Notícias

Sem categoria

O bom começo dos “good boys” do Detroit Pistons

starters_800_160801

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

­ Sem muito alarde os Pistons fazem a segunda melhor campanha da conferência leste, superando expectativasResultado de imagems

Ao começo da temporada pouco se falava do Detroit Pistons, afinal o time decepcionou ficando de fora do último play-off da NBA e não tem em seu elenco um franchise player ou um grande astro.

Porém o que se vê nesse início de temporada é um Detroit surpreendente, que vence jogos improváveis, faz valer o mando de quadra e se colocou na segunda posição da conferência.

O impressionante Pistons

O que mais chama a atenção nos Pistons é a coletividade, o treinador Stan Van Gundy conseguiu implementar um estilo de jogo em que todos os jogadores fazem parte da rotação e contribuem de alguma forma para o time. Nos dois últimos jogos por exemplo, todos os jogadores relacionados pontuaram.

Aliás, o jogo coletivo é uma marca histórica de Detroit, dos três títulos que a franquia tem na NBA,a coletividade sempre se sobressaiu ao individualismo. Os Pistons conquistaram seus dois primeiros títulos na famosa era dos “bad boys” quando se notabilizou por ter uma defesa extremamente agressiva.

Deixando para trás times como os Bulls de Michael Jordan, os Celtics ‍de Larry Bird e os Lakers de Magic Johnson.No título de 2004 não foi diferente,Detroit com um time sem um super astro, mas com uma defesa incrível derrotou os Lakers de Kobe Bryant, Karl Malone e Shaquille O’neal.

Num time sem estrelas é importante que todos jogadores pontuem bem,e é exatamente o que está acontecendo. Os cinco titulares estão com médias de pontos nessa temporada maiores que suas médias de carreira. Reggie Jackson, Stanley Johnson e Tobias Harris parecem mais compromissados com o time e evoluíram bastante em relação a última temporada.

Avery Bradley foi uma aquisição pontual e caiu como uma luva na equipe, ele vem jogando tão bem que fez com que a torcida logo esquecesse a saída do Caldwell-Pope. O banco também está ajudando, Ish Smith, Reggie Bullock e Anthony Tolliver por exemplo, estão longe de serem um primor técnico, mas tem deixado suas parcelas de contribuição de alguma forma para o time.

Drummond continua sendo brilhante

Mas o maior destaque individual dos Pistons até aqui tem sido o Andre Drummond, o pivô está com a incrível média de 15.6 rebotes por jogo, inclusive pegou 41 rebotes somados nos últimos dois jogos, ele ainda tem 14.2 pontos por jogo de média.

Chama a atenção também o fato dele ter melhorado incrivelmente o seu lance livre, Drummond ficou conhecido por ser péssimo nesse quesito, mas melhorou muito sua técnica de arremesso, subindo assim o seu aproveitamento.

A grande virtude desse time foi entender suas limitações em relação aos times mais badalados, se aplicando mais na defesa e rodando demais a bola no ataque até encontrar um jogador bem posicionado. Foi assim que Detroit venceu recentemente o atual campeão Golden State Warriors fora de casa,e é assim que tem que continuar jogando se quiser sonhar com algo de bom na temporada.

Numa época em que as “panelinhas” imperam na NBA,o Detroit Pistons se apegou as suas origens e com um jogo coletivo e sem estrelas vai tentar surpreender os favoritos e ir longe nessa temporada.

Pedro Luz (147 Posts)


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta