Notícias

Sem categoria

Jogo da Rodada: Chapecoense 1 x 0 Figueirense – 34ª Rodada

Pérolas Negra-HAI

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Chapecoense se livra de vez do rebaixamento enquanto o Figueirense se afunda cada vez mais, confira as análises do Jogo da Rodada

Na noite deste domingo (06), a Chapecoense recebeu o Figueirense na Arena Condá em jogo válido pela 34ª rodada do Brasileirão 2016, a partida terminou com vitória pelo placar mínimo para os donos da casa, gol de Kempes.

Com a vitória a Chapecoense sobe para a décima colocação com 46 pontos e crava sua permanência na série A de 2017, já o Figueirense entra em situação crítica e, com apenas 33 pontos somados, a queda do furacão do Estreito é apenas questão de tempo.

O jogo começou mais para o Figueirense, logo aos 4′ Ferrugem chegou bem na área fazendo a defesa da Chapecoense trabalhar. Só dava Figueirense, foram quatro grandes oportunidades de gol, mas aos 25 minutos Marquinhos Pedroso fez falta sobre Ananias e recebeu o segundo cartão amarelo, assim desfalcando os visitantes.

No segundo tempo o Figueirense foi quem chegou bem no início mas com o tempo tudo foi ao natural, a Chapecoense começou a obter domínio do jogo aproveitando a vantagem numérica em campo, aos 30 minutos da segunda etapa o atacante Kempes, que havia acabado de entrar, aproveitou rebote e marcou o gol da vitória.

DESTAQUES:

Chapecoense:

  • Kempes – foi decisivo para a Chape, entrou e logo marcou o gol que deu a vitória para o time da casa.
  • Danilo – salvou a Chapecoense em três oportunidades.
  • Thiego – marcou muito bem e salvou o time de tomar gol em duas oportunidades claras.

Figueirense:

  • Jackson Caucaia – teve um desempenho interessante, criou boas jogadas e marcou bem.
  • Ferrugem – Foi muito bem e inexplicavelmente foi substituído no segundo tempo. Criou boas oportunidades de gol, marcou bem e apareceu muito bem para o jogo.

DEIXOU A DESEJAR:

Chapecoense:

  • Ananias – Apenas serviu para expulsar o lateral-esquerdo adversário, além disso não apareceu mais no jogo.
  • Bruno Rangel – Poderia ter aparecido mais para o jogo, deixou a desejar dessa vez.

Figueirense:

  • Rafael Moura – Perdeu duas boas chances e não apareceu mais para o jogo.
  • Rafael Silva – Entrou no segundo tempo e logo tomou amarelo, praticamente não tocou na bola.
  • Bady – Poderia ter criado muito mais, infelizmente parecia estar perdido dentro de campo.
Falta na qual o lateral-esquerdo do Figueirense, Marquinhos Pedroso, foi expulso. (Foto: Globo Esporte)

Análise tática de Daniel Charles Schmitt:

“Flechada Fatal! Chape vence e afasta matematicamente qualquer risco de rebaixamento, e de quebra afunda e praticamente rebaixa o furacão do Estreito.

Primeiro tempo: De certa forma o Figueirense começou melhor tomando as ações da partida. Lins e Ferrugem tiveram boas chances de abrir o placar. O Figueira era superior na partida, porém uma expulsão mudou toda a historia do jogo. Marquinhos Pedroso foi expulso depois de cometer duas faltas seguidas. Numericamente com um jogador a mais, a Chapecoense passou a ser superior na partida, apesar de no primeiro tempo ter criado poucas chances de gol, dentre essas chances mais claras Hyoran e Tiaguinho tiveram boas oportunidades de abrir o placar.

Segundo tempo: No segundo tempo a configuração da partida se alterou completamente, o domínio e a supremacia da Chapecoense foram gigantescas durante os 45 minutos finais. Foram inúmeras chances de gols criadas e, de tanto insistir, merecidamente a Chapecoense abriu o placar aos 30 minutos. Dener cruzou da esquerda, Lucas Gomes finalizou fraco e Gatito não alcançou, a bola foi no travessão e Kempes aproveitou para mandar para o fundo das redes. Depois do gol a Chapecoense apenas controlou a partida. Fisicamente desgastado e taticamente desorganizado o Figueirense nada pôde fazer.”

Destaques individuais!

“Chapecoense: Mais uma vez Cleber Santana fez uma partida estupenda! Além de dar um equilíbrio muito grande para o sistema defensivo, ajudando a fechar os corredores centrais. Ofensivamente foi o jogador que ditou o ritmo da partida.

Figueirense: Gatito Fernández foi muito acionado dentro da partida, especialmente no segundo tempo. O placar só não foi mais elástico, devido as grandes defesas que o goleiro realizou na partida, que, diga-se de passagem, já estão sendo recorrentes a vários jogos mostrando tamanha qualidade deste excelente guarda metas.”

Sistemas táticos:

“A Chape veio posicionada no seu Sistema tático interessante e eficiente 4-3-3. Ora formatando sistematicamente para 4-5-1 em momentos de organização defensiva. Já do outro lado o Figueirense veio a campo num 4-4-2, desenhado geograficamente no formato de um losango com 3 volantes e 1 um meia de articulação.”

Analises e comentários finais:

“Situações completamente opostas! O que vimos até o momento e possivelmente vamos ver neste final de ano, é uma Chapecoense consistente e competitiva mantendo sempre o seu padrão de jogo, realizando mais uma temporada extremamente positiva. Além disso, a Chape tem reais condições de conquistar um titulo internacional! Fora das quatro linhas, a competente diretoria deu aula no quesito gestão. Se no verdão do oeste tudo se encaminha a passos largos com extrema eficiência, o mesmo não se pode dizer do Figueira que há muito tempo vem se mostrando uma equipe totalmente Desequilibrada em vários os aspectos. Uma equipe que cometeu inúmeros erros durante a temporada 2016 dentro e fora de campo, que consequentemente culminaram com a péssima temporada da equipe. Infelizmente o Rebaixamento do Figueirense é questão de tempo!”

camisasdeclubes.com
Clique na foto para acessar o site
Marco Aurelio (98 Posts)

Nascido dia 15/02/2000 em Blumenau. Sou repórter e comentarista da Rádio Web Esportiva e fotógrafo freelancer. Torcedor fanático do Figueirense e do Liverpool, mas com simpatia por vários outros clubes.


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta