técnico Cuca resolveu poupar boa parte de seu elenco evitando desgaste e contusões, quando chega a partida mais outro desastre, o tricolor perde por 1 x 0 em pleno Morumbi diminuindo a diferença para o segundo colocado que era de 7 pontos para 4 pontos.

Devido as derrotas consecutivas parecia que contra a equipe do Athlético PR a derrota era considerada como certa pois os paranaenses comandados pelo consagrado Paulo Autuori vinham de 4 partidas com 3 vitórias e um empate diante do rival Coritiba, o Athlético ainda saiu na frente na etapa inicial, porém o São Paulo buscou o empate na etapa complementar, mesmo assim o Internacional venceu o Fortaleza por 4×2 diminuindo a diferença para apenas 1 ponto. 

Esperávamos hoje uma decisão envolvendo líder e vice líder do Brasileirão mas em campo vimos um Internacional que entrou em campo com um único objetivo que era vencer e um São Paulo apático e covarde com um desenho de jogo para buscar apenas o empate e se manter na liderança, a tragédia parecia anunciada logo aos 8 minutos de partida quando o zagueiro Victor Cuesta abre o placar para o Colorado, passados mais 16 minutos Caio Vidal amplia o marcador e aos 36 minutos Luciano diminui para o tricolor, tudo isso no primeiro tempo.

Retornando do intervalo, o São Paulo ao invés de se impor em campo volta mais apático e em noite mágica do Atacante Yuri Alberto que anota no segundo tempo 3 gols em 10 minutos de partida como dito anteriormente a maior goleada sofrida pelo São Paulo na história do Morumbi. 

Deficiências sofridas pelo São Paulo

Vamos elencar as deficiências sofridas pela equipe do Morumbi que buscou a queda do São Paulo em apenas 4 rodadas:

1 – Esquema tático manjado: As equipes que enfrentam o São Paulo viram que é só marcar a saída de bola e reforçar o setor defensivo de suas equipes o que dificulta o avanço da equipe do Morumbi em busca do gol.

2 – Discussão entre Fernando Diniz e Tchê Tchê: O que vimos diante da equipe do Bragantino entre essas duas pessoas é algo totalmente lamentável para o futebol onde o técnico perdeu o total controle xingando o jogador de tudo que é nome, sabemos que faz parte a cobrança do treinador frente aos seus comandados mas com palavras de baixo calão não se resolve isso, e pelo que dá prá perceber foi nesse exato momento que o time ficou ao lado do Tchê Tchê e vemos um boicote total ao técnico. 

3 – Daniel Alves e Juanfran: Jogadores de grife, consagrados no futebol mundial e titulares absolutos na equipe tricolor são vistos como mandatários do time, se o treinador precisar substituir, a última opção será os dois, podem estar jogando mal mas não saem para serem substituídos, o primeiro não aceita em hipótese alguma jogar em sua posição de origem que é a lateral, o segundo já percebeu que o ambiente não é bom  tanto até que deseja sair ao acabar o campeonato, no meu ponto de vista poderiam jogar sim e serem substituídos quando precisarem ajudar a equipe.

4 –  Falta de peças de reposição: Antes das 4 rodadas o São Paulo jogava um futebol envolvente onde o time parecia que tinha pego entrosamento, a torcida finalmente conseguia escalar o time do Goleiro aos Atacantes, porém quando algum desses 11 jogadores saem por contusão ou por suspensão, não há peças de reposição a altura do elenco, o que vemos são as mesmas substituições, entram Tchê Tchê, Pablo, Vitor Bueno e Gonzalo Carneiro, isso sem contar quando entram Tréllez, Paulinho Boia, Léo Pelé e Rodrigo Nestor, jogadores que não provocam mudanças positivas na partida. 

Consagração de Abel Braga

Temos que enaltecer a grandeza da equipe do Internacional cujo técnico Abel Braga foi contratado apenas para preencher a lacuna deixada pelo seu antecessor Eduardo Coudet que deixou a equipe no meio do Campeonato para assumir o Celta de Vigo da Espanha, o mesmo alegou que o Inter não tinha elenco para ser campeão e que iria passar enorme vergonha na Copa Libertadores frente a equipe do Boca Juniors da Argentina, coisa que o Abel Braga simplesmente provou ao contrário. 

Após a contratação do Abel Braga em pleno mata mata da Copa do Brasil a equipe Colorada foi derrotada por 1×0 em pleno Beira Rio e vitória por 1×0 no independência em Belo Horizonte, porém foram eliminados nos pênaltis para o América – MG do técnico Lisca Doido.

Já na Copa Libertadores os colorados perderam por 1×0 em pleno Beira Rio e reverteram o mesmo resultado na Bombonera levando a decisão para as penalidades, onde foram eliminados nas cobranças de pênaltis, porém jogaram de igual para igual. 

Durante essas duas eliminações os Colorados oscilavam no Campeonato Brasileiro, perderam para Santos e Fluminense  e empataram com Atlético Goianiense e Atlético Mineiro, mas na rodada 25 a equipe resolveu levantar voo rumo a liderança e de lá para cá foram vitórias em casa contra Botafogo, Palmeiras, Goiás e Fortaleza e vitórias fora contra Bahia, Ceará e agora contra o São Paulo, inclusive Abel Braga superou recorde de 2006 que era de 6 vitórias consecutivas. 

Uma curiosidade bastante interessante é que há 2 meses atrás os técnicos viviam em momentos opostos em suas equipes, enquanto que o Diniz estava conquistando vitórias para consolidar liderança na tabela o Abel foi contratado para ser uma espécie de técnico tampão, pois de acordo a diretoria Colorada Miguel Angel Ramirez do Indepiendente del Valle irá assumir o Colorado em 2021, tenho minhas dúvidas quanto a isso em função do ótimo momento que Abel Braga vive no Inter. 

Que isso sirva de lição para o nosso futebol, acho importante a vinda de treinadores estrangeiros para valorizar e tornar o Campeonato Brasileiro mais competitivo a nível mundial mas nosso material humano é muito bom, casos do próprio Abel Braga, Cuca, Renato Gaúcho, Paulo Autuori, Vagner Mancini, Vanderley Luxemburgo e os emergentes Guto Ferreira, Rogério Ceni, Fernando Diniz  e Marcelo Barbieri. 

O Campeonato Brasileiro mesmo assim aguarda fortes emoções nessas 7 rodadas que faltam, como são 21 pontos a serem disputados equipes como Atlético Mineiro, Flamengo, Palmeiras, Santos e Grêmio também tem chances reais de conquistas dentro de suas probabilidades até porque a diferença do primeiro para o sexto são de 8 pontos, isso sem contar que as equipes citadas possuem partidas a menos, Atlético Mineiro e Grêmio com um jogo a menos, Flamengo e Palmeiras com 2 jogos a menos. 

Na próxima rodada o São Paulo pega o Coritiba também em casa precisando a qualquer custo vencer caso tenha interesse na conquista do Campeonato, já o Internacional enfrenta o Grêmio seu rival histórico jogando mais uma decisão em pleno Beira Rio. 

Esportes Mais

Facebook

Imagem em destaque: São Paulo/Twitter

Deixe uma resposta