Notícias

Futebol Internacional

Especial: Nacional campeão do Apertura 2018 no Uruguai

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Nacional venceu 12 partidas, empatou duas e perdeu apenas uma com 83% de aproveitamento

Nacional é o novo campeão do Apertura, primeiro turno do Campeonato Uruguaio. O título veio após a vitória do último sábado, 2 a 1 fora de casa em cima do Danubio. Com os três pontos, a equipe tricolor completou 38 pontos em 15 rodadas, dois a mais do que o arquirrival Peñarol.

Como foi a partida decisiva?

RODÍZIO DE TITULARES MARCA CAMPANHA DO NACIONAL

As equipes uruguaias tradicionalmente sofrem com a sequência de partidas, principalmente quando precisam jogar no meio da semana pelos torneios continentais e no final de semana pelo campeonato local. O próprio Nacional sofreu em 2016, quando disputava a Libertadores e o Clausura e acabou perdendo ambos na mesma semana.

Ciente dessa dificuldade, Alexander Medina apostou no rodízio de titulares, e o resultado foi muito positivo. Nas primeiras quatro rodadas, quando Nacional ainda disputava as fases prévias da Libertadores, o técnico montou duas equipes diferentes: uma conseguiu a vaga na fase de grupos e a outra se manteve na liderança isolada do Apertura. Daí em diante, o treinador foi revezando e misturando as equipes, potencializando todos os atletas e mantendo um alto nível físico e técnico em ambas competições. O ponto alto foi na última semana, quando Nacional superou claramente o Santos três dias depois de vencer o Atenas e ainda teve fôlego para ganhar de virada do Danubio quatro dias depois de vencer a equipe brasileira.

Uma demonstração clara do sucesso do rodízio esteve no gol. Esteban Conde, titular indiscutido, foi poupado de mais da metade dos jogos do Apertura. Com isso, o panamenho Luis Mejía teve suas oportunidades e foi muito bem, sendo figura em todos os partidos que disputou. Nacional só levou mais de um gol na partida contra o Progreso, única derrota na competição.

A BASE DO NACIONAL RENDEU NOVOS FRUTOS

O primeiro semestre das categorias de base do Nacional foi altamente destacável. Além da conquista da Libertadores Sub 20, a Cantera Inagotable (“base inesgotável”) promoveu à equipe titular dois grandes destaques. Christian Oliva se transformou em titular indiscutível e um dos melhores jogadores da equipe nesta temporada. Forte na marcação, erra poucos passes e finaliza bem de fora da área, tendo marcado dois gols na equipe principal. Na zaga, Guzmán Corujo ganhou a posição de titular e fez com que a dúvida fosse para ver quem seria seu parceiro de zaga.

Da base do Nacional vieram ainda o lateral Alfonso Espino, destaque das últimas três partidas, Leandro Barcia (autor do gol da vitória contra o Santos), Diego Coelho e Facundo Labandeira, que já tiveram seus primeiros minutos na equipe principal.

ARGENTINOS CHEGARAM SOB DESCONFIANÇA E VIRARAM PEÇAS CHAVES

A janela de transferências se fechou com o torcedor do Nacional bastante desconfiado. Nenhuma contratação de peso, as voltas de Santiago Romero e Carlos De Pena totalmente fora de ritmo e a chegada de dois argentinos que não jogavam nos seus clubes de origem. Gino Peruzzi foi emprestado pelo Boca Juniors pois não seria considerado como opção pelo técnico Barrros Schelotto e Gonzalo Bergessio vinha de duas partidas em toda a temporada 2017 no Velez Sarsfield.  Para piorar, ambos chegaram no último dia de transferências e não puderam estrear na Supercopa Uruguaia.

Bergessio foi o primeiro a ter uma oportunidade, jogando na equipe reserva que estreou no Apertura contra o Torque. Foram dois gols logo na estreia, e mais dois nas três partidas seguintes. Com isso, conquistou o torcedor e acabou se tornando titular nas partidas da Libertadores, deixando Sebastián Fernández no banco de reservas. Foi o artilheiro da equipe no Apertura e hoje é inquestionável nos onze titulares.

Peruzzi entrou na lateral-direita e acabou se tornando peça importante na equipe de Alexander Medina. Forte na marcação e com boas subidas ao ataque, aproveitou os problemas físicos de Jorge Fucile e ganhou a posição, deslocando seu companheiro para a lateral-esquerda. Porém, Peruzzi pode não vestir mais a camisa tricolor, pois seu empréstimo vence no dia 30 de maio e o lateral sofreu uma ruptura muscular que deve deixa-lo fora dos gramados até o meio de junho. A diretoria já trabalha para renovar o seu empréstimo junto ao Boca Juniors.

DEFESA SÓLIDA É TRIUNFO DO NACIONAL NO APERTURA

A forte marcação é uma das armas principais do técnico Alexander Medina. Até o momento, Nacional só levou mais de dois gols em uma partida e foi pela Libertadores, quando perdeu por 3 a 1 contra o Santos no Pacaembu. No Apertura, foram oito partidas sem levar gols, uma com dois gols sofridos e as outras cinco levando apenas um gol.

Dez jogadores diferentes foram utilizados na última linha: os laterais Jorge Fucile, Gino Peruzzi, Álvaro González, Matías Viña e Alfonso Espino e os zagueiros Guzmán Corujo, Alexis Rolín, Diego Polenta, Diego Arismendi e Rodrigo Erramuspe.

Para melhorar, zagueiros e laterais foram responsáveis por quatro gols marcados: Rolín, Espino, Corujo e Arismendi deixaram suas marcas no gol adversário.

O QUE VEM PELA FRENTE?

Com o título do Apertura, Nacional está garantido nas finais do Campeonato Uruguaio. A partir da próxima quinta-feira, os tricolores disputam o Torneo Intermedio, cuja pontuação faz parte da Tabla Anual (somatória dos pontos conquistados entre Apertura, Intermedio e Clausura). A equipe que mais pontos somar no ano está classificada para a final do Campeonato Uruguaio. Caso Nacional conquiste o Clausura, muito provavelmente também seja a equipe com mais pontos no ano e deverá ser campeão uruguaio.

Em paralelo, Nacional disputa a Libertadores e com boas chances de avançar de fase: os tricolores decidem a vaga jogando fora de casa contra o Estudiantes, na Argentina, no dia 24 de maio. Nacional pode até perder por um gol que se garante nas oitavas de final da máxima competição continental.

Veja todos os gols do título tricolor

Créditos imagem: Facebook Oficial Club Nacional de Football

nico.bianchi.sica (52 Posts)

Professor de História pós graduado em Jornalismo Esportivo. Uruguaio, torcedor fanático da "Celeste" e do Nacional.


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta