Notícias

Sem categoria

Opinião: Qual o futuro de Marshawn Lynch?

Lynch

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Rumores sobre a volta de Lynch à NFL ganham peso, mas realmente valeria a pena despendurar as chuteiras?

Era 7 de fevereiro de 2016, dia do Super Bowl 50, quando uma notícia pegou todos de surpresa. Marshawn Lynch pendurava as chuteiras. Lynch entrou na liga em 2007 como a 12ª escolha do Draft escolhido pelo Buffalo Bills. Após três anos em Buffalo, acabou trocado para o Seahawks, onde viria se tornar um dos maiores running backs da liga.

Logo em seu primeiro ano em Seattle, o “Beast Mode”, como foi apelidado, levou a torcida à loucura com incrível lance nos playoffs de divisão em 2011, contra o New Orleans Saints, onde em uma corrida de 67 jardas, anotou um touchdown memorável na vitória por 41-36 do time da costa oeste americana. O lance foi chamado de “Beast Quake”, pois foi registrado um pequeno tremor nas proximidades do estádio após o TD. Em seu 4º ano em Seattle, veio a glória máxima: o Super Bowl XLVIII, após uma vitória incontestável contra um apático Denver Broncos, do lendário quarterback Peyton Manning.

Lynch sempre foi de se envolver em polêmicas devido a seu jeito de agir, principalmente em entrevistas, onde muitas vezes respondia as perguntas de maneira curta e direta, isso quando comparecia a tais eventos. Um exemplo disso, foi no Media Day do Super Bowl XLIV, onde ele passou cinco minutos respondendo a todas as perguntas da mesma forma: “Eu estou aqui então não serei punido”, após não ter comparecido a uma coletiva dias antes. Nesse Super Bowl, Lynch foi um dos protagonistas de um dos finais mais memoráveis da história, onde Seattle que perdia por 28-24 a 30 segundos do fim e posicionado na linda de 1 jarda, em uma jogada surpreendente onde seu QB, com um dos melhores RB da liga no seu backfield, lança a bola para Ricardo Lockette, porém, a bola e o troféu Vince Lombardi pararam no colo de Malcolm Butler.

Lynch
Foto: Rob Carr/Getty Images

Após isso, cerca de um mês depois, Lynch assinava uma extensão de contrato de mais dois anos e 24 milhões de dólares, entretanto, após uma cirurgia em decorrência de uma hérnia e uma derrota nos playoffs para o Carolina Panthers, até então o time com melhor campanha da liga, entramos no cenário atual. Foram nove anos na liga, 9112 jardas e 74 TDs terrestres para uma grande carreira do Beast Mode.

Depois de um ano sabático, Lynch volta as manchetes. Notícias vindas de analistas da NFL e da mídia esportiva americana em geral, o vinculam ao, por enquanto, Oakland Raiders, time de sua cidade natal, e que tem se reestruturado após anos de vexame na liga. Caso ocorra um acordo, pode ser bem vantajoso para ambas as partes, até porque são os últimos anos do time na cidade, então para Lynch poderá ser bem prazeroso ter a chance jogar em casa, além de que é o que ele gosta de fazer.

Para o Raiders, que perderam o Latavius Murray – que foi o seu principal RB da temporada passada – para o Vikings, ter a chance de substitui-lo por Lynch é incrível, pois, apesar de estar com 30 anos e há um ano parado, o Beast Mode ainda pode ter um último gás no seu tanque e ajudar o time a aumentar seus números terrestres da última temporada, que foram 1922 jardas e 17 TD terrestres.

Lynch tem grandes chances de voltar à NFL?

Apesar do interesse de ambas as partes, ainda há dois pontos importantes no assunto, o primeiro, e talvez o principal, é que por ainda pertencer ao Seattle – apesar de estar aposentado, seu contrato ainda seria com o Seahawks – as equipes devem fazer um acordo, onde ambas saem ganhando. Fato é que Marshawn deseja jogar em Oakland, então deveria o Seattle barrar a negociação e tentar o seu retorno ao time, ou simplesmente fazer a negociação em troca de alguma escolha no Draft? Veremos o que acontecerá nos próximos dias.

Dito isso, agora em relação ao jogador e seu futuro, deveria Lynch, que já tem uma carreira consagrada, sendo um futuro Hall of Fame, despendurar as chuteiras aos 30 anos e voltar a campo? O que ele ainda tem a provar? Sabemos que tem jogadores como Brett Favre que aposentou e depois voltou ao jogo em alto nível, mas será que em uma posição como a dele, onde leva pancadas frequentemente, é algo que venha valer a pena? Espero que sim, e que possamos ainda vê-lo atuar em alto nível, por mais uns 2,3 anos ao menos, pois no fundo, sempre queremos ver os grandes atuando em alto nível, sempre bem e cada vez melhores.

Clique na imagem para acessar o site
suporte (2043 Posts)


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta