Notícias

Sem categoria

Opinião: As decepções das competições européias após a fase de grupos

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Monaco, Milan, RB Leipzig, Internalizonale e Olympique de Marseille foram as principais decepções da temporada européia após péssimas campanhas e eliminações dolorosas ainda na fase de grupos

Desde times com passados vitoriosos quanto novos clubes que ascenderam para o cenário do futebol recentemente, as competições europeias sempre trazem boas histórias e consequentemente, times que não rendem o esperado. Não poderia ser diferente na temporada 2018/2019, onde ao final da fase de grupos, alguns times decepcionaram e muito seus seguidores. Fizemos uma lista com os 5 clubes que decepcionaram na Europa League e na Champions League após o término desta fase.

MONACO

O Mônaco vinha em crescente nos últimos anos. O clube entrou no mapa europeu após o vice-campeonato da Champions League na temporada 2003-04, e em anos recentes passou a ser protagonista, principalmente com o título da Ligue 1 e com a ótima campanha na Championes League em que chegou também à semifinal da temporada 2016-17, desbancando o poderoso Paris Saint-Germain e dando notoriedade ao jovem Mbappé, hoje campeão do mundo.

Após o péssimo início, o ídolo e ex-craque francês Henry tenta reeguer o Monaco. Foto: Divulgação/Twitter @AS_Monaco

Mesmo com uma base montada com jogadores como Subasic, Glik e Radamel Falcao Garcia – este um dos principais ídolos – que fizeram parte dos bons anos do Monaco clube do principiado, o Monaco teve muitas perdas que não foram repostas e vem sofrendo na atual temporada com derrotas lastimáveis que trazem à tona a decadência da equipe.

O ídolo Thierry Henry teve a tarefa de tirar o time da zona de rebaixamento do francês e melhorar a situação da equipe nas demais competições, porém, o time continua na vice-lanterna da Ligue 1 e somou apenas 1 ponto na fase de grupos da Champions League, sendo eliminado sem nem garantir a vaga para os playoffs da Europa League

MILAN

O glorioso Milan, de tantos triunfos e de 7 títulos de Champions League. que outrora já chegou a contar com um elenco recheado de craques como Seedorf, Pirlo, Beckham, Ronaldinho, Ronaldo, Robinho… entre tantos outros que ficaram famosos defendendo as cores do rubro-negro italiano. Em comparações tempo áureos de quais os torcedores se orgulham de terem presenciado no gramado do San Siro, a situação atual não é nem um pouco do que era o rubro-negro era liderado por exemplo pelos brasileiros Kaká e Alexandre Pato, e hoje, conta com um elenco modesto para os níveis europeus na disputa da Série A TIM.

Após o fim da era Berluschoni, os adeptos até viram a esperança após chineses comparem o clube por cerca de 3,3 bilhões de reais. Porém, um ano depois os investidores decretaram a falência e viu-se a consequência disto dentro do campeonato com mais uma campanha decepcionante.

O Milan dá vexame e é eliminado na primeira fase da Europa League. Foto: Divulgação/Twitter @acmilan

Na temporada atual, o Milan até mantém uma boa campanha, ocupando a 4ª colocação com 26 pontos somados em 15 rodadas, porém, longe do nível da Juventus, que lidera a competição com incríveis 46 pontos. Na Europa League, a chance de quem sabe proporcionar uma alegria aos torcedores tão castigados nos últimos anos. Precisando de um empate fora de casa diante do Olympiakos para garantir sua classificação, os Rossoneros foram derrotados por 3 a 1 e encerraram sua participação na 3ª colocação do grupo, atrás do Real Betis e do próprio Olympiakos, dando adeus à competição ainda na fase de grupos.

RB LEIPZIG

O representante alemão da Red Bull que ascendeu de forma repentina na Bundesliga brigando frente a frente com os tradicionais clubes da Alemanha, o RB Leipzig ficou popular entre os acompanhantes de futebol e muito odiado por todos os outros adeptos de clubes na Alemanha devido à denominação de “clube empresa”. A situação piorou logo após o vice-campeonato da Bundesliga na temporada 2016-17 logo no seu primeiro ano na elite.

O RB Leipzig até teve a ajuda do seu irmão austríaco, mas não conseguiu classificar-se. Foto: Divulgação/Twitter @DieRotenBullen

Sempre com campanhas razoáveis e alguns anos figurando na Champions League, os alemães conseguiram na última temporada novamente beliscar uma vaga na Europa League, competição na qual o clube já havia chegado aos playoffs e já havia se habituado com o nível. Porém, apesar do maior investimento, o time de Leipzig viu seu “clube-irmão” RB Salzburg vencer as 6 partidas da fase de grupos e sacramentar de forma incontestável sua classificação. Restava ao RB Leipzig a segunda vaga, e ela até esteve próxima. Dois pontos atrás do Celtic, o time escocês jogaria contra o RB austríaco enquanto os alemães enfrentariam o Rosenborg em casa. Uma vitória do “irmão” e uma vitória diante dos seus torcedores era a combinação perfeita para a classificação. Rolada a bola, os austríacos fizeram sua parte, porém os alemães vacilaram sofreram o empate aos 41 do segundo tempo que se estendeu ao fim da partida, fazendo assim, com que os alemães dessem adeus a competição ainda na fase de grupos.

INTERNAZIONALE

Mais um italiano, desta vez o outro lado de Milão, a Internazionale. Campeã da Champions League na temporada 2009/10, o lado azul de Milão encontrava-se em situação semelhante ao rival, Milan. Após o auge com um ataque poderoso comandado por Adriano Imperador e Ibrahimovic, o time caiu em decadência, e passou a acumular péssimas atuações e perambular pelo meio da tabela da elite italiana. Atualmente ocupa a 3ª colocação da série A TIM, 14 pontos atrás da líder Juventus, uma campanha razoável pode-se dizer, mas se tratando de competições europeias, a Inter há muito tempo não proporciona alegria aos seus torcedores.

A Inter também recebeu o olhar dos asiáticos, mas o resultado também não foram o esperado e o clube não conseguiu protagonismo, não chegando nem perto da Juventus e brigando com os clubes medianos tentando ao menos uma vaga na Europa League. A vaga até veio na temporada 14-15, porém logo no primeiro mata-mata uma eliminação com duas derrotas para o Wolfsburg da Alemanha frustraram os adeptos.

inter milan
De volta a Champions, a Inter ficou pelo caminho com empate em casa Foto: Divulgação/Twitter @Inter

Na atual temporada, a esperança: a vaga na fase de grupos da Champions League. Não era tarefa fácil, pois além do PSV da Holanda, Tottenham e Barcelona formavam o grupo B por muitos denominado o grupo da morte. Contando com o artilheiro argentino Icardi em ótima fase, parecia que a Inter conseguiria desbancar o Tottenham na briga pela segunda vaga, pois o clube apenas dependia de uma vitória contra o PSV em casa para sacramentar sua classificação. Porém, para decepção dos adeptos, um empate insosso por 1 a 1 e um surpreendente empate do Tottenham com gol do brasileiro Lucas Moura aos 40 do segundo tempo fizeram com que a Inter desse adeus à competição.

OLYMPIQUE DE MARSEILLE

Fechando a lista, talvez de todos os menos badalado. O clube francês sempre foi tradicional a nível europeu. Campeão da Champions League (de forma contestada devido a problemas com corrupção na França) na temporada 93-94, o clube sempre mantinha boas campanhas em competições continentais, inclusive sendo finalista na última edição da Liga Europa, onde foi derrotado na final pelo Atlético de Madrid por 3 a 0.

Nem o meia Payet reverteu o péssimo desemepnho do OM. Foto: Reprodução/Twitter @OM_Officiel

Na atual temporada, o Olympique caiu no grupo com Apollon do Chipre, Eintracht Frankfurt da Alemanha e Lazio da Itália. Esperando-se um grupo disputado – até bom desempenho do clube celeste até pela temporada anterior, o que se viu foi um desempenho pífio dos franceses, que apesar de um elenco base dos que jogaram a final na edição anterior, somaram apenas 1 ponto, sendo eliminados de forma melancólica da competição.

Esportes Mais

Rubens Melo (68 Posts)

Estudante de jornalismo e apreciador de futebol, seja ele bem ou mal jogado, independente do país ou da divisão.


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta