Notícias

Volei

Cruzeiro vence o Taubaté e segue vivo na Superliga

cruzeiro-x-taubate

Sem correr riscos, o Cruzeiro venceu em casa e forçou o jogo 4 nas semifinais

(Foto: Divulgação / Cruzeiro)

Nesta sexta (13), o Cruzeiro atropelou o Taubaté em casa, no Ginásio do Riacho, pela semifinal da Superliga Masculina e venceu por 3×0. Com o resultado, o time mineiro força o jogo 4 contra o adversário paulista.

Depois de dois primeiros jogos ruins e com derrota, o Cruzeiro não poderia perder em casa. Caso os visitantes vencessem, eliminavam o atual campeão da competição e estava na final.

O jogo tinha todos os contornos de dramaticidade e tinha cara de jogo bem disputado, mas o que se viu foi um Cruzeiro avassalador.

Primeiro set

Começou com os donos da casa bem melhor. Após uma bela sequência de saque de Leal, o Taubaté falhou demais nas recepções.

Com muitos erros e Evandro inspirado no ataque, o Sada/Cruzeiro chegou a abrir 13×7. Mas, com uma incrível sequência de pontos e uma bela passagem de Ivovic, o Taubaté ensaiou uma reação e chegou a empatar o jogo em 13×13.

Foi nesse momento de dificuldade que apareceram o levantador Uriarte, com uma bela distribuição de jogadas, e o ponteiro Leal, com ótimos ataques.

Final do primeiro set e o Cruzeiro venceu por 25×20.

Segundo set

Começou equilibrado, porém só até o oitavo ponto mineiro. Após, o time da casa abriu vantagem e soube administrar muito bem.

Leal apareceu no ataque, Simon fez estrago no saque, inclusive com dois pontos no fundamento, e Uriarte, mais uma vez com o passe na mão, deitou e rolou nos levantamentos.

Pelo lado do Taubaté, Rapha sofreu com a péssima recepção da equipe. Com um ataque pouco eficiente e Wallace pouco inspirado, a solução foi buscar mais os seus centrais. Solé foi quem se destacou.

Mas nada adiantou, o time de Marcelo Mendez foi mais eficiente em todos os fundamentos e fechou o segundo set em 25×19.

Terceiro set

Foi o mais tranquilo de todos para o Cruzeiro. Os mineiros dominaram do início ao final.

Pelo lado celeste, Leal começou virando tudo e quem fechou o set voando foi o oposto Evandro. Vale destacar também a boa atuação de Simon.

No lado do Taubaté, o jogo ficou muito em cima de Wallace, que foi bem marcado pelo bloqueio adversário. Ivovic até foi bem, mas não foi o suficiente.

Após o Cruzeiro abrir vantagem na metade do set de até oito pontos, o Taubaté ficou com o psicólogico visivelmente abatido e cedeu no jogo. O time Celeste fez 25×17 no último set e fechou a partida.

Destaques do jogo

leal sada vibracao

(Foto: Divulgação / Cruzeiro)

O prêmio de melhor jogador da partida foi dado ao oposto Evandro. Ele marcou 14 pontos, com grande destaque no ataque e bloqueio.

Vale ressaltar pelo lado do Cruzeiro a atuação do cubano, agora naturalizado brasileiro, Leal. O ponteiro fez 13 pontos, teve uma grande participação não só no ataque, mas também no saque, fundamento este essencial no jogo de hoje.

Outro que voou no saque foi o melhor sacador da Superliga Masculina, o central Simon. Depois de duas partidas ruins na série, hoje o cubano marcou 3 pontos no fundamento.

O levantador Uriarte fez uma atuação impecável, com uma distribuição de jogadas de ataque perfeita, bons saques e marcando até mesmo ponto de ataque.

Pelo lado do Taubaté, foi uma partida bem ruim, mas não para esquecer. O time precisa pegar os erros de hoje, estudar e melhorar para a próxima partida.

Hoje a equipe não teve um bom saque, fundamento que fez a diferença nos dois primeiros jogos. Nessa partida foram 13 erros dos paulistas.

E os erros não foram só no saque, mas também no ataque e faltas. Ao total, a equipe cedeu 21 pontos ao Cruzeiro.

Se algo serve como positivo, é a partida de Ivovic, que apesar de não ter ido bem nas recepções, foi bem no ataque e no saque.

Abre aspas

Após a vitória do jogo de hoje, o oposto Evandro mostrou confiança e elogiou a boa partida coletiva da equipe.

“A gente precisava de 3 jogos para ganhar, esse foi o primeiro. Não foi só o saque. O saque, ataque, bloqueio, tudo. Hoje todo o nosso jogo fluiu. Entramos em quadra de uma maneira diferente. Com uma garra” – Afirmou o melhor jogador e maior pontuador do jogo.

O experiente Dante também analisou a derrota e disse que a equipe do Taubaté ainda está confiante para garantir a vaga na final.

“Nada seria fácil. A gente já tinha conhecimento de como eles jogam e hoje eles jogaram da maneira deles. Só tem jogador experiente do nosso lado que está acostumado com esse tipo de partida. Uma derrota dessa serve de aprendizado” – Explicou o ponteiro.

Jogo 4

Com a vitória do Cruzeiro no jogo de hoje, a série segue em aberto. Ainda com a vantagem de ter vencido dois jogos contra um dos mineiros, o Taubaté atua em casa no jogo 4 e se vencer está na final.

Para o time celeste, só a vitória interessa mais uma vez. E essa não deve ser tão fácil como hoje, pois a torcida do Taubaté deve esgotar os ingressos para a partida de terça-feira (17), às 19h, horário de Brasília, no Ginásio do Abaeté e irá fazer pressão.

 

Esportes Mais

Facebook

 

Deixe uma resposta