Notícias

Futebol Brasileiro

Opinião: O fraco desempenho do futebol pernambucano

torcida-1

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Análise sobre a temporada de Sport, Santa Cruz, Náutico e Salgueiro

Há pouco tempo comentei aqui no site sobre o bom desempenho dos times Cearenses. Mas, em compensação, no seu estado vizinho, Pernambuco, a situação está mais dramática. Os times não desempenham um bom papel em suas respectivas divisões no Futebol Brasileiro, o que causa revolta e indignação de suas torcidas. Hoje são quatro times disputando as principais divisões e os seus rendimentos estão aquém do esperado.

Salgueiro Atlético Clube

Considerada a quarta força do Estado Pernambucano, o carcará do sertão, como é conhecido diante da sua torcida, após 5 anos disputando a série C não conseguiu resistir ao péssimo desempenho. Em 18 jogos, o clube obteve apenas 3 vitórias, 8 empates e 7 derrotas, amargando a última colocação do grupo A, com 17 pontos. Foram 11 gols marcados, o pior ataque da competição, e um aproveitamento de 31%.

De acordo com a diretoria do carcará, o clube contou com poucos recursos em caixa para se reforçar, por isso entrou com um elenco limitado, com apenas 25 atletas. O primeiro turno do campeonato foi sem vitórias, apenas 3 pontos obtidos, com sua torcida em média de 800 pagantes por jogo, queda que vem acontecendo desde 2015 com a extinção do programa todos com nota. Isso causa sérios prejuízos ao clube, inclusive para pagar despesas.

Mesmo assim, com todos os problemas de campo e extra campo, o time conseguiu classificação para a Copa do Nordeste de 2019, o que dá uma sobrevida ao clube devido a receita que irá receber por parte da CBF ao participar do torneio onde terá condições para disputa do Campeonato Pernambucano e Copa do Nordeste em 2019.

Resultado de imagem para salgueiro torcida

Bons tempos em que a torcida do Salgueiro comparecia em grande número para empurrar o time dentro do seu estádio Cornélio de Barros. Hoje se resume a 800 pagantes por jogo. (Foto: Divulgação / Salgueiro)

Clube Náutico Capibaribe

Clube mais antigo do Estado de Pernambuco, o atual campeão estadual, cuja final sagrou recorde de publico de sua torcida na Arena Pernambuco com mais de 42 mil pessoas, estádio que joga desde 2013 em substituição aos aflitos, o timbu, como é conhecido.

O Náutico fez uma boa primeira fase na série C e foi o primeiro do grupo A, com 31 pontos. Foram 9 vitórias, 4 empates e 5 derrotas, 57% de aproveitamento. A equipe alvirrubra teve um péssimo início de campeonato e somou apenas 1 ponto em 4 rodadas. Após a chegada do técnico Márcio Goiano, o restante da primeira fase foi meteórico, com uma série invicta de 9 jogos. Porém, nas quartas de final a equipe recifense não resistiu ao Bragantino e acabou eliminada da competição após perder em Bragança Paulista por 3×1 e ter empatado na Arena Pernambuco por 1×1.

Com isso, o clube ficou sem calendário de jogos nesses 4 meses que faltam para encerrar o ano. A diretoria emprestou o volante Jhonnatan, o meia Wallace Pernambucano, o meia Luiz Henrique e o atacante Robinho, para CSA/AL, Brasil de Pelotas/RS, Bahia – BA e Goiás – GO, para não terem maiores prejuízos em caixa devido paralisação antecipada das atividades futebolísticas.

Náutico, atual campeão, Pernambucano após 14 anos de fila não resistiu a boa campanha dos seus adversários. (Foto: Divulgação / Náutico-PE) 

Santa Cruz Futebol Clube

O time do povo, como é conhecido no Estado do Pernambuco, disputou a série C e terminou em terceiro no grupo A, com 28 pontos. Foram 7 vitórias, 7 empates e 4 derrotas, 52% de aproveitamento, o segundo pior entre os 4 que se classificaram no grupo A da série C, a frente apenas do Botafogo – PB, que obteve 48 % de aproveitamento.

A equipe coral contratou para a disputa da série C o técnico Roberto Fernandes, que havia sido campeão estadual com o rival Náutico. O time oscilou dentro da primeira fase, que tinha um grupo competitivo, carimbando a vaga para as quartas-de-final praticamente na última rodada. Outro fato preocupante é que dos 8 times classificados para as quartas-de-final da série C, o Santa Cruz teve o segundo pior ataque da competição, porém, teve a melhor defesa, com apenas 13 gols sofridos.

Isso não foi suficiente para suportar a equipe do Operário de Ponta Grossa, que eliminou a equipe de Recife nas quartas-de-final. No primeiro jogo no Arruda, ganho pelo Santa Cruz por 1×0, foram mais de 47 mil torcedores, maior público da série C. Já na volta, em Ponta Grossa, no Estádio Germano Krüger, o Santa perdeu por 3×0. A derrota impediu o acesso da equipe pernambucana para a série B de 2019.

Mesmo com a eliminação, o trabalho do técnico Roberto Fernandes é bem avaliado pela diretoria, com possibilidades de renovação para 2019. O clube busca renovar com alguns atletas para a formação de elenco e empréstimo de jogadores que estão fora dos planos ou para evitar gastos com folha salarial, caso do atacante Silas Gomes, que foi emprestado ao Perilima –  PB para a disputa da segunda divisão do futebol Paraibano.

Maior média de público da série C, o time não consegue corresponder ao comparecimento de sua respectiva torcida que se considera a mais apaixonada do Brasil (Foto: Divulgação / Santa Cruz)

Sport Club do Recife

Considerado a maior força do estado, em razão da sua tradição na disputa da primeira divisão do Campeonato Brasileiro, a equipe Rubro Negra não atravessa bom momento no campeonato onde se encontra na 17ª colocação.

Já foram feitas 3 trocas de técnicos, Nelsinho Baptista, Claudinei Oliveira e agora Eduardo Baptista filho do Nelsinho. O time contratou figuras experientes do futebol brasileiro, caso dos Meias Fellipe Bastos, Michel Bastos e Marlone, os atacantes Rafael Marques e Hernane Brocador, além de contar no elenco com os experientes goleiro Magrão,o  zagueiro Durval e o atacante Rogério.

O momento da equipe Pernambucana é de tristeza em razão dos resultados que não vem. O Sport até que melhorou após a chegada do técnico Claudinei Oliveira, mas, desde a parada da Copa do Mundo da Russia quando começou o campeonato, a equipe somou apenas 1 ponto em 27 disputados. Na rodada seguinte ganhou em sua casa por 1×0 do lanterna Paraná, agora resta aguardar as 16 rodadas faltantes.

A equipe é a primeira da degola, porém está a 3 pontos de classificação da vaga para a Copa Sul americana. Muitas águas irão rolar, até porque o Leão da Ilha foi às compras e buscou reforços nas divisões inferiores do Brasileiro, casos dos volantes Marcão, do Cuiabá – MT, Adenilson e Matheus Peixoto, do Bragantino – SP. O time tentou o atacante Safira junto ao Londrina – PR, mas foi reprovado nos exames médicos.

Mesmo em baixa, a torcida do Sport continua apoiando o time nos momentos difíceis. (Foto: Divulgação / Sport Recife)

Falta investimento junto aos times do Nordeste e, em especial, ao estado do Pernambuco que vem sendo o saco de pancadas no futebol brasileiro. O futebol pernambucano merece dias melhores em razão do seu povo alegre, hospitaleiro, acolhedor e que já teve o seu trio de ferro debutando com toda maestria nas competições nacionais.

Esportes Mais

Facebook

Roma
Clique na imagem para acessar o site
cassrocha@hotmail.com (20 Posts)

CARLOS ANDRÉ ROCHA - Paulistano da gema, Engenheiro Metalurgista de Formação, Professor de Matemática e Física, Torcedor do São Paulo desde criancinha e torcedor do Club Atlético Huracán desde 2009,"Grande no se hace, grande se nace"!


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta