Notícias

Sem categoria

Murray cai e Venus consegue virada incrível. Veja como foi o terceiro dia em IW

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Em um dia de muito calor na Califórnia, o início da rodada marcou a estreia de parte dos favoritos. Zebras passearam e reviravoltas agitaram o complexo no sábado

 

O sábado (11) abriu o final de semana em Indian Wells com umidade relativa do ar próxima aos 15% e temperatura de 32°C, isso em pleno inverno norte-americano. Felizmente, os tenistas conseguiram superar as adversidades climáticas, já que não houve nenhuma ocorrência negativa relacionada a esse fator. Sabemos que a velocidade das quadras pode ser influenciada pelo clima se a resina que as recobre sofrer desgastes. O público foi aumentando à medida que as horas passavam e as estreias esperadas aconteciam. E mais uma vez ele compareceu em massa, contando com a presença de várias celebridades.

Thiem foi o primeiro grande nome a jogar, ainda que na segunda maior quadra, e não teve grandes problemas para vencer o francês experiente, mas limitado, Jeremy Chardy em pouco mais de 1h de jogo com parciais de 6/2 e 6/4. Um pouco depois, no Stadium 1, o italiano Fabio Fognini fez uma das maiores atuações da sua carreira, colocando em prática um tênis bastante sólido e de qualidade, somado a um notável equilíbrio emocional raramente apresentado se considerarmos a sua personalidade explosiva nos momentos ruins. Fognini enfrentou o respeitado Tsonga e, pela primeira vez em cinco oportunidades, conseguiu uma vitória diante do regular francês. Um jogaço em que vimos o melhor de cada jogador no aspecto técnico, mas que apesar disso, acabou sendo definido mentalmente. Vitória por 2 sets a 1 para Fognini em 7/6 (7-4) 3/6 e 6/4.

Wawrinka, assim como Thiem, teve uma estreia tranquila diante de Lorenzi. Apesar de cometer vários erros não forçados e mostrar ansiedade quando teve break points a favor (foram 8 apenas no segundo set), o suíço elevou o nível de tênis quando precisou para eliminar um adversário cujo estilo de jogo não encaixou. Agora, Lorenzi acumula 18 derrotas em 18 jogos contra tenistas do top 10, aumentando o tabu. A grande surpresa da noite, sem dúvidas, foi a derrota em sets diretos de Murray para o quali canadense Vasek Pospisil. No primeiro set, o britânico deixou a vitória encaminhada ao abrir 4/2, mas o adversário surpreendeu ao mudar tática, explorando cada vez mais o saque e voleio, como bom duplista que é. Ele cresceu no set, quebrando duas vezes o serviço de Murray para fechá-lo em 6/4. No início do segundo set, o canadense já foi abrindo 2/0, mas o britânico nº1 do mundo conseguiu empatar o jogo até levá-lo ao tiebreak. Murray até salvou três match points, mas não foi suficiente para impedir a vitória de Pospisil em 7/6 (7-5), confirmando mais uma frustrada participação para o britânico no torneio, que tinha grandes esperanças de aumentar sua vantagem no ranking pela chave que pegou no sorteio.

No feminino, mesmo sem o vigor do passado e com dificulades físicas na partida, a mais velha das irmãs Williams conquistou uma virada maiúscula sobre a sérvia Jelena Jankovic. Depois de vencer o primeiro set por 6/1, Jankovic ainda abriu 4/1 no segundo set. Parecia que não era o dia de Venus, porém, com toda a história que ela construiu no circuito, nunca podemos duvidar de sua capacidade. Mais uma vez, Venus foi corajosa, se recuperou no jogo e venceu o set no tiebreak pelo placar mínimo (7-5). No terceiro, a norte-americana se aproveitou da considerável queda de intensidade da sérvia, marcando 6/1 e avançando para a terceira rodada. Kerber, que voltará ao posto de nº1 do mundo, aplicou 6/2 e 6/1 em menos de 1h de jogo na compatriota Andrea Petkovic, uma atuação que ainda estava faltando para a canhota neste início de temporada. Keys, Halep e Wozniacki também passaram sem grandes sustos.

Nas duplas, o brasileiro Bruno Soares se uniu a Jamie Murray para vencer um jogo duríssimo contra Nestor/Vasselin. A dupla campeã de 2 Grand Slam em 2016 dominou o super tiebreak e conseguiu a classificação para a fase seguinte. Vitória com parciais de 6/7 (4-7), 6/2 e 10/3.

O domingo (12) terá um complemento de segunda rodada cheio de atrações. Nadal, Del Potro, Djokovic e Federer estarão em ação na chave de simples masculina. O brasileiro Marcelo Melo estreará nas duplas com o polonês Lukasz Kubot no segundo jogo da quadra 7. Confira uma lista com os principais jogos do dia:

 

Chave Feminina – WTA Premier de Indian Wells

[7] Garbiñe Muguruza (ESP) x Kayla Day (EUA) – Horário indefinido

• Krystina Pliskova (TCH) x [5] Dominika Cibulkova (EVQ) – Não antes de 0h30

[11] Johanna Konta (GBR) x [21] Caroline Garcia (FRA) – 15h

[3] Karolina Pliskova x [29] Irina-Camelia Begu (ROM) – Horário indefinido

[26] Roberta Vinci (ITA) x [8] Svetlana Kuznetsova (RUS) – Horário indefinido

Chave Masculina – Masters 1000 de Indian Wells (Simples)

• Daniel Evans (GBR) x [4] Kei Nishikori (JAP) – 15h

• Federico Delbonis (ARG) x [31] Juan Martin Del Potro (ARG) – Horário indefinido

• [5] Rafael Nadal (ESP) x Guido Pella (ARG) – Horário indefinido

• Kyle Edmund (GBR) x [2] Novak Djokovic (SER) – Horário indefinido

• Stephane Robert (FRA) x [9] Roger Federer (SUI) – Não antes das 23h

Chave Masculina – Masters 1000 de Indian Wells (Duplas)

[8] Lukasz Kubot (POL)/ Marcelo Melo (BRA) x Paolo Lorenzi (ITA)/ Albert Ramos-Vinolas (ESP) – Horário indefinido

Chave Feminina – WTA Premier de Indian Wells (Duplas)

[1] Betthanie Mattek-Sands (EUA)/ Lucie Safarova (TCH) x Kiki Bertens (HOL)/ Johanna Larsson (SUE) – Não antes das 19h

 

suporte (2043 Posts)


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta