Notícias

NFL

Top 10 NFL! Zebras, lesões e polêmicas na Semana 6

nfl

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Semana 6 foi recheada de emoções boas e ruins

Caro leitor, olhe no fundo dos meus olhos virtuais e me fala se você realmente esperava que essa semana de NFL ia ser boa. No papel só tinha uns 3 jogos que prometiam ser bons e o resto parecia que ia ser humilhante, feio ou uma mistura dos dois. Mas claro, a NFL nunca deixa de nos surpreender e tivemos jogos divertidos, interessantes, trágicos e polêmicos. Como virou tradição, aqui está o nosso Top 10 com tudo que aconteceu nessa semana da NFL!

 

10. Giants derrota Broncos e consegue sua primeira vitória na temporada

O que acontece quando a melhor defesa da NFL enfrenta um time sem os seus melhores recebedores, sem um jogo corrido decente e com um Quarterback regredindo? Esse ataque mencionado vence. Não estou brincando meu querido leitor, os Giants conseguiram superar todos esses fatores para derrotar o Denver Broncos por 23-10 e ficar 1-5 na temporada. A defesa de New York merece aplausos por ter pressionado o QB Trevor Siemian e forçado duas interceptações, sendo uma retornada para TD.

Não se engane, o ataque dos Giants continua mais feio que o cabelo do Odell Beckham Jr, mas foi eficiente graças a um jogo inspirado do RB Orleans Darkwa que correu para mais de 100 jardas na partida e conseguiu first downs importantes para o ataque anotar pelo menos um Field Goal. A principal mudança no time que acarretou nessa consistência ofensiva foi o HC Ben McAdoo optar por não chamar as jogadas e deixar essa responsabilidade com seu OC Mike Sullivan.

Top 10- JPP

JPP causou pesadelos em Trevor Siemian com 3 sacks. Foto: ESPN

O Denver Broncos tiveram muita dificuldade para correr com a bola nesse jogo e isso deixou o QB Trevor Siemian exposto. Esse ataque é montado para correr com a bola e não deixar o Siemian lançar na maioria das jogadas. Mas quando você coloca o jogo na mão dele, o time corre sérios riscos. Os Broncos ainda estão bem na temporada, porém precisam sentar e reavaliar a sua estratégia para se manter competitivo até dezembro.

9. 49ers muda de QB mas continua perdendo por pouco

Estou me sentindo muito mal pelos torcedores do San Francisco 49ers. O time está 0-5, porém, perdeu todas as partidas por uma média de 3 pontos de diferença. Domingo o time enfrentou o Washington Redskins e perdeu por, adivinha, 2 pontos de diferença, 26-24.

O técnico Kyle Shanahan optou por tirar o QB Brian Hoyer, no fim do primeiro tempo, e tentar a sorte com o calouro CJ Beathard. O ataque melhorou e o Beathard estava jogando melhor que o Hoyer, mas já era tarde demais. O time chegou a empatar a partida graças a uma corrida do RB Carlos Hyde após a defesa do 49ers forçar um fumble e retornar para a linha de duas jardas. Porém os Redskins logo desempataram com um Field Goal e anotaram o Touchdown pouco tempo depois para garantir a vitória.

Top 10- Chris Thompson

Chris Thompson tem tido grande participação no ataque de Washington. Foto: Redskins

O time de Washington jogou bem e parece estar no caminho para voltar aos playoffs. Kirk Cousins jogou como sempre, alguns erros aqui e ali mas consistente o suficiente para levar o time à vitória. Destaque para o RB Chris Thompson que virou uma espécie de coringa no time, sendo destaque no jogo terrestre e no jogo aéreo.

8. Calouro Mitchell Trubisky vence a sua primeira como QB dos Bears

Mitchell Trubisky fez seu primeiro jogo fora de casa como QB titular. Teve um bom jogo e fez o suficiente para o time vencer na prorrogação. Com a vitória, o time ficou 2-4 na temporada. Os Bears optaram por um plano de jogo mais conservador, até para não colocar muito no prato do calouro Trubisky em campo. Ele conseguiu lançar para um Touchdown e o RB Tarik Cohen lançou outro. Sim, você leu isso mesmo, o Running Back lançou um TD.

O Ataque pode ser resumido em uma variação da frase famosa do filme “Forrest Gump”: Run Howard Run. O RB Jordan Howard correu 36 vezes para um total de 167 jardas. Entretanto, nenhuma foi mais importante do que a corrida de 53 jardas durante a prorrogação que os colocou em posição para chutar um Field Goal e vencer a partida.

A maior pergunta que eu tenho após esse jogo é o que está acontecendo com Joe Flacco? Ele lançou mais duas interceptações e tem já 8 na temporada contra 4 TDs. Os questionamentos sobre a saúde do Flacco, que teve uma lesão na coluna durante o Training Camp, começam a aparecer cada vez mais e é evidente que ele está segurando o time para baixo. A temporada promete ser bem longa e sofrida para Baltimore.

7. Cleveland Browns troca de QB e consegue jogar pior

Quando os Browns escolheram o QB Deshone Kizer no draft desse ano eu realmente acreditei que tinham encontrado o titular que tanto sonharam. O jogador da faculdade de Notre Dame era considerado o melhor da posição no draft e só caiu para o segundo round porque teve um 2016 ruim, muito por causa da falta de talento em sua volta. Passadas 5 semanas, o Cleveland deixou ele no banco devido a péssima fase que ele estava. Sendo assim, optou pelo Kevin Hogan, draftado pelo time no quinto round do draft ano passado. Depois desse jogo contra os Texans é bem capaz do HC Hue Jackson voltar para o Kizer pelas mesmas razões que o colocaram no banco.

Kevin Hogan lançou 3 interceptações só no primeiro tempo, uma delas retornada para touchdown! Mesmo que pareça difícil, o ataque dos Browns conseguiu ser pior essa semana do que nas outras. É complicado falar que é mérito da defesa dos Texans, pois o time estava sem J.J Watt e Whitney Mercilus, o ataque dos Browns foi simplesmente ruim.

Top 10 - Watson

QB calouro vem se destacando na NFL. Foto: Bob Levey/Getty Images

Vamos falar de coisa boa. Vamos falar de Deshaun Watson. O calouro lidera a NFL em touchdowns lançados e está a caminho de destruir o recorde de TDs lançados por um calouro. Ele realmente parece ser uma futura estrela e demonstrou isso ao anotar mais 3 touchdowns no Domingo. Quem merece destaque também é o WR Will Fuller. O jogador recebeu 5 TDs nos três jogos que participou e virou um alvo perigoso em passes longos.

6. Defesa dos Saints parece legítimo

O New Orleans Saints era conhecido pelo seu bombardeio aéreo com o QB Drew Brees. Além de uma defesa com mais buraco do que queijo suiço. Eu falo isso no passado, pois o time mudou totalmente a sua identidade recentemente e vem dominando os adversários com uma defesa agressiva e um jogo terrestre explosivo. É muito estranho falar isso, especialmente para quem acompanha o Saints a bastante tempo. Só a defesa anotou 21 dos 54 pontos que o time fez.

Top 10 - Saints

Defesa do Saints terminou com 3 TD no jogo. Créditos na imagem

Muitos estavam ansiosos para ver como o ataque dos Saints ia jogar após mandar o RB Adrian Peterson para os Cardinals. Sabe o que aconteceu? A dupla de RB Mark Ingram e Alvin Kamara dominaram a partida e conseguiram mais de metade das jardas ofensivas do time. Drew Brees, um dos melhores lançadores dessa geração, teve menos de 200 jardas aéreas e lançou 2 interceptações. Não é motivo de preocupação, mas é interessante saber que o time consegue dominar mesmo quando seu melhor jogador não está inspirado.

Coitado do ataque dos Lions. O time liderado pelo QB mais bem pago da NFL, Matthew Stafford, foi totalmente dominado de início ao fim e a sua estrela foi castigado pela defesa adversária. Stafford teve 3 interceptações, 2 fumbles e uma longa noite de pesadelos. É o segundo jogo seguido em que o Detroit Lions joga mal e agora eles entram na bye week tentando entender o que está acontecendo e como melhorar.

5. Adrian Peterson está vivo!

Adrian Peterson, um dos melhores RBs de todos os tempos, saiu da jaula e mostrou para o mundo que ele continua bem e que nem o tempo pode parar ele! Peterson, de 32 anos, correu para mais de 100 jardas e anotou dois TDs na vitória do Arizona Cardinals sobre o Tampa Bay Buccaneers. Foi muito estranho ver o ex-viking com a camisa 23 (ele sempre usou a 28 até quando estava nos Saints) porém foi uma volta no tempo assistir ele correndo com agressividade e paciência, especialmente no seu primeiro touchdown de 27 jardas.

Top 10 - AP

AP teve uma atuação para relembrar os velhos tempos. Créditos na imagem

Foi o primeiro jogo em que o ataque dos Cardinals realmente jogou bem e mostrou o potencial que o seu HC Bruce Arians tanto falava. Carson Palmer lançou para 3 TDs e o WR Larry Fitzgerald continua mostrando que a idade é apenas um número ao receber para 100 jardas. A defesa lesionou o QB adversário, Jameis Winston, e interceptou o reserva Ryan Fitzpatrick duas vezes para garantir a vitória.

Buccaneers saiu do jogo com uma preocupação gigantesca. Em um fim de semana onde Aaron Rodgers quebrou a clavícula, Jameis Winston saiu do jogo com dores no ombro após uma queda feia e não voltou. O time levou o jogador para fazer um raio-x e recebeu a resposta de que nada estava quebrado mas que ele tinha uma lesão no ligamento e que não era certo que ia jogar na próxima semana.

4. Zebra em forma de golfinho

Vou contar um segredo para vocês, sou um torcedor fanático dos Dolphins. Eu como torcedor vi que ia ter esse jogo, olhei para meu irmão, e perguntei de quanto íamos perder. O time vinha de uma vitória onde a torcida estava vaiando e implorando para o QB reserva Matt Moore entrar. O HC Adam Gase não deu bola e continuou insistindo no Jay Cutler nesse jogo. O primeiro tempo terminou 17-0 para os Falcons, time que por pouco não ganhou o Super Bowl no começo do ano e dono do melhor ataque da NFL.  Então, pensei que ia ser uma humilhação. Mas ah, como esse esporte é uma incrível caixinha de surpresa. Os Dolphins inventaram de querer jogar no segundo tempo e viraram a partida, derrotando o time de Atlanta por 20-17 NA CASA DELES! (perdoe, estou emocionado)

Top 10- Jay Ajayi

Os Dolphins nunca perderam quando Ajayi corre para mais de 100 jardas. Créditos na imagem

Os Dolphins conseguiram esse feito graças a sua defesa, que ainda não sofreu mais de 20 pontos em um jogo nessa temporada. Além disso, o RB Jay Ajayi correu para mais de 100 jardas e colocou o time nas costas. Jay Cutler lançou dois touchdowns e cometeu menos erros nessa semana, dando uma chance para o time de Miami vencer.

Mais uma vez o tão potente ataque de Atlanta não conseguiu finalizar a partida. O time teve um ótimo primeiro tempo mas parou completamente de jogar no segundo, parece que o fantasma do Super Bowl continua assustando essa equipe. Os Falcons ainda devem ir aos playoffs, mas precisam aprender a fechar uma partida para evitar viradas como essa.

3. Imbatível? Somente os Dolphins de 1972

O último invicto da NFL caiu no domingo. Os Chiefs perderam para os Steelers em casa. O ataque esqueceu completamente como joga, conseguindo menos de 50 jardas no primeiro tempo. Além de que só foi lembrar o que é um Touchdown no final do jogo. Mesmo assim o time estava a um Field Goal de vencer quando o Antonio Brown achou um TD nos 3 minutos finais. Quando eu falo “achou” eu realmente quero dizer que a bola era para ter sido interceptada, mas passou pela mão do cornerback, bateu no capacete dele e foi parar nos braços de Brown, ou seja, ele simplesmente encontrou o TD do nada.

Kareem Hunt continua sua sequência de pelo menos 100 jardas totais por jogo. Porém, dessa vez ele foi totalmente anulado no jogo terrestre e conseguiu a maioria pelo ar. O QB Alex Smith foi muito pressionado e pouco produziu na partida, sendo sackado em momentos cruciais.

O ataque do Steelers deu sinais do que muitos esperavam ver. Com Le’Veon Bell correndo para quase 200 jardas e Ben Roethlisberger encontrando Antonio Brown conseguiram muitas jardas ofensivas. O problema é que só marcaram 19 pontos. O time estava dominando mas cometia erros em momentos críticos, como uma interceptação do Big Ben e sacks que acabavam com drives bons. O maior problema do time agora vai ser lidar com o WR Martavis Bryant, que pediu para ser trocado com outro time depois de sentir que não estava sendo usado direito nesse ataque. Aguardamos as cenas do próximo capítulo.

2. Tuck Rule 2 – O retorno de uma regra estranha

Jets estavam vencendo os Patriots por 14 a 0. É sério. Os Jets estavam próximos de derrotar o atual campeão do Super Bowl e virar líder isolado da AFC Leste… até que a realidade acertou os time de Nova York como um canhão numa casa de madeira. Tom Brady liderou uma virada do seu time, como ele sempre faz, e derrotou os rivais. Porém, o destaque da partida vai para um touchdown anulado por razões mais complexas e nebulosas do que o famoso Tuck Rule que beneficiou os Patriots em 2001.

Vou tentar explicar, o TE Austin Sefarian-Jenkins recebeu um passe na linha de duas jardas. Ele foi tackleado dentro de campo e soltou a bola brevemente enquanto caia. O mesmo recuperou o controle da bola no ar e caiu dentro da endzone com o posse da bola. O Juiz marcou touchdown e foi olhar o vídeo para confirmar. Depois de um tempo ele voltou e falou que a primeira perda da posse de bola aconteceu com ele caindo na endzone e ele só recuperou a bola quando tinha passado pela endzone e caído fora do campo, indicando um touchback e bola para os Patriots na linha de 25.

Ficou confuso? Relaxa que ainda to confuso e fui eu que escrevi esse texto.

O jogo em si foi divertido, com o Tom Brady ainda mostrando que é um dos melhores mesmo com a idade batendo na porta. Os Jets conseguiram tornar esse jogo disputado e chegaram perto de vencer, o que é muito para um time que muitos consideravam o pior da NFL antes da temporada começar.

Top 10 - Jenkins

TD polêmico marcou o encontro dos rivais. Créditos na imagem

1. Packers perdem muito mais do que um jogo

Vou ser breve, pois, tem um artigo incrível escrito pelo meu colega e torcedor dos Dolphins Flávio Vieira, falando sobre a lesão do Aaron Rodgers e como isso vai impactar o time de Green Bay: http://esportesmais.com.br/existe-vida-sem-aaron-rodgers/

O jogo estava no começo quando Aaron Rodgers sofreu um tackle desnecessário do LB Anthony Barr que quebrou sua clavícula. Então, entrou o reserva Brett Hundley que, prontamente, mostrou seu potencial ao lançar uma interceptação no seu primeiro passe. Ele tentava fazer o ataque andar, mas era dominado pela forte defesa dos Vikings e, com certeza, acordou dolorido no dia seguinte.

Minnesota Vikings, por outro lado, consegue ser melhor com o QB reserva Case Keenum do que com o titular Sam Bradford que ainda se recupera de uma lesão no joelho de vidro dele. Sério, eu legitimamente acho que a cartilagem do joelho de Bradford é feito de papel molhado. O ataque tem muita dificuldade no jogo terrestre por causa da lesão no seu principal RB Dalvin Cook, mas conseguiu aproveitar as diversas oportunidades que a sua defesa deu.

Top 10 - Aaron Rodgers

A imagem mais triste da semana na NFL foi essa. Créditos na imagem

Lombardi de Ouro: Dolphins por ter sido a maior zebra da rodada ao marcar 20 pontos seguidos no Falcons. Estou chorando só de lembrar do jogo.

Lombardi de Lata: Jets por conseguir deixar uma oportunidade quase única de derrotar os Patriots. Com a vitória, assumiriam a liderança da divisão. A equipe deixou escapar uma liderarança de 14 pontos.

Lombardi de Lixo: Browns por conseguirem jogar mal independente da situação e do QB.

 


Clique na imagem para acessar o site
Andre Dela Torre (11 Posts)


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta