Notícias

+ Esportes

Broncos vencem Patriots, faturam a AFC e vão ao Super Bowl

Rodrigo Dantas

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Denver Broncos e New Englang Patriots fizeram a final da AFC, o time de Peyton Manning venceu por 20 a 18 e irão ao Super Bowl 50, em Santa Clara

No domingo (24), o Denver Broncos venceu o New England Patriots em casa por 20 a 18 pela final da Conferência Americana (AFC), em partida marcada pelo domínio defensivo, cheia de emoções e polêmicas. Será a oitava vez que a equipe do Colorado jogará a finalíssima da NFL, sendo a última vez foi dois anos atrás, no Super Bowl 48, quando os Broncos foram massacrados pelos Seahawks por 43 a 8.

A partida prometia ser interessante por vários motivos. Seja porque as equipes são rivais históricos, desde os tempos de AFL. Seja porque talvez seria o último confronto entre Peyton Manning e Tom Brady, a maior rivalidade entre Quarterbacks da história da liga. Ou até mesmo devido às declarações feitas pelo Defensive End e destaque da defesa dos Broncos, Derek Wolfe, que afirmou: “odeio tudo relacionado aos Patriots. Eles estão sempre entrado no meu caminho. E sempre estão no caminho que me levaria a conseguir o que eu quero”.

Denver, melhor time da conferência com 12 vitórias, venceu na semana anterior o Pittsburgh Steelers por 23 a 16. Jogando em casa, os Broncos fizeram uso do mando de casa e de sua força defensiva. Talvez o destaque teria ficado com a volta de Peyton Manning ao posto de titular. O Quarterback de 39 anos teve uma temporada bem ruim, devido a uma grave lesão na planta do pé. O fundo do poço foi na semana 10 contra os Chiefs quando ele lançou para quatro interceptações e apenas 35 jardas. Brock Osweiler virou titular até a semana 17 contra San Diego, quando o treinador Gary Kubiak colocou Manning no meio do jogo para liderar o time para a vitória. Nesse jogo contra os Steelers, não foi nem de longe aquele QB de anos atrás, mas soube liderar seu ataque, fazendo sempre as melhores leituras. null

Já New England havia vencido os Chiefs na semana anterior por 27 a 20. O time dos Patriots é basicamente o mesmo que ganhou o Super Bowl ano passado, porém as lesões afetaram demais Tom Brady e cia. Depois de ter começado 10-0, a primeira derrota veio justamente contra Denver (com Osweiler de QB) na semana 12. Entre trancos e barrancos, a equipe terminou 12-4 e perdeu o primeiro lugar da conferência justamente para os Broncos devido ao confronto direto.

A partida começou com o domínio defensivo da equipe de Denver. Na primeira campanha ofensiva do time da casa, Peyton Manning achou Tight End Owen Daniels em um passe de 21 jardas, o primeiro lançado em 77 dias. Algumas campanhas depois, o veterano de Tennessee tentou um passe para trás para o RB Ronnie Hillman. O jogador deixou a bola cair e New England a recuperou. Já na redzone, RB Steven Jackson, o mesmo que jogava pelos Rams, correu para um touchdown de uma jarda. Apesar dessa onda de sorte, o melhor kicker da liga, Steven Gostkowski errou o ponto extra deixando o placar 7 a 6. Lembrem-se bem desse momento, foi decisivo para o desfecho do jogo.

TE Owen Daniels comemorando um de seus dois TDs no jogo.

Na campanha seguinte dos Patriots, Von Miller interceptou Brady deixando Denver já na redzone adversária. Em uma terceira para seis jardas, Peyton Manning achou novamente Daniels anotando seu segundo touchdown no jogo. Manning havia lançado somente um touchdown em casa até aquele momento na temporada e isso justamente prova que verdadeiras lendas jogam bem nos momentos de mais necessidade.

Von Miller sackando Tom Brady. O OLB terminou a partida com 2,5 sacks.

O ataque de New England simplesmente não conseguia jogar. A pressão criada pelos defensores dos Broncos impossibilitava Brady esperar para que seus recebedores ficassem livres. Vale lembrar também que a linha ofensiva dos Patriots era quase toda reserva, o que facilitava para caras como DeMarcus Ware, Von Miller e Derek Wolfe atacarem o “Golden Boy”. Mesmo assim, New England conseguiu chutar um Field Goal de 46 jardas para deixar o jogo 14 a 9.

As duas defesas continuaram a dominar os dois ataques. Era impossível de crer que um confronto entre Brady e Manning que as defesas seriam as protagonistas. Enfim, o Safety Darian Stewart interceptou mais uma vez o veterano de Michigan. O primeiro tempo terminou com o kicker Brandon McManus acertando um belo chute de 52 jardas para deixar o placar 17 a 9.

O segundo tempo foi a prova definitiva da grandeza das duas defesas. Nenhum dos ataques, por mais que dois futuros HOF’s estivessem como Quarterbacks, conseguia produzir nada. Até um certo momento, as maiores corridas do jogo pertenciam, respectivamente, a Peyton Manning e Tom Brady (12 e 11 jardas). Ambas as equipes anotaram apenas um Field Goal cada até meados do último quarto, deixando o placar 20 a 12.

Aos trancos e barrancos, Brady liderou seu ataque até a linha de 14 jardas dos Broncos. Com somente 2 minutos e 25 segundos para o final, N.E. tentou uma quarta decida sem êxito. O problema é que o TE Rob Gronkowski foi segurado pelo CB Aqib Talib na endzone. Fico triste de ver algumas pessoas dizendo sobre o lance: “mereceram, isso pelos outros escândalos e tudo mais”. Ora, a questão é que foi falta e ponto final; ladrão que rouba ladrão não tem 100 anos de perdão. Também ouvi falar que foi certo dos juízes não terem marcado falta devido ao “histórico do Gronk de push ups”: peguemos o futebol como exemplo, só porque o jogador tem fama de “cai-cai” (vinde Neymar, Valdívia etc.) que o juiz não devia marcar falta quando for falta.

Lance que Rob Gronkowski sofreu interferência e a falta não foi marcada.

Apesar da polêmica, os Patriots receberam a bola de volta com 1:52, com apenas um tempo para pedir e tendo de avançar metade do campo. Em uma quarta decida para dez jardas, Brady acertou um passe de 40 jardas para Gronk deixando N.E. na linha de dez de Denver. Em outra quarta decida, Brady encontrou mais uma vez o TE na endzone para deixar o jogo 20 a 18.

Aí vimos a importância daquele Extra Point desperdiçado pelo Gostkowski: para manter o sonho do quinto título, o ataque dos Patriots precisava fazer a conversão de dois pontos. Mais uma vez a fraca linha ofensiva de New England falhou em proteger Brady que forçou um passe para Julian Eldeman, interceptado pelo CB Bradley Roby. Aquilo era o final de um dos melhores jogos de todos os tempos.

Denver se saiu vitorioso, Manning teve sua volta por cima e a defesa dos Broncos mostrou que realmente a melhor da liga. Os Broncos jogarão no dia 07 contra o Carolina Panthers, que venceu os Cardinals e conquistaram a NFC, no Super Bowl 50 em São Francisco. Nesse tipo de jogo não existe favorito, mas eu vejo os comandados de Ron Rivera com maiores chances de vencer por ser uma equipe com uma excelente defesa e um ataque eficiente e explosivo. Mesmo assim, nunca deve-se desconsiderar uma equipe com uma defesa como Denver tem e muito menos um Quarterback como Peyton Manning, a maior mente que já pisou em um campo de futebol americano. Promete ser um jogo que vai ficar na história.

Por Pedro Pacola

Pedro Pacola (100 Posts)


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta