Notícias

Sem categoria

Taça Paulista: Secretaria de saúde de Lins explica episódio da ambulância

ambulancia

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Claudia Regina Nunes, secretaria da saúde de Lins, explica situação que resultou em W.O. da equipe pela Taça Paulista

No último sábado (25), a equipe do Lins FC iria enfrentar o C.A. Nevense no Estádio Fernando Costa, em Lins. Porém, após uma confusão de atraso da ambulância, a partida não ocorreu, resultando em W.O. dos donos da casa.

Claudia Regina Nunes, secretaria da saúde da cidade, explicou toda a situação que envolveu o episódio.

“Aconteceu o pedido de um ambulância para o jogo. Mas nós não temos, o que temos é um transporte sanitário. Sendo assim, eu neguei, pois estávamos com outros compromissos, como levar pacientes até outras cidades. Nossa equipe não tinha condições. Mesmo assim tentei ajudar”, conta Cludia Regina Nunes, que completa.

“Foi uma falha minha, pois a equipe médica disse que não daria para atender. Mas eu tentei ajudar, queria ajudar os meninos. Agora já se reunimos com o pessoal do Lins FC, estamos acertando tudo”.

Clique na imagem para acessar o site
Clique na imagem para acessar o site

Segundo a lei 4.908, de 6 de outubro de 2006, todo evento esportivo tem que estar com uma ambulância preparada com equipamentos, coisa que o município de Lins não tem, já que só conta com o transporte sanitário.

“Não temos uma ambulância equipada. Para isso a gente iria precisar de uma equipe atendendo 24 horas, teria que ser um SAMU, o que não temos”, conta Claudia Nunes, completando.

“Conseguimos o médico e combinamos de mandar o transporte sanitário. Porém, no dia houve um atraso, devido a inauguração do hospital em Lins, que contava com a presença do governador. Não podíamos retirar o transporte de lá, pois haviam pacientes que poderiam precisar dele”, comenta Claudia Nunes.

Questionada sobre como ficará essa situação para os próximos jogos, Claudia respondeu:

“Se a Liga mandar um documento por escrito que só o transporte sanitário é viável para o campeonato, vamos estar ajudando. Caso contrario, não podemos, pois qualquer ocorrência no jogo vai cair sobre a gente”, explicou Claudia Regina Nunes.

O presidente do Lins FC, Flávio Henrique Costa, destacou que em nenhum momento o clube colocou a culpa na prefeitura, e que ambos trabalham juntos pelo bem da equipe. Flávio também disse que está acertando tudo para que os jogos em Lins aconteçam normalmente.

 

Wesley Contiero (910 Posts)

Jornalista, 24 anos, natural de Lins, Interior de São Paulo.


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta