Notícias

Outros

“Poderia ter um empate” diz Anderson após vitória em 6h36 sobre Isner

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Anderson vence partida de mais de 6 horas contra John Isner e é o primeiro finalista de Wimbledon

Roteiro inimaginável na quadra central de Wimbledon nessa sexta-feira (13), Kevin Anderson e John Isner se enfrentaram pela vaga na final do torneio, e o jogo foi muito longo.

6 horas e 36 minutos, esse foi o tempo que Kevin Anderson levou para superar o outro gigante John Isner. Com 3 tie-breaks e muita emoção, a partida foi fechada em 26-24 (quinto set não tem tie-break). Com a vitória, Anderson está na segunda final de Grand Slam na carreira, a outra final foi no US Open 2017 (perdeu para Nadal na final).

Isner não ganhou o jogo, porém com seus 53 aces se tornou o recordista no quesito em um único torneio 217, passando Goran Ivanišević.

 

Anderson após a partida:

“Jogar assim nessas condições foi muito difícil para nós dois”, disse Anderson, com a voz trêmula de cansaço. “No final, você sente que poderia ter um empate, mas alguém precisa vencer.

John é um cara tão legal e eu realmente sinto por ele. Eu não sei como você poderia levar isso, jogando tanto tempo e chegando a hora. Parabéns para ele em um torneio tão grande. Semis aqui é uma conquista notável e sei que ele pode voltar mais forte muito em breve

Sobre o ponto que ele teve que bater com a mão canhota:

“Meu pai costumava dizer ‘vamos tocar com a mão esquerda, mas eu não sabia que ele viria tocar nesta fase da minha carreira'”, Anderson sorriu. “Foi um ponto vital. É difícil recuperar para a final. Espero que o Grand Slams mude este formato. Mas estou na final. Vou ter que recuperar e ser o mais fresco possível. Levará muito tempo para processar o que aconteceu nesta partida, mas estar na final em Wimbledon é um sonho que se tornou realidade. ”

Curiosidades da partida:

Foi a partida mais longa da história da Center Court de Wimbledon

Foi a segunda partida mais longa da história de Wimbledon só atrás de Isner-Mahut em 2010.

Terceira partida de simples mais demorada da história:

Isner v Mahut – Wimbledon 2010 – 11h05

João Souza x Leonardo Mayer – Copa Davis 2015 – 6h43

Anderson x Isner – Wimbledon 2018

Isner conseguiu o recorde de mais aces na edição de um torneio. Antes era 216 de Ivanišević, Isner conseguiu 217.

Semifinal mais longa da história de qualquer torneio.

Esportes Mais

Lazio
Clique na imagem para acessar o site
Matheus Silva (298 Posts)

Estudante de administração, torcedor do Bahia, do Fluminense de Feira, Kansas City Chiefs, Arsenal e Colônia. Escritor em formação, 18 anos.


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta