Notícias

Futebol Internacional

Futebol Uruguaio: em jogo polêmico, Nacional vence Racing

Nacional_Racing_Clausura_2018

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Equipe se recupera após perder duas partidas seguidas pela primeira vez na temporada

Jogando em casa, Nacional derrotou Racing por 1 a 0 com gol do zagueiro Rafael García. Com a vitória, a equipe se mantém na vice-liderança e espera um tropeço do Peñarol para reassumir a ponta do torneio.

TALENTO QUE VEIO DO BANCO

Após um primeiro tempo sem grandes oportunidades de gol, o técnico Alexander Medina apostou na experiência e habilidade do meia-atacante Gonzalo Castro. O jogador formado nas categorias de base do Nacional e com dilatada trajetória no futebol espanhol entrou logo depois do intervalo e se tornou o jogador mais perigoso da ofensiva do Nacional.

Castro voltou ao futebol uruguaio em julho, e ainda tenta recuperar o ritmo de jogo após algumas temporadas com pouca rodagem no campeonato espanhol. Desta vez, a sua entrada foi decisiva para a vitória tricolor.

RACING APOSTA EM FORTE MARCAÇÃO E COMPLICA NACIONAL

A equipe visitante, de boa campanha nesta temporada, apostou na forte marcação para controlar a superioridade técnica do Nacional. Com quatro defensores e quatro meio-campistas posicionados em duas linhas de quatro homens, Racing conseguiu fazer com que a bola dificilmente chegasse até o centroavante Gonzalo Bergessio, artilheiro do Nacional na temporada.

Contudo, a resistência durou pouco mais de um tempo. Logo aos seis minutos da segunda parte, Rafael García marcou o gol da equipe da casa. Na sequência, a equipe alviverde não conseguiu sair rapidamente para contra-atacar o Nacional e teve apenas duas oportunidades de marcar.

PARTIDA É MARCADA POR POLÊMICAS COM A ARBITRAGEM

A arbitragem de Andrés Cunha, árbitro que apitou a semifinal da Copa do Mundo 2018, foi questionada por ambas equipes. No primeiro tempo, o juiz invalidou um gol do Racing alegando impedimento, o que não aconteceu e gerou muita reclamação do técnico Juan Tejera.

No segundo tempo, Gonzalo Castro entrou na área do Racing e foi derrubado, em clara penalidade que o árbitro desestimou.

APÓS CHOQUE DE CABEÇAS, ZAGUEIRO DO NACIONAL SAI DESACORDADO DE CAMPO

O segundo tempo foi marcado por um lance que gerou grande susto para todos os presentes no Gran Parque Central. Após bola erguida na área, o zagueiro argentino Marcos Angeleri e seu companheiro Santiago Romero subiram para cabecear e protagonizaram um violento choque de cabeças. Pior para Angeleri, que caiu desacordado e foi retirado de ambulância. O argentino sofreu uma fratura no nariz e só acordou quando já estava no hospital.

APÓS VITÓRIA, MEDINA RESSALTA NECESSIDADE DE MANTER O EQUILÍBRIO

Após a vitória, o sentimento era de alívio pelos lados do Nacional. A equipe vinha de duas derrotas consecutivas (uma pela Sul Americana e outra pelo Clausura), algo que não tinha acontecido ainda em 2018.

Em entrevista coletiva repercutida pelo portal Tenfieldigital, o técnico Alexander Medina reforçou a necessidade de manter o equilíbrio independente dos resultados obtidos:

“Não somos os melhores porque ganhamos hoje nem os piores porque perdemos duas partidas seguidas. O caminho é longo e temos que trabalhar para recuperar a regularidade que tínhamos antes do jogo com o San Lorenzo”, concluiu o treinador.

TÉCNICO DO RACING ELOGIA SUA EQUIPE E CRITICA ARBITRAGEM

Bastante irritado com a anulação do gol, o técnico Juan Tejera elogiou a postura da equipe e criticou a arbitragem:

“Fizemos um jogo digno. Poderíamos ter criado mais ofensivamente, mas conseguimos controlar o adversário. O gol anulado foi resultado da pressão do Nacional aos árbitros durante a semana. O ambiente está estranho e sempre favorece aos de cima”, desabafou o treinador.

FICHA TÉCNICA: NACIONAL 1×0 RACING

Estádio: Gran Parque Central. Árbitros: Andrés Cunha, Nicolás Tarán, Aecio Fernández.

Gol: 51′ Rafael García (N).

Cartões Amarelos: 75′ Gonzalo Ramos (R), 81′ Gonzalo Malán (R), 88′ Christian Oliva (N), 90′ Pablo Lacoste (R).

NACIONAL: Esteban Conde; Jorge Fucile, Rafael García, Marcos Angeleri (55′ Alexis Rolin), Alfonso Espino; Matías Zunino (46′ Gonzalo Castro), Santiago Romero, Christian Oliva, Sebastián Fernández, Tabaré Viudez (78′ Carlos De Pena); Gonzalo Bergessio. Técnico: Alexander Medina. Reservas: Luis Mejía, Luis Aguiar, Sebastián Rodríguez, Leandro Barcia.

RACING: Martín Rodríguez; Gonzalo Aguilar, Francisco Ibáñez, Pablo Lacoste, Jesús Trindade, Angel Cayetano; Ignacio Nicolini, Javier Méndez, Anyelo Rodríguez (72′ Lucas Ortiz); Jean Pierre Barrientos (62′ Gonzalo Ramos), Gonzalo Malán. Técnico: Juan Tejera. Reservas: Diego Melián, Rodrigo Brasesco, Agustín Oliveros, Martín Barrios, Gastón Alvite.

Créditos imagem: Facebook Oficial Club Nacional de Football

nico.bianchi.sica (71 Posts)

Professor de História pós graduado em Jornalismo Esportivo. Uruguaio, torcedor fanático da "Celeste" e do Nacional.


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta