Notícias

Matérias Especiais

Opinião: Felipão, ruim com você, pior sem você!

Felipão

(Foto: Reprodução)

Após um ano no comando, Palmeiras acerta a saída de Felipão

Felipão, poderíamos começar o texto com uma despedida, mas não há como dizer adeus a algo que nunca sairá das nossas raízes, muito menos da nossa memória. Nenhum palmeirense precisou presenciar a noite de 16 de junho de 1999 para bater no peito que é e foi campeão, você nos proporcionou vitórias inesquecíveis e termos que nem precisa ser Palmeiras para saber, amendoim? Boa gente não é, a pipoca eu sei que você gosta com sal, e as vezes com açúcar é bom, mas nada nunca irá superar o sabor que um título ao seu comando nos dá. Não foram um, ou dois, foram seis, você nos proporcionou o grito de campeão em um ano sem esperanças e depois ainda pediu o camarão, te demos e em troca, somos deca.

Sabemos, graças ao Lulu Santos, “que nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia” e que nada poderia ilustrar tão bem a nossa relação quanto essa frase, em menos de um ano gritamos é campeão novamente e agora o grito de fora ecoa na nossa mente, e eu sei, somos impacientes, mas não é o fim do mundo não morreu ninguém, não foi a nossa primeira derrota juntos, foi a centésima décima quarta, sim estivemos juntos em tropeços mais de cem vezes em todos os nossos 105 anos de história, duas nos últimos dias, mas não vivemos apenas de revez, você nos proporcionou 238 vitórias, a ducentésima trigésima oitava, fruto da nossa ferida que ainda está aberta, foram 484 jogos ao seu comando, muito pela sua teimosia, pouco, pela nossa história.Mas pra que ser tão teimoso Felipão?Não sabemos, talvez você saiba, o tempo passa e as convicções não mudam, talvez seja exatamente por isso que você é o que é e nunca deixará de ser. Quando dizemos que pessoas vem e vão e o Palmeiras fica, nessa frase há um pouco da sua trajetória, pois, se tratando de Palmeiras, nas nossas maiores glórias, tu gaúcho, estava lá.

Naquela noite em 30 de maio de 98 conquistamos a Copa do Brasil, com gol no aos 44 do Oséas? Sim, mas no banco era você quem estava la, meses mais tarde reencontramos o adversário e nos consagramos campeões da Mercosul, era tu. Em 99 nem preciso contar, basta perguntar para qualquer palmeirense, ele vai narrar todas as cobranças de pênalti, e pouco tempo depois em 2000 gritamos é campeão na Rio-SP novamente, te demos férias, você buscou novos ares, venceu o mundial, foi pro mundo, mas eu sei que a vontade de vencer com o Palmeiras, sempre esteve com você, e voltou, um time que mal dava pra treinar, fomos campeões novamente, há quem diga que foi graças ao Betinho, mas sabemos ali tinha Scolarismo. E pela última, mas não menos importante, você nos comandou na caminhada até o deca em um ano que tudo parecia perdido, com o Felipão, voltou a fazer sentido.

Não sei se veremos a cara amarrada e bigode grisalho novamente quando olhar para o banco de reservas, ou se ouvirei as mesmas reclamações em todas as coletivas,mas sei que todas as vezes em que eu, ou qualquer torcedor encher o peito para dizer que é Palmeiras e é o maior campeão nacional, você tem grande culpa disso.. você e esse seu, Scolarismo. Luiz Felipe Scolari, Felipão, teimoso as vezes, campeão sempre!

Esportes Mais

Esportes Mais no Twitter

Esportes Mais no Facebook

Deixe uma resposta