Notícias

Sem categoria

Top 10 NFL! Rodada foi recheada por recordes e atuações surpreendentes

GettyImages-873372210 (1)

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O mundo da bola oval teve muita emoção, confira os principais fatos no nosso TOP 10 NFL

Olá fãs da NFL, mais uma semana se passou e os playoffs já batem à nossa porta. Várias franquias estão em busca da classificação a todo custo, alguns com certa facilidade e surpresa. Outras que estão fazendo o possível e o improvável para cavar uma vaga na pós-temporada e, assim, continuar com o sonho vivo de quem sabe estar em 4 de fevereiro no Mercedes Stadium, e porque não realizar a conquista do Super Bowl LII.

A semana 10 teve mais uma vez grandes jogos, com atuações surpreendentes de times e jogadores, além da quebra de recordes na liga. Então chega de delongas e vamos aos principais acontecimentos da semana da NFL.

#10 Green Bay Packers vencem sem Aaron Rodgers

O Green Bay Packers conseguiu reencontrar o caminho da vitória após a lesão de Aaron Rodgers. O quarterback reserva Brett Hundley fez a sua melhor partida da carreira pelo Packers conseguindo, assim, levar o time a vitória fora de casa por 23×16, com o direito a um gostinho especial, a de ser encima do maior rival de divisão o Chicago Bears.

Em números, Hundley obteve 212 jardas, 1 TD lançado e nenhuma interceptação. O wide reciver Davante Adams ajudou muito o ataque aéreo, tendo recebido para 90 jardas e um touchdown. Além dele, outro fator determinante foi à boa efetividade do jogo terrestre. Mesmo com a lesão do running back Aaron Jones, os seus companheiros Ty Montgomery e Jamaal Willians conseguiram fazer um bom papel na partida.

Ambos passaram das 100 jardas terrestres, com direito a um TD de Montgomery. Com essas boas estatísticas, o Packers se mantém vivo na temporada. Vale lembrar que essa é a primeira vitória sem Rodgers em campo. A última ocorreu em 2013, quando na oportunidade o QB, Matt Flynn, substituiu Rodgers, que teve a mesma lesão dessa atual temporada, sendo que essa foi na clavícula esquerda. Flynn, naquela temporada venceu o Dallas Cowboys por 37×36.

Hundley tenta fazer o time de Green Bay seguir andando sem o Rodgers. Créditos na imagem

#9 Primeira vitória do San Francisco 49ers

A vida dos torcedores do San Francisco 49ers está sendo um porre nas últimas temporadas. E nessa não está sendo muito diferente. O time está em plena reformulação, e com isso as derrotas se tornam rotineiras até que a equipe fique competitiva e volte a sonhar sempre com os playoffs. No entanto, no último domingo o 49ers teve seu primeiro alento e mostrou que nem tudo está ruim.

O time que não havia vencido na temporada conseguiu obter seu primeiro triunfo, esse sobre o New York Giants por 31×21 com uma boa atuação do seus jogadores. O contestado quarterback CJ Beathard conseguiu produzir mais de 280 jardas aéreas, conectar dois passes para touchdown e teve apenas uma interceptação. Com boa atuação do ataque, a defesa também mostrou respostas. Foram, ao todo, três sacks em Eli Manning e mais um fumble forçado.

Com um ambiente melhor agora, o San Francisco 49ers folga na próxima semana da NFL e, assim, o novo QB da equipe, Jimmy Garoppolo, poderá se preparar melhor e conseguir mais vitórias para a equipe californiana. Só que essa primeira partida vai ser difícil, pois será um duelo de divisão, contra o Seattle Seahawks. Ou seja, uma baita prova para Garoppolo mostrar seu real talento.

#8 A Lei do Ex, Ryan Fitzpatrick vence o New York Jets

Após duas temporadas no New York Jets, o quarterback Ryan Fitzpatrick aprontou mais uma das suas. Com a lesão de Jameis Winston, QB titular da equipe, Fitzpatrick teve mais vez que assumir a responsa. Desse jeito, levou os Buccs a mais uma vitória na temporada, que não está sendo àquela esperada por todos, que viam na franquia de Tampa como uma das mais fortes para essa atual temporada.

Os números de Fitzpatrick não foram de outra galáxia, mas foram suficientes para que o Buccs se saísse vitorioso perante o Jets por 15×10. Foram apenas 187 jardas, um passe para touchdown e uma interceptação. O QR DeSean Jackson foi o que mais recebeu passes, conseguindo 82 jardas, mas nenhum touchdown. Se o ataque não foi tão bem assim, a defesa se saiu muito melhor. Em números, foram seis sacks e uma interceptação em cima do QB, Josh McCown, e mais um fumble forçado.

Com essa vitória o Buccs chega à terceira na temporada, mas longe de estarem positivos com sua campanha, uma vez que o time possui seis revezes. E, por fim, uma curiosidade. Há uma lenda na NFL de que quando Fitzpatrick é reserva do seu time, o QB titular se machuca e, assim, ele tem que assumir o posto de titular. Com isso, faz uma ótima temporada, com direito a pedir um contratão ao fim do certame, não sei que mandinga é essa, mas….é um fato venéreo.

#7 As faltas de Ezekiel Elliott, Sean Lee e Tyron Smith culminam na derrota do Dallas Cowboys

Todos nós sabemos que Ezekiel Elliott é um grande talento em sua posição de running back. E o reflexo foi sentido nesse último domingo, com o time do Dallas Cowboys sendo derrotado por 27×7 para o Atlanta Falcons que vinham capengando na temporada. A ausência de Elliott se deu após a longa novela, que não se sabe se teve fim sobre a sua suspensão de seis jogos impostos pela NFL.

Após tanta briga, a NFL enfim conseguiu uma liminar que obrigou Elliott a cumprir a suspensão. Agora o recurso dos recursos será julgado apenas no dia 1° de dezembro. Ou seja, Elliott perderá ao menos mais dois jogos de suspensão até que o novo recurso seja julgado pela justiça americana.

E falando do jogo em si, o Cowboys até que começaram bem a partida com a abertura de placar por 7×0 com uma corrida para o touchdown de Dak Prescott. A defesa vinha tendo uma atuação muito boa, com defensive end Demarcus Lawarence sacando Matt Ryan. Isso com a presença de Sean Lee. Depois disso, com a lesão do linerbacker do Cowboys, a história mudou. O ataque e defesa do Falcons começou a funcionar e castigou todos os setores do Cowboys. O ataque terrestre se mostrou pouco efetivo, devido às ausências de Tyron Smith e Ezekiel Elliott, além de que a ausência do offensive tackle propiciou vários sacks em Dak Prescott. Já a defesa sem Lee é um setor com estilo barata tonta, ninguém marca ninguém e o resultado final da partida diz bem isso.

#6 A Lambança do Seattle Seahawks

É amigos, os times não estão imunes a cometer erros, mas parece que o Seattle Seahawks não aprende mesmo. A última bola oval da vez foi à falha da comissão médica do Seahawks ao não impor um protocolo de concussão encima de Russell Wilson. O fato ocorreu no quarto período contra o Arizona Cardinals no Thursday Night Football, quando o linerbacker Karlos Dansby impôs um forte tackle em Wilson, gerando um choque de cabeça com cabeça.

De acordo com informações obtidas pelo insider da NFL e da ESPN Adam Schefter, após a conclusão das jogadas, Wilson não demonstrou sinais claros de concussão, mas mesmo assim ele foi orientado pelo árbitro a ser avaliado no banco. Entretanto, Wilson não realizou todo procedimento necessário e retornou ao campo para as jogada seguinte, depois de estar no banco e ser substituído pelo quarterback reserva Austin Davis.

Com isso, o Seahawks violou o protocolo da liga, que impõe que os jogadores com indícios de concussão não podem jogar as partidas e treinar sem a avaliação de um médico independente. Tal procedimento é realizado na slideline dos estádios ao longo das partidas ou nos treinos das equipes. A Associação dos Jogadores e a NFL investigam o caso e o Seahawks podem ter que pagar uma multa de U$$ 150 mil dólares.

FIQUE POR DENTRO DE TUDO QUE ACONTECE NO MUNDO DA NFL PELA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

#5 O renascimento do New Orleans Saints

Quem imaginava que o New Orleans Saints iria fazer uma temporada tão competitiva como essa. Provavelmente poucos fãs da NFL. E olha que o Saints deram margem pra isso, com duas derrotas consecutivas, velhos problemas na equipe foram aparecendo, ataque terrestre pouco efetivo e a defesa cheia de buracos sempre eram vistos na equipe do técnico Sean Payton.

Mas desde a segunda derrota para o New England Patriots em casa, por 36×20, o time do quarterback Drew Brees começou a crescer de forma assustadora na temporada. O jogo terrestre se encaixou, isso após a saída de Adrian Peterson para o Arizona Cardinals. Os running backs Mark Ingram e Alvin Kamara vem tendo ótimas médias de jardas terrestres, só no último jogo os dois juntos completaram para mais de 200 jardas corridas e anotaram quatro touchdowns contra o Buffalo Bills.

Além disso, outro fato importante é que Drew Brees não está sobrecarregado no ataque. Nesse último jogo, o QB do Saints não teve nenhum passe para touchdown, e teve um touchdown terrestre marcado de forma surpreendentemente. Além disso, a defesa vem evoluindo, e não é por acaso que começou a forçar vários turnovers, sendo que o cornerback calouro Marshon Lattimore está sendo o grande diferencial nesse quesito. Fiquem de olhos bem abertos no Saints, ele vão aprontar.

#4 Larry Fitzgerald passa das 5 mil jardas recebidas

Mesmo estando com 34 anos, o wide reciver Larry Fitzgerald a cada jogo vem marcando mais e mais o seu nome na história da NFL. O jogador do Arizona Cardinals já teve vários companheiros na posição de quarterback, o que poderia dificultar a sua vida na liga e não ter os mesmos números na carreira, que é recheada por recordes.

Esse problema com a posição de QB, não foi suficiente para que Fitzgerald não mostrasse seu real talento. No jogo contra o rival de divisão Seattle Seahawks, o wide reciver quebrou mais um recorde. Com uma recepção no quarto período que possibilitou a primeira descida ao Cardinals, o camisa 11 conseguiu chegar à marca incrível marca de mais 15 mil jardas recebidas, entrando no top 6 de recebedores com a mesma marca ou mais. Nessa partida, Fitzgerald fez 10 recepções para 113 jardas.

Na temporada, Fitzgerald já passou das 600 jardas aéreas, só em casa. Agora o wide reciver do Cards vai em busca da quinta colocação como jogador com mais jardas recebidas, uma vez que ele tem 15.066 jardas recebidas. Estão a sua frente, o tight end Tony Gonzalez (15.127), Isaac Bruce (15.208), Randy Moss, (15.292), Terrell Owens (15.934) e Jerry Rice (22.895). Tony Gonzalez pode ser ultrapassado ainda nesta temporada. Já os demais, Fitzgerald vai ter manter seu bom nível de competividade e ter ao menos mais três temporadas para quem sabe ser o segundo, já que a marca de Rice é quase impossível de bater.

#3 Brady quebra recordes fora de casa

Tom Brady mais uma vez teve uma atuação de gala em um Sunday Night Football. Dessa vez o QB do New England Patriots venceu mais uma na temporada, impondo mais uma derrota ao conturbado Denver Broncos por 41×16. O retrospecto de Brady em Denver não era das melhores, tendo apenas duas vitórias e sete derrotas. Mas isso tudo foi por água a baixo. Brady não se intimidou e mostrou mais uma vez porque é um dos melhores.

Em números Brady teve 221 jardas um passe para touchdown e uma interceptação. Mas ai leitor você pode me questionar, mas esses números não o quantificam como uma grande atuação. Sim, mas se falando em Tom Brady esses números se tornam insignificantes e outras coisas mais importantes devem ser ressaltadas. Vamos a elas. A primeira é que Tom Brady pela primeira vez na sua carreira conseguiu vencer o Broncos por dois jogos consecutivos na casa do adversário. Na temporada passada, Brady levou os Patriots a uma vitória de 16×03.

Outro recorde obtido pelo QB de New England é a marca de vitórias fora de casa, ao todo Brady conquistou 86 vitórias fora de casa desde que assumiu a titularidade do Patriots. Ele passou nada menos que Peyton Manning que teve 85 vitórias fora de casa. Além de Brady, o técnico Bill Belichick se tornou o terceiro técnico com mais vitórias na temporada regular com 270, igualando Tom Landry e ficando atrás de George Halas (324) e Don Schula (347).

#2 Ataque do Panthers fuminante

O Monday Night Football entre Carolina Panthers e Miami Dolphins foi o jogo de encerramento da semana 10 da temporada regular da NFL. O jogo foi o terceiro consecutivo do Miami Dolphins no horário nobre. Porém, não muito diferente das outras partidas, o fisco de Jay Cutler e companhia predominou mais uma vez nessa partida contra o Panthers.

O time do Panthers alternou momentos bons e ruins no primeiro tempo, no entanto, as pontuações vieram, seja com touchdowns ou field goals. Não é por acaso que o placar foi um pouco elástico no primeiro tempo com o time de Cam Newton impondo um 17×7 no Dolphins. Mas o segundo tempo foi ainda mais avassalador. O Panthers deram um verdadeiro chute na bunda dos Dolphins e chegara na marca de 45 pontos com certa facilidade.

Não é por acaso que o ataque treinando por Ron Rivera chegou a dois números importantes para a franquia em sua história. A primeira ocorreu com a batida de recorde com o número de jardas totais em um jogo, com 548. A segunda, quase foi batida, isso porque faltaram apenas cinco jardas terrestres para a quebra. Na partida de ontem, o Panthers teve 294 jardas terrestres, essa marca se tornou a segunda melhor da história da franquia. E não foi só o time que teve estatísticas positivas. Cam Newton foi outro que teve grandes números. Ele se tornou o segundo jogador na história a passar para quatro touchdowns e ter mais 90 jardas corridas em dois jogos. Outro que atingiu essa marca foi o QB, Randall Cunningham, em 1970.

#1 Matt Ryan e Adrian Clayborn atingem marcas importantes pelo Atlanta Falcons

Depois de uma dura derrota na última rodada para o rival de divisão Carolina Panthers por 20×17, o time liderado pelo quaterback Matt Ryan conseguiu se reencontrar com a vitória ao bater o forte time do Dallas Cowboys dentro de casa por 27×7. Mas não foi só Ryan que fez a diferença, o defensive end, Adrian Clayborn, foi determinante para o triunfo do Falcons. Então vamos as estatísticas do jogo. Matt Ryan contribuiu para 215 jardas, dois passes para touchdown e uma interceptação.

Com esse número de jardas, Matt Ryan chegou a um grupo seleto de quarterbacks. Ele se tornou o QB mais rápido a conquistar 40 mil jardas aéreas, com 151 jogos. Com isso, Ryan passa Drew Brees, que teve que atuar 152 jogos para atingir a marca de 40 mil jardas aéreas. Agora, ele está em 19º com mais jardas aéreas, podendo ultrapassar Johnny Unitas (40.239), Joe Montana com (40.551) e Kerry Collins (40.992).

Já outro recorde conquistado por Atlanta venho de um jogador de defesa. O DE, Adrian Clayborn, atingiu uma marca importante em sua carreira, obtendo seis sacks em cima de Dak Prescott, recorde de um jogador do Falcons em uma partida. Ele ainda teve mais dois fumbles forçados. Esse alto número sacks em QBs do Cowboys é o segundo maior da franquia, ficando apenas atrás dos 11 sacks sofridos pelo quarterback foi Troy Aikman no jogo contra o Philadelphia Eagles em 1991.

Vince Lombardi de Ouro:

Esse troféu e dedico ao wide reciver Marquise Goodwin. O jogador do San Francisco 49ers teve uma péssima notícia antes de entrar em campo contra o New York Giants. Goodwin e sua esposa estavam esperando seu primeiro filho, porém o mesmo venho a falecer no momento do seu nascimento. Não sabemos como reuniu forças inacreditáveis para disputar o jogo, e foi gratificado com a marcação de um touchdown, que dedicou ao filho. #ForçaGoodwin

Vince Lombardi de Lata:

Vai para os Special Teams do Denver Broncos, que foram decisivos na derrota do time em casa para o Patriots. As falhas não vem só desse jogo. O outro troféu que dedico as más gestões de suas equipes, vai para Chuck Pagano do Indianapolis Colts e Ben McCadoo do New York Giants.

Vince Lombardi de Lixo:

O caso Martellus Bennett. Alguém esta mentindo nessa história, mas ao que tudo indica o maior culpado dessa história terminar desse jeito é o tight end e não o staff de Green Bay Packers. Até agora só houve bala cruzada, com acusações de ambos os lados. Com direito a Bennett a falar em vingança em um jogo contra o Packers e do próprio Packers entrar com um processo na justiça contra Bennett. A ver.

Clique na imagem para acessar o site
Igor Castro (41 Posts)


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta