Notícias

Futebol Internacional

O antissemitismo entre as torcidas de futebol

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O antissemitismo ainda é um ato que as torcidas de alguns clubes de futebol ainda não deixaram para trás

O antissemitismo, ou seja, ações hostis ou discriminatórias contra os judeus, ainda acontece nos dias atuais, e o futebol não escapa dos atos antissemitas.

O ato antissemita dentro do cenário do futebol sempre ocorreu, mas por motivos desconhecidos, nunca foi um assunto muito divulgado pela mídia. Nas últimas semanas, o assunto apareceu no futebol italiano quando fanáticos torcedores da Lazio colaram adesivos de Anne Frank com uma montagem com a camisa da Roma para provocar os rivais. O ocorrido revoltou o mundo, a Lazio virou alvo de críticas e acusações, sendo chamada por boa parte da mídia como fascista por não tomar medidas contra o acontecimento.

Respondendo todas as críticas, a equipe Biancocelesti promoveu duas ações contra o ato antissemista, o primeiro foi a equipe entra em campo na partida seguinte fora de casa com uma camisa com a foto de Anne Frank e a frase “Não ao antissemitismo”. Esse ato fez a Lazio promover outra ação, Claudio Lotito, presidente da Lazio, pediu desculpas pelo incidente e declarou que organizará visitas com torcedores do clube ao campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, com o objetivo de mostrar o terror que aconteceu no Holocausto e educar as novas gerações. Claudio Lotito e alguns jogadores, entre eles o meia brasileiro Felipe Anderson, visitaram uma sinagoga em Roma e prestaram homenagens aos judeus. Além do pedido de desculpas pela atitude de parte dos torcedores da Lazio.

– Quero anunciar que a Lazio promoverá uma iniciativa anual em que 200 jovens torcedores visitarão Auschwitz para que possam ser educados sobre fatos que nunca devem ser esquecidos – disse Lotito.

Jogadores da Lazio entraram em campo com camisa com imagem de Anne Frank nesta quarta (Foto: Alberto Lingria/Reuters)

Ainda na Itália, na capital Roma, no dia do aniversário da deportação dos judeus para Alemanha, 16 de outubro de 1938, quando o regime fascista publicou as leis raciais contra os judeus, na mesma data só que no ano de 1943, apareceu no bairro judeu de Roma, pichações de Lazio e Roma contra os judeus. Em 29 de janeiro de 2006, a torcida da Roma, levou uma faixa nazista sobre o Livorno e a Lazio durante a partida.

Lazio-Livorno, mesma letra, mesmo forno. Fonte: Jornal Corriere

Forno se refere aos campos de concentração dos nazistas. Ricardo Pacifici da comunidade judaica romana tinha pedido as autoridades de polícia a suspensão do jogo.

Vale ressaltar que os leaders de dois partidos fascistas romanos são torcedores da roma.

Giuliano Castellino , Leader do grupo fascista Forza Nuova sendo preso.
Gianluca iannone, Do grupo de rock Zetazeroalfa, leader do grupo fascista Casapound Roma e leader do grupo Romanista Padroni Di Casa

 

Mas não é apenas na Itália que acontece o antissemitismo, tivemos outro episódio, recente, na Alemanha, m Dusseldorf, foram encontradas reproduções de figurinhas de álbum de futebol com Anne Frank, vestida com uniforme do Schalke 04. As imagens foram divulgadas inicialmente pelo blog “Ruhrbarone” e reproduzidas pelo jornal “Bild” e “Gazzetta dello Sport”.

Um hooligan do Borussia Dortmund, adversário local do Schalke 04 numa das mais tradicionais rivalidades do futebol alemão, também compartilhou a foto em seu perfil no Facebook. A polícia local começou a investigar para descobrir os responsáveis pelas imagens. Na Alemanha, o antissemitismo é punido com severidade. A “Gazzetta” lembra o caso de uma senhora de 88 anos que foi condenada no dia 16 de outubro a seis meses de prisão por ter negado em um restaurante a existência do Holocausto. Desde 2015, os responsáveis pelas redes sociais são obrigadas a apagar em até 24 horas qualquer mensagem racista ou que incite o ódio.

As fotos não são infelizemenre uma novidade para a cidade de Roma porque no passado já tinham aparecidas fotos da meninas com as camisetas de Roma e Lazio.

Na Inglaterra também ocorreu um fato, mas direcionado a um jogador. A torcida do Chelsea cantou uma música antissemista em apoio ao atacante espanhol, Alvaro Morata, isso mesmo, música em apoio, parece bizarro mas aconteceu. “Álvaro Morata veio do Real Madrid e odeia os p… judeus”, gritaram alguns dos Blues, que serão proibidos de frequentar os estádios caso sejam reconhecidos. O verso antissemita, criado em alusão à rivalidade existente com o Tottenham.

Na Alemanha existem boatos que a torcida do Dynamo Dresden também pratica atos antissemitas, mas não existe nada oficial.

 

Adryan Almeida (143 Posts)


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta