Notícias

Outros

Maria Esther Bueno falece aos 78 anos

IMG-20180608-WA0030

A maior tenista da história do Brasil, Maria Esther Bueno morreu aos 78 anos na noite dessa sexta-feira (8) em São Paulo

O mundo do esporte está mais triste nessa sexta-feira (8), Maria Esther Bueno uma das maiores esportistas do Brasil faleceu vítima de um câncer.

A bailarina do tênis como sempre foi conhecido a Maria Esther, por ter um jogo visível em que ela flutuava em quadra e geralmente sobressaía o seu jogo sobre as demais. Maria Esther sempre foi um exemplo em todo mundo, alguém sempre atuante no tênis, e que gostava de trabalhar com a evolução dos mais jovens.

Câncer não tirou o brilho da Maria Esther

Maria Esther é um referencial no tênis, até mais do que Guga, por seus vários slams e por seu forte suíngue na grama.

A ex-tenista, um dos grandes nomes da história do esporte brasileiro, repousou nesta sexta-feira, 8 de junho, aos 78 anos, vítima de um câncer. Ela estava internada no Hospital Nove de Julho, na capital paulista.

Em 2017, Maria Esther havia retirado um câncer do lábio, porém o câncer se espalhou para a garganta, tendo então que passar por sessões de radioterapia e melhorou o quadro. Porém no mês de abril de 2018 o quadro se agravou.

Maria Esther sentiu dor após praticar tênis, e foi tratar como se fosse uma lesão, porém em visita a seus médicos descobriu que o câncer se espalhou pelo corpo e afetou outros órgãos. Maria Esther preferiu não fazer quimioterapia por agredi-la muito.

Maria Esther é um legado do esporte nacional, 19 títulos de Slam, tendo alcançado o posto de número 1 do mundo em quatro temporadas (1959, 1960, 1964 e 1966).

A grande maioria dos títulos da Maria Esther Bueno foi em Wimbledon onde até hoje é bastante reconhecida. Venceu o Calendar Slam em duplas em 1960 juntamente a Darlene Hard.

No total, ganhou 589 títulos ao longo de sua carreira. Ela entrou para o hall da fama em 1978.

Maria Esther também era comentarista de tênis do SporTV, abrilhantando as transmissões com toda sua experiência e conhecimento.

Maria Esther também esteve presente na cerimônia de abertura das olimpíadas em 2012 e ajudou o hasteamento da bandeira brasileira.

Wimbledon será mais triste esse ano.

Que onde esteja, Maria Esther continue inspirando os fãs de esportes.

 

Deixe uma resposta