Notícias

+ Esportes

Mock Draft 2016: As possíveis escolhas das franquias da NFL

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Confira as previsões das possíveis escolhas da primeira rodada do Draft NFL 2016

Estamos perto de mais um Draft da NFL, e com ele vem às expectativas de novos calouros desfilarem na liga em busca de ficarem na história, seja com títulos, ou não. Contudo, vamos fazer as previsões das possíveis escolhas da primeira rodada do Draft, sendo que teremos 31 escolhas. O time do New England Patriots cumpre punição e não fará sua escolha nessa primeira rodada. Após o caso deflategate, a equipe do quarterback Tom Brady foi acusada de murchar as bolas em jogo de playoffs contra o Indianapolis Colts. Agora sem mais delongas e vamos às seguintes escolhas.

1-Los Angeles Rams: Quarterback Jared Goff, Califórnia

É inegável que os Rams precisam de um quarterback urgentemente. Não é por acaso que a franquia recém-instalada em Los Angeles negociou a sua décima quinta escolha com o Tennessee Titans. Com a possível vinda de Goff, os Rams terão uma maior precisão no ataque e tirarão um pouco da pressão do running back Todd Gurley, que fez uma excepcional temporada em sua primeira aparição na liga. Porém não basta os Rams draftarem um quarterback, terão que escolher também bons recebedores, uma vez que é um setor bem deficiente na equipe de Los Angeles.

NFL

2-Philadelphia Eagles: Quarterback Carson Wentz, North Dakota

O Philadelphia Eagles tinha a oitava escolha na liga, porém em negociações com Cleveland Browns, os Eagles vão para a segunda escolha da primeira rodada do Draft. Com novo técnico, Doug Peterson, os Eagles almejam draftar um quarterback que posso suprir as necessidades da equipe, além de possibilitar ao técnico moldar o principal jogador da equipe ao seu modo. Porém não vejo tanta necessidade no Philadelphia em ter um novo quarterback, uma vez que o Sam Bradford renovou com a equipe. Mas é esperar para ver se é realmente essa será a escolha que o Eagles vão fazer.

NFL

3-San Diego Chargers: Offensive Tackle Laremy Tunsil, Mississippi

Com a troca de escolhas, o Tennessee Titans deu de bandeja o melhor linha ofensiva desse Draft, ao San Diego Chargers. Após uma campanha ridícula na temporada passada e tendo Philip Rivers como um dos quarterbacks mais sacados da NFL, os Chargers buscarão um bom offensive tackle para a proteção da estrela da franquia. Além disso, não é sempre que uma oportunidade dessas ocorre de você conseguir escolher o melhor jogador da posição, com isso os Chargers provavelmente escolherão Tunsil proporcionando mais qualidade e segurança a linha ofensiva do time de San Diego.

NFL

4-Dallas Cowboys: Running Back Ezekiel Elliott, Ohio State

Após uma temporada terrível com Tony Romo em boa parte machucado, os Dallas Cowboys sofreram demais sem seu quarterback e tiveram uma temporada horrível com seus running backs. Após a saída de Demarco Murray, os Cowboys tiveram uma grande decepção com Darren McFadden que não conseguiu substituir Murray a altura, que havia chegado perto da marca das 1000 jardas na sua última temporada em Dallas. Com a vinda de Elliott, ataque do Cowboys ganhará em dinâmica, desafogando Romo que pode se preservar mais para os momentos decisivos. Com uma linha ofensiva bem equilibrada, Elliott tem tudo para dar certo no Dallas.

NFL

5-Jacksonville Jaguars: Linebacker Myles Jack, Ucla

Penso que os Jaguars precisam de vários jogadores para sua defesa, uma vez que foi uma das piores da liga, principalmente contra o jogo corrido. A escolha de Myles Jack vem para suprir esse buraco da defesa que cede muitas jardas em jogadas essenciais na partida. Além disso, a falta de agressividade na defesa de Jacksonville é algo notável, uma vez que só foram 237 jardas ganhas com sacks nos quarterbacks adversários. Com vinda de Jackson, a defesa dos Jaguars fica mais agressiva e tornará a vida dos quarterbacks adversários um verdadeiro inferno.

NFL

6-Baltimore Ravens: Defensive End Joey Bosa, Ohio State

O Baltimore Ravens teve uma das temporadas mais insignificantes na liga em 2015-2016. Além disso, a grave lesão do quarterback Joe Flacco, tanto ataque, quanto defesa mostraram várias deficiências. No entanto a defensa foi o setor da equipe mais crítico, tendo apenas oito fumbles forçados ao longo da temporada. Ainda vale lembrar que a defesa dos Ravens não é a mesma dos tempos de Ray Lewis, uma referência na defesa. Com a vinda de Bosa, muitos problemas da defesa de Baltimore serão suprimidas, uma vez que Bosa é considerado o melhor defensive end desse Draft.

7-San Francisco 49ers: Ronnie Stanley Offensive Tackle, Notre Dame

O San Francisco 49ers devem escolher um jogador para linha ofensiva, uma vez que o quarterback Blaine Gabbert foi sacado várias vezes ao longo da temporada regular. Em média, Gabbert teve 3.13 sacks por jogo em toda a sua temporada, gerando um desequilíbrio no ataque dos 49ers. Além disso, o principal running back da equipe, Carlos Hyde não teve uma temporada boa, chegando a uma marca de um pouco mais de 400 jardas corridas. Com a vinda de Stanley a linha ofensiva do 49ers tende a melhorar, mas vamos esperar para ver se a franquia terá sucesso. Tanto Gabbert ou Kaepernick são questionáveis e não saberemos se darão conta de levar o San Francisco novamente para os playoffs.

8-Cleveland Browns: Jack Conklin Offensive Tackle, Michigan State

Esse Draft com toda a certeza é um dos melhores para se escolher offensives tackles. Dentre eles, Jack Conklin aparece na lista dos jogadores com enorme potencial de dar certo na liga. Na temporada passada, os Browns tiveram uma linha ofensiva muito frágil, ao ponto de Josh McCown e Jhonny Manziel serem caçados pelas defesas adversárias. De tanto ser sacado McCown se machucou e Manziel mais uma vez não correspondeu. Com a contratação de Robert Griffin III, o Browns tem a incumbência de proteger sua mais nova estrela, que é ainda uma incógnita, porém com a vinda de Conklin, RGIII poderá se sentir mais confortável a ponto de evitar se lesionar tanto.

9-Tampa Bay Buccaneers: Vernon Hargreaves Cornerback, Flórida

Um dos pontos fracos do time liderado por Jaimes Winston foi à defesa, especialmente no setor da linha secundária. Os cornerbacks do Buccaneers fizeram uma temporada terrível, com pouquíssimas interceptações, além de ceder altos números de jardas aéreas. Com a vinda de Hargreaves, a secundária dos Buccs tendem a ganhar enorme qualidade, uma vez que Hargreaves é um dos cornerbacks com bastante potencial e é um dos melhores na sua posição. Com uma defesa sendo melhorada, com escolhas certas e com um ataque equilibrado, os Buccs poderão surpreender nas próximas temporadas da NFL.

10-New York Giants: DeForest Buckner Denfesive End, Oregon

A defesa do Giants deixou a desejar nos últimos anos. Na Free Agency a franquia de Nova York se reforçou com grandes nomes, mas ainda não o suficiente para deixar sua defesa forte a ponto de levar o time de Eli Manning e companhia novamente aos playoffs. Para isso os Giants irão atrás de mais jogador para sua defesa nesse Draft, e Buckner é uma excelente escolha uma vez que o calouro terá a companhia de Olivier Vernon, jogador que foi contratado a peso de ouro pelos gigantes de Nova York. Além disso, com a possível formação dessa dupla, a defesa dos Giants vão melhorar em um quesito que está muito aquém da tradição da franquia, a de combater o jogo terrestre do adversário.

11-Chicago Bears: Leonard Floyd Linebacker, Georgia

O Chicago Bears há vários anos vem tendo problemas em conseguir chegar à pós-temporada. Isso ficou mais evidente com os problemas recorrentes em sua defesa, um setor que vem sendo desgastado ao longo dos anos na NFL. Para termos uma ideia, a agressividade, um talento escancarado na franquia de Chicago, tem tido números bem contestáveis. Em toda a temporada regular, a defesa dos Bears só efetivou 35 sacks, muito pouco para um defesa com tamanha grandeza como a de Chicago. Com a vinda de Floyd a defesa dos Bears tende a ter uma melhora significativa, ao ponto de brecar corridas terrestres com maior eficiência. Além disso, Floyd terá a oportunidade de atuar ao lado de um campeão do Super Bowl, Danny Trevathan, o que dará muita experiência ao jovem calouro.

12-New Orleans Saints: Sheldon Rankins Defensive Tackle, Louisville

Após alguns anos de boas temporadas, sendo uma delas desembocando em um Super Bowl, o New Orleans Saints vem sofrendo com uma defesa extremamente ridícula. Não é por acaso que o time do quarterback Drew Brees e companhia estão sempre nos últimos lugares de todas as franquias como a pior defesa da NFL. Campeão em ceder jardas aéreas, além das jardas terrestres, o Saints vêem em Rankins à oportunidade de colocar mais robustez em sua fragilizada defesa. Além disso, a defesa vai ter que melhorar muito, uma vez que vai terá que encarar ataques bem ferozes como de Carolina e de Tampa. Não será surpresa se os Saints forem atrás de mais jogadores no Draft para compor a sua defesa.

13-Miami Dolphins: Kevin Dood, Defensive End, Clemson

Após várias escolhas de jogadores de defesa, eis aqui mais uma escolha, Kevin Dood. Com atuações muito ruins ao longo dos últimos anos, a defesa dos Dolphins precisa de reparos. Com a saída de Oliver Vernon para os Giants, a franquia de Miami irá buscar no Draft um jogador a altura para tampar esse buraco deixado por Vernon, e Dood é uma boa opção nessas alturas do Draft. Com enorme capacidade de agredir os ataques adversários, Dood será um grande incremento ao Ndamukong Suh que já faz o trabalho sujo na defesa dos Dolphins. Os ataques adversários deverão ficar atentos com a formação dessa nova dupla que promete infernizar a vida dos quarterbacks.

14-Oakland Raiders: Willian Jackson III, Cornerback, Houston

Com a aposentadoria de Charles Woodson, sendo um dos melhores cornerbacks da história da NFL, os Raiders terão que buscar um novo jogador para a posição. E uma boa escolha é Willian Jackson III, uma vez que ele teve uma boa carreira no College e sendo um jogador com possibilidades incríveis de fazer história na NFL. Contudo, Jackson trará mais qualidade para a secundária dos Raiders, que pode ser considerada mediana na liga, mas que tem grandes chances de buscar um equilíbrio, ao ponto da defesa como um todo levar o time de Oakland novamente para os Playoffs. Na linha de linerbackers, os Raiders podem ter uma das melhores, mas a secundária ainda tem que ganhar um pouco mais de qualidade.

15-Tennessee Titans: Taylor Decker Offensive Tackle, Ohio State

O quarterback do Titans, Marcus Mariota, sofreu na última temporada com vários sacks promovidos pelas defesas adversárias. Não é por acaso que a estrela da franquia tenha sofrido com as contusões que o tirou de várias partidas. Com a mudança de posicionamento no Draft com o Los Angeles Rams, os Titans perderam a chance de escolher Laremy Tunsil, mas nem tudo está perdido. Outro bom talento é Taylor Decker que poderá fazer a função principal da linha ofensiva, a de proteger o lado cego do seu quarterback. Com a escolha de Decker, os Titans fortalecem seu front attack e darão mais oportunidade a Mariota e companhia responderem de forma agradável aos seus torcedores.

XV de Jaú
Clique na imagem para acessar o site

16-Detroit Lions: A’Shawn Robinson Defensive Tackle, Alabama

Com uma divisão difícil de encarar, o Detroit Lions vem sofrendo com sucessivas derrotas, devido a uma defesa fragilizada. Com a saída de Ndamukong Suh, os Lions perderam a sua referência e tiveram pesadelos com os ataques dos times adversários, o que diga o ataque liderado por Aaron Rodgers e companhia que conquistou vitórias recentes com o Green Bay Packers após a saída de Suh. Com a inclusão de Robinson, a defesa dos Lions ganham em força e qualidade a ponto de assustar novamente os ataques, seja pelo setor terrestre e aéreo. Ou seja, Robinson vem para ser referência nos Lions e junto com seus possíveis novos companheiros, levar o time de Detroit no rumo das vitórias.

17-Atlanta Falcons: Darron Lee Linerbacker, Ohio State

O Atlanta Falcons começou a temporada passada com boas expectativas de ir aos playoffs, porém, na hora H o time deixou da desejar e, principalmente a defesa deixou os torcedores com o coração na boca. As jogadas contra o jogo terrestre não funcionavam, forçadas de fumble quase inexistentes, ou seja, os Falcons tinham uma defesa entre as piores da NFL. Mas para começar a corrigir esses erros, nada melhor que escolher um jogador que chame a responsa e leve a defesa a níveis aceitáveis, e Darron Lee tem essas características. Lee pode atuar em posições diferentes, dependendo do jogo, o que possibilita uma maior segurança a secundária dos Falcons, que também é muito questionada. Além disso, as jogadas contra o jogo terrestre serão fortalecidos e a agressividade será mais intensa no time de Atlanta.

18-Indianapolis Colts: Jason Spriggs Offensive Tackle, Indiana

Outro time que sofreu com sua linha ofensiva inoperante, é a linha do Indianapolis Colts. Com vários sacks, gerando várias lesões a Andrew Luck, os Colts deverão fortalecer a proteção a sua maior estrela. Com a escolha de Jason Spriggs, os Colts terão um excelente jogador para atuar na linha ofensiva a ponto de efetuar bons bloqueios, possibilitando a Luck uma maior visão do campo antes de realizar os passes, além de abrir espaço para os running backs como o Trent Richardson. Ou seja, com a vinda de Spriggs para os Colts, Luck poderá ser mais efetivo, e poderá juntamente com seus companheiros levar a franquia de Indianapolis a novos ares nos playoffs.

19-Buffalo Bills: Shaq Lawson Defensive End, Clemson

O Buffalo Bills tem uma das melhores defesas da NFL isso é fato. Mas a direção dos Bills terão que se mexer e ir atrás de jogadores para a defesa que possam suprir a ausência do defensive end Mário Willians que foi para o Miami Dolphins. E nessa posição, Shaq Lawson deverá ser uma ótima escolha para os Bills, pois manterá a característica agressiva imposta por Rex Ryan, podendo se tornar o pesadelo dos ataques adversários. Além disso, as jogadas contra o jogo terrestre e aéreo serão os cartões de visita de Lawson que tem chances de firmar na NFL, sendo um grande jogador em sua posição.

20-New York Jets: Paxton Lynch Quarterback, Memphis

Tendo uma indefinição com o futuro de Ryan Fitzpatrick, os Jets deverão ter que tomar uma atitude extrema nessa primeira rodada do Draft. E isso começa na escolha de Paxton Lynch. Paxton é considerado o terceiro melhor jogador em sua posição nesse Draft, e para uma franquia que vive nas incertezas de manter ou não o seu quarterback titular, os Jets não perderão a chance de levar um jogador que possa suprir as suas necessidades. Após uma carreira boa pra regular no College, Lynch vislumbra uma vaga na NFL, seu potencial é bem considerável, mas o quarterback terá que se adequar ao estilo de jogo para obter o sucesso desejado. Porém, não basta ter um quarterback, os Jets terão que ver outras posições no ataque, especialmente running back, wide reciver e tight end.

21-Washington Redskins: Jarran Reed Defensive Tackle, Alabama

Mesmo com uma excelente campanha na temporada passada, o Redskins tiveram alguns problemas nada convenientes em sua defesa. Contra o jogo terrestre a defesa dos Redskins sofreram muito, principalmente em jogos decisivos como o ocorrido contra o Green Bay Packers, quando na oportunidade Eddie Lacy mesmo acima do peso teve uma corrida de mais de 60 jardas. Com a vinda de Jarran Reed, a defesa do Washington volta a ficar mais competitiva e tem grandes chances de melhorar a sua campanha para a próxima temporada. Além disso, uma defesa imponente fará frente a ataques consideráveis, como o do New York Giants e Dallas Cowboys, que tem dois dos melhores wide recivers da NFL atualmente, Odell Beckham Junior e Dez Bryant respectivamente.

22-Houston Texans: Will Fuller Wide Reciver, Notre Dame

Com a chegada de um novo quarterback, Brock Osweiler, os Texans deverão recrutar um recebedor nessa primeira rodada do Draft. Com apenas um wide reciver de qualidade, DeAndre Hopkins, a franquia de Houston deverá fortalecer esse setor do ataque, uma vez que Hopkins ficou sobrecarregado e não conseguiu levar o times as vitórias mais importantes na temporada, o que diga na derrota acachapante contra o Kansas City Chiefs na pós-temporada. Com a vinda de Will Fuller, Osweiler poderá ter seu arsenal ampliado e com a qualidade excepcional de Fuller o ataque do Houston deverá ter uma melhora considerável a ponto de disputar jogos de playoffs com mais equilíbrio, uma vez que a defesa com J.J. Watt poderá também fazer a diferença.

23-Minnesota Vikings: Laquon Treadwell Wide Reciver, Mississippi

Tedd Bridgewater teve enormes problemas com seu ataque, principalmente com seus recebedores que tiveram uma temporada horrível, principalmente o wide reciver Mike Walace. Para termos uma ideia desse problema crônico dos Vikings, em vários jogos Bridgewater olhava a sua frente e não via algum jogador com qualidade a ponto de fazer a recepção, normalmente o quarterback do Minnesota fazia corrida individual, ou soltava a bola para o seu running back Adrian Peterson. Com a vinda de Treadwell, os Vikings ganham um excelente recebedor e dará a chance de Bridgewater soltar big plays para quem sabe tornar um ataque equilibrado a ponto de levar os Vikings novamente aos playoffs.

24-Cincinnatti Bengals: Josh Doctson Wide Reciver, TCU

Com a saída de Mohamed Sanu para os Falcons, os Bengals terão que repor essa ausência na primeira rodada do Draft. Tendo apenas um wide reciver de elite, AJ Green. Os Bengals precisam de um recebedor para formar dupla com Green e assim possibilitar ao quarterback Andy Dalton lançar big plays, e Doctson pode preencher esse vazio deixado por Sanu. Doctson tem grandes qualidades como rotas e tem poucos drops o que facilita a sua entrada na liga, uma vez que trombadas com defesas extremamente fortes fazem com que bons wide recivers dropem e percam a chance de correr com a posse da bola.

25-Pittsburgh Steelers: Artie Burns Cornerback, Miami

A secundária dos Steelers na última temporada foi uma das piores da NFL. Teve um número gigantesco de jardas aéreas cedidas, o que acabava tirando do Pittsburgh várias vitórias na temporada. Para melhorar esse setor os Steleers vão atrás de um cornerback, e nessas alturas do Draft, Artie Burns é uma excelente escolha. Com uma carreira estável no College, tendo um aproveitamento considerável de interceptações e desvios de passes, Burns pode contribuir e muito para a secundária dos Steelers que foi uma verdadeira peneira ao longo da temporada 2015-2016.

26-Seattle Seahawks: Germain Ifedi Guard, Texas A&M

Nessa primeira rodada do Draft os Seahawks irão fortalecer sua linha ofensiva, isso após a saída de Russell Okung que foi para o Denver Broncos nessa Free Agency. E um bom nome para a proteção de Russell Wilson é o guard Germain Ifedi, que é considerado pelos especialistas como o melhor em sua posição. Com isso, a linha ofensiva dos Seahawks que teve momentos instáveis em toda a temporada, forçando Russell Wilson a fazer milagres, irão contudo para a próxima temporada, uma vez que o ataque do time de Seattle é bastante equilibrado.

27-Green Bay Packers: Reggie Ragland Linerbacker, Alabama

O Green Bay Packers há algumas temporadas tem tido enormes problemas em sua defesa principalmente contra o jogo corrido dos adversários. O problema se tornou tão crônico que o melhor linerbacker da franquia, Clay Matthews teve que atuar em várias variações de posicionamento na defesa dos Packers, impossibilitando de impor uma agressividade maior encima dos quarterbackers adversários. Além disso, Julius Peppers está em fim de carreira e não vai estar em um nível tão bom quando em tempos passados, por isso a importância do Packers escolherem um linerbacker de qualidade, e Ragland poderá suprir esses problemas decorrentes da defesa do Green Bay. Além disso, Ragland é considerado o melhor pass rush (movimento que serve para que o quarterback tome uma decisão errada) desse Draft.

28-Kansas City Chiefs: Eli Apple Conerback, Ohio State

Apesar de ter bons jogadores na posição, como Eric Berry e Marcus Peters, a secundária do time de Kansas ainda não pode ser considerada uma das melhores da NFL. Para isso, o Chiefs poderão ter a chance de escolher um conerback para sua secundária, e Eli Apple pode ser a solução. Os Chiefs com essa escolha ganharão força, principalmente no quesito de tackles e interceptações. Em uma divisão que está se tornando a cada temporada mais competitiva com a ascensão de Oakland Raiders e a quase supremacia do Denver Broncos, os Chiefs tendem a reforçar a sua defesa a fim de passar mais uma vez para os playoffs, e a defesa reforçada poderá contribuir pra isso.

29-Arizona Cardinals: T.J. Green Free Safety, Clemson

Apesar de ter feito uma sensacional temporada 2015-2016, o Arizona Cardinals teve enormes problemas com sua defesa, especialmente na secundária. Após a contusão do seu melhor safety Tyrann Mathieu, a secundária dos Cardinals passou a ter vários problemas. A agressividade imposta por Mathieu acabou sumindo e a secundária do Arizona por várias vezes foi queimada pelos ataques aéreos, principalmente os ataques do Green Bay Packers e Carolina Panthers em confrontos dos Playoffs. Com a vinda de T.J. Green, a secundária dos Cardinals ganha consistência tanto no jogo corrido como no jogo aéreo, possibilitando assim um maior equilíbrio aos Cardinals, que queira ou não tem um grande potencial de chegar quem sabe a um Super Bowl.

30-Carolina Panthers: Derrick Henry Running Back, Alabama

Muitos vão dizer que eu sou louco em colocar um running back como escolha de Carolina. Mais digo por que. Apesar de excelentes temporadas de Jonathan Stewart e Mike Tolbert nas jogadas terrestres, Carolina precisa de um running back que possa dar uma maior dinâmica ao ataque dos Panthers, facilitando o trabalho de Cam Newton. A escolha de Derrick Henry vem a contribuir e muito, pois o mesmo tem uma explosão em suas corridas e tem uma agilidade na fuga por tackles. O ataque dos Panthers ganham e muito com a escolha de Henry, uma vez que a defesa já está dando conta do recado, o que diga a última temporada, sendo a segunda melhor da NFL.

31-Denver Broncos: Connor Cook Quarterback, Michigan

Com a aposentadoria do mito Peyton Manning e a saída de Brock Osweiler para os Texans, os Broncos vivem um dilema na escolha de um novo quarterback. Mesmo com a vinda de Mark Sanchez para a franquia de Jonh Elway, os Broncos ainda precisam de um quarterback mais qualificado e que possa ao longo das temporadas ter atuações regulares, levando o time sempre aos playoffs. Mesmo com as possíveis saídas dos três principais quarterbacks desse Draft, como Wentz, Goff e Lynch, os Broncos mesmo assim podem encontrar uma boa solução, e o nome dele é Connor Cook. Com um rating de 149.4, em 2014 e com mais de 3 mil jardas em 2015, Connor Cook se for moldado e o técnico Gary Kubiak souber aprimorar suas qualidades, o Denver Broncos poderá ter solucionado o seu problema de quarterback.

Clique na imagem para acessar o site
Clique na imagem para acessar o site
Igor Castro (24 Posts)


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta