Notícias

+ Esportes

Libertadores tem Boca Juniors e Cruzeiro em jogo de ida das quartas de final

BOCA x CRUZEIRO

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

La Bombonera será o palco da primeira partida entre Boca e Raposa em disputa por uma vaga na semifinal da Libertadores

Na noite desta quarta-feira (19), a equipe do Boca Juniors-ARG recebe o Cruzeiro Esporte Clube às 21h45, horário de Brasília e local, no Estádio La Bombonera, em duelo válido pelo jogo de ida das quartas de final da Copa Libertadores de 2018.

Como os times chegaram até as quartas de final

Para chegar até aqui, time do Boca precisou eliminar o Libertad do Paraguai, venceu em casa por 2 a 0 e em jogo no campo do adversário no Estádio Defensores Del Chaco conseguiu outro triunfo, desta vez o resultado foi 4 a 2.

Já o Cruzeiro brigou por esta vaga contra o Flamengo. No Maracanã derrotou o time Rubro-Negro por 2 a 0, mas jogando no Mineirão sofreu o revés de 1 a 0, mas o resultado foi suficiente para o time Celeste seguir classificado para as quartas de final.

Ramon Ábila não enfrenta seu ex-time

O treinador Boquense, Guillermo Barros Schelotto, não poderá contar com Ramón Ábila que está lesionado e cumpre suspensão também. No mais o técnico  conta com suas forças máximas para a partida contra o Cruzeiro. Campeão como jogador pelo Boca, Guilhermo costuma jogar com duas formações: 4-2-3-1 e 4-3-3. Depende do adversário, como joga em casa deve ser mais agressivo.

Cruzeiro sem Arrascaeta

Satisfeito com o empate no clássico do último domingo (16) contra o rival Atlético Mineiro por 0 a 0, Mano citou comprometimento do time dentro de campo e segue com elenco completo para a grande batalha contra o Boca na Argentina.

Na noite desta segunda-feira (17), quem não apareceu no aeroporto de confins foi o meia Arrascaeta, que ficou em Belo Horizonte para tratamento e recuperação de dores na coxa esquerda. Sendo assim o único desfalque da Raposa.

“Carrasco x La Bestia Negra”

Carrasco dos brasileiros em Libertadores, Boca Juniors viveu a sua melhor fase dentro da competição no início do século entre 2000 a 2007, onde venceu quatro vezes em oito participações. O seu primeiro título foi exatamente contra o Cruzeiro no ano de 1977, em 1978 conseguiu o bicampeonato, depois conquistaria a América em 2000, 2001, 2003 e 2007, numa somatória de seis títulos da CONMEBOL.

Em contrapartida time Argentino pega também um adversário indigesto, Cruzeiro na década de 1990 foi considerado pelos rivais das Américas como um time difícil de ser vencido. Sua torcida canta em um dos versos de suas músicas: “O mundo inteiro teme La Bestia Negra”.

Bestia Negra, assim ficou conhecido o Cruzeiro até os dias de hoje e o comandante do Boca reconhece isso, dizendo sobre a experiência dos jogadores e forma de jogar do time de Mano Menezes.

“Vamos ver como estará a equipe (do Cruzeiro). Imagino um Cruzeiro tentando manter a posse de bola. É uma equipe que tem jogadores de experiência, vai ser um rival complicado” (Guillermo Schelotto).

“O mundo inteiro teme La Bestia Negra”

De grão em grão o Cruzeiro de Mano Menezes vai enchendo o papo, time vem de uma série de empates no Brasileirão, mas nas competições de mata-matas vem conseguindo o seu objetivo, que é de prosseguir na Copa do Brasil e Taça Libertadores. No último confronto pelas semifinais do torneio nacional venceu o Palmeiras fora de casa por 1 a 0, leva uma boa vantagem para o Mineirão para seguir sonhando com hexacampeonato.

Agora o adversário é o Boca e a Raposa está correndo atrás do tricampeonato da Libertadores e supostamente sair de um jejum de 21 anos da sua última conquista, foi no ano de 1997 quando levantou o caneco pela segunda vez.

Mano Menezes tem o time nas mãos, conhece cada jogador e sabe como usa-los na hora certa e na posição que mais lhe agrada ou rende mais para o time. Assim o treinador Celeste viaja para Argentina sabendo do grande desafio que tem pela frente e o compromisso de poder trazer um bom resultado para o Cruzeiro.

“Tudo é importante no futebol. Ou as decisões ficam soltas, e soltas o grupo não aceita, como o nosso aceita, acha justo, aceita os critérios. Essa é a principal parte do técnico numa condução de 30 ou 35 jogadores. O Cruzeiro está sendo assim, porque tem a maneira justa de conduzir o trabalho. A Libertadores reduz o número de jogadores, são 18, então, temos que ter aqueles que fazem mais de uma função”, disse Mano Menezes.

Em relação ao time reserva que jogou contra o Atlético Mineiro no domingo (16), todos sabiam disso e todos aprovaram, mas Mano foi questionado sobre qual destes jogadores poderiam ter oportunidades contra o Boca Juniors.

“Penso que temos uma margem de crescimento. Alguns jogadores podem aproveitar esse momento e crescer. Estou satisfeito com o que a gente tem feito nas Copas. Mas o funil está fechando. Serão mais jogos decisivos, aumenta a pressão. E isso é o que teremos pela frente na reta final das duas Copas”. Comentou o técnico Cruzeirense.

Histórico de Boca Juniors x Cruzeiro na Libertadores

Rivais desde 1960, os dois times decidiram a Taça Libertadores em 1977, quando o Boca Juniors conseguiu seu primeiro título, que culminou com o passar dos anos no hexacampeonato para o time Argentino. Já o Cruzeiro era o atual campeão das Américas, título conquistado em cima do River Plate em 1976, chegava então à sua segunda decisão consecutiva, mas ficou com o vice-campeonato.

Foram sete jogos com três vitórias para cada lado e um empate. Um equilíbrio total entre as duas  equipes e que terá nesta primeira partida de quartas de final uma possível vantagem para quem vencer, tanto no confronto como quem poderá seguir em frente na competição das Américas.

Ficha técnica – Boca Juniors x Cruzeiro

Data: 19/09/2018

Hora: 21h45, horário de Brasília e local.

Local: Estádio La Bombonera – Argentina

Arbitro: Éber Aquino – FIFA – PAR

Arbitro Auxiliar: Mario Díaz de Vivar – FIFA – PAR

VAR: Mario Díaz de Vivar – FIFA – PAR

Boca Juniors: (Provável escalação) Esteban Andrada; Léo Jara, Carlos Izquierdoz (Goltz), Magallán e Emmanuel Más (Olaza); Barros, Nández (Gago) e Pablo Pérez (Gago); Pavón, Zárate e Darío Benedetto.

Técnico: Guillermo Barros Schelotto.

Cruzeiro: (Provável escalação) Fábio; Edilson, Léo, Dedé e Egidio; Henrique, Lucas Silva, Robinho e Thiago Neves; Rafinha e Barcos.

Técnico: Mano Menezes.

 

 

Roma
http://camisasdeclubes.com Clique na imagem para acessar o site

 

Luis Carlos FURBINO de PINHO (115 Posts)

CRUZEIRO é meu time. Trabalho atualmente com Transporte Escolar TIO LUIS e colunista​ no www.esportesmais.com.br Gosto de esportes, prático e sou monitor na Escola de Vôo Livre VOLARE. Sou formado em administração. Gosto de uma boa música, violão e futebol.


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta