Notícias

Futebol Internacional

Roma e seu elenco: quais são os segredos?

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Nesta matéria, mostraremos tudo sobre o plantel dos lobos gêmeos e como o time tem funcionado

Após duas temporadas disputando o segundo lugar da Serie A TIM com a Napoli, a Roma formou um belo elenco esse ano. Porém, o time continua nos mesmos parâmetros das últimas épocas e está difícil de chegar na poderosa Juve. Vamos ver como está o time da Roma?

Diferente de outros plantéis da Itália, o clube se destaca pela regularidade e pela grande quantidade de opções boas no banco, que facilmente podem entrar no lugar de grandes titulares. No campo, a Roma também se destaca por não jogar tão truncado e defensivo, mas sim com uma boa saída de bola e jogadas pelo chão.

Vamos pelo começo: no gol do time, temos três opções, mas nenhuma sendo um grande destaque: Szczęsny, Alisson e Lobont. O polonês é de posse do Arsenal, atua pela Roma desde 2015 e já acumula mais de 50 jogos pelo clube e vem fazendo partidas boas. O próximo é bastante conhecido dos brasileiros, Alisson, que veio do Internacional com grande expectativa, mas não vem fazendo bons jogos e é banco. Como última peça temos o velhinho Lobont, de 39 anos e sem jogos pela Roma nessa temporada.

Nas laterais: a Roma tem jogadores variados: a esquerda precisa de reformas: tem Mário Rui e Emerson Palmieri, boas peças, mas que não estão no nível do elenco. Já a direita é o contrário: podendo escolher entre Bruno Peres e Florenzi, que tem habilidade suficiente para serem titulares, o time está tranquilo nessa posição.

Chegando aos zagueiros, em minha opinião, a Roma tem a melhor zaga da Serie A, superando o BBC da Juve, o MM da Internazionale pelo mesmo argumento já citado: opções boas. Com cinco zagueiros que podem ser rodados facilmente, essa posição merece destaque: temos Manolas, forte e rápido, completíssimo; Juan Jesus, brasileiro que veio emprestado da Inter que está tendo oportunidades sem decepcionar; Rudiger, jovem comprado do Stuttgart, muito forte, porém “brucutu”; Vermaelen, o ponto mais fraco dessa posição, que têm pouquíssimos jogos devido a lesões e principalmente, Federico Fazio, que chegou emprestado do Tottenham depois de fazer más temporadas e está brilhando na Roma, sendo o maior desarmador da Serie A Tim com apenas dois cartões amarelos.

 

Crédito da foto: (Reprodução/www.gazzetta.it)

Na ‘volância’ do time, temos o vice-capitão e experiente Daniele de Rossi, raçudo e forte fisicamente e o argentino Paredes, de 23 anos. Esta posição não tem grande destaque pois o time costuma usar mais meio-centrais e não defensivos.

Nos meias, temos Strootman, que após anos de apenas lesões e até rumores de parar com o futebol, vem de uma temporada bastante regular e sendo peça importante no meio-campo da Roma; Grenier, que veio recentemente emprestado do Lyon; Radja Nainggolan, que na minha opinião, é o melhor meia da Serie A, muito completo e principal jogador da Roma e para fechar, Gerson, o brasileirinho que veio do Flu.

No ataque surge novamente as boas opções, com 5 jogadores que poderiam ser titulares facilmente: a lenda Totti, que está chegando perto da aposentadoria e fez quatro jogos pela Roma nessa temporada; o ponta egípcio Mohamed Salah, veloz e opção bastante usada; Perotti, outro ponta bastante técnico conhecido por fazer um golaço de letra por cobertura; El Shaarawy, o faraó, que está jogando mais ou menos pela Roma, e por último mas não menos importante Edin Džeko, o centroavante e artilheiro da Roma na temporada com 27 gols em 33 jogos pela Roma.

Na comissão técnica temos Luciano Spaletti, que treinou a Udinese em 2004-05 e ficou em um incrível 4º lugar, logo após se transferiu para a própria Roma, e após algum tempo, voltou ao clube em 2016, após a saída de Rudi García. Quando comandou a Roma anteriormente, jogava em um 4-2-3-1, com apenas um atacante e um meia-atacante, as vezes com uso de um falso 9 e em 2005-06, quebrou recordes e levou a giallorossi do 15º lugar ao 5º, terminou a temporada em 4º e foi vice-campeão da Coppa Italia, ganhando o prêmio de melhor treinador do ano da Serie A Tim em 2006.

Crédito da foto: (Reprodução/www.ilnapolista.it)

Em 2006-07, chegou as quartas da Champions League e foi vice-campeão da Serie A Tim. Em 2007-08, a Roma de Spaletti bateu o Real Madrid, mas parou novamente nas quartas, dessa vez para o campeão Manchester United, porém foi campeão da Coppa Italia em cima da Internazionale. Em 2008-09, passou por uma temporada difícil na Roma, conseguindo apenas o sexto lugar na Serie A e no final da temporada, saiu para o Zenit, e em seu lugar entrou Cláudio Ranieri.

Na volta para a Lupi, o treinador vem usando o esquema de 4-3-3, sendo o time base: Szczęsny; Bruno Peres (Florenzi), Manolas, Fazio, Mário Rui; De Rossi, Nainggolan, Strootman; Salah, Perotti (El Shaarawy) e e Džeko, usando um jogo bastante veloz, com passes rápidos e abuso do chute de longe.

Crédito da foto: (Reprodução/www.gazzetta.it)

A Roma vem de uma vitória por 4×1 contra o Torino, e atualmente no segundo lugar da Serie A Tim, com 25 jogos, 18 vitórias, 2 empates e 5 derrotas, atrás da Juventus por dez pontos. O próximo jogo é contra a Villarreal, pela Liga Europa, no Olímpico de Roma. O primeiro jogo foi de 4×0 para os lobos na casa do adversário. Na Serie A Tim, o time enfrenta a Internazionale.

Clique na imagem para acessar o site
Lucas Palhano (18 Posts)


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta