Notícias

Futebol Internacional

Independiente vence o Racing e Holán afirma: “O resultado é um prêmio merecido”

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

A vitória enche de moral o Independiente na véspera do duelo decisivo na semifinal da sul-americana. No lado do Racing, Cocca tem continuidade ameaçada

Las fotos de Racing - Independiente
Leandro Fernandez comemora o gol da vitória. (Foto: ole.com.ar)

 

Na noite do sábado 25/11, o Rojo visitou a Academia e saiu com uma vitória por 1 a 0, cheia de temperos para deixar a conquista marcada na história do clássico e esticando o diferencial no histórico do confronto a 24 vitorias a mais, marca inédita até hoje. Com os 3 pontos o Independiente trepou à 6º colocação com 18 tentos, a 6 do líder Boca. O Racing, que vinha de derrotar o líder, permaneceu com 12 pontos na 18º posição da Superliga Argentina 2017.

Holán, treinador do Independiente, mandou ao campo o time com 1 só titular (Tagliafico), promovendo a estreia de Asís e colocando Rehak no gol para fazer o seu segundo jogo nos professionais. Cocca, treinador do time da casa, surpreendeu usando Triverio no lugar do “Licha” Lopez protelado ao banco.

Num duelo equilibrado, o time da casa teve um gol de Gonzalez anulado antes de que aos 30 minutos do primeiro tempo Leandro Fernandez ganhasse no jogo de corpo de Vittor, roubasse a bola e corresse até a área e com um chute cruzado concretasse o gol da vitória do time visitante. Aos 34, R. Moreira tomou o segundo amarelo, deixando o Rojo com um a menos. Racing tomou conta do jogo e encurralou o Independiente, mas não pôde vazar a meta Roja que ainda teve que substituir seu goleiro Rehak, que sentiu lesão na coxa, jogou 6 minutos machucado, até ser substituído por Albil que voltou ao gol do Independiente após 14 anos. Confira os melhores momentos no resumo feito pelo Fox Sports Argentina:

 

 

INDEPENDIENTE

Após o jogo, Ariel Holán declarou:

– Quando a gente ganha um clássico, a análise do conteúdo vai por panorama. Se me atenho ao resultado, estou muito feliz pelo esforço dos jogadores. Não era simples, alguns estreavam no profissional e outros não vinham jogando 90 minutos de maneira sistemática. Foi um jogo duro e importante. Tem que dar um enorme valor à vitória. Racing buscou por todos os meios, porém, está vez e para nós, a sorte esteve presente. Assim como não esteve em toda minha gestão, pois acho que teríamos que estar na Copa Libertadores, este sábado sim esteve presente.

O treinador ainda repartiu elogios para Asis e Rehak, ressaltou o espirito de Albil e Breitenbruch e jogo de Leandro Fernandez, que colocou dúvidas na cabeça do treinador para o duelo de volta da semifinal da Sul-americana, na próxima terça-feira contra o Libertad do Paraguai.

Por fim, quando consultado pela sua continuidade já que seu contrato vence no fim do ano, afirmou:

– Na terça-feira, nós jogamos uma instancia transcendental depois de anos, não posso falar de renovação comum jogo tão importante por diante. Se formos para a final, sentarei com os dirigentes para tratar disso.

O goleador da noite Leandro Fernandez declarou, ainda em campo:

– Nos entregamos 100%. Os que estrearam fizeram um grande jogo. Estou contente pelo grupo, que se merece está glória porque estamos unidos. Por sorte pude converter contra o Racing e demostrar que este é o Leandro que todos querem”. Finalizou demonstrando seu contentamento e ainda cutucando o rival: “Tínhamos escutado que viriamos com reservas, mas aqui ninguém se acha reserva. Todos somos titulares. Vou embora contente porque Avellaneda está feliz.

O Independiente já concentrou novamente com vista no jogo de volta da semifinal da Copa Sul-americana, nesta terça-feira às 22:15 hs de Brasília, no Libertadores de América que estará completamente lotado já que todos os ingressos à venda foram esgotados. O jogo de ida de foi 1 a 0 para o Libertad o Paraguai.

 

RACING

Pelo lado do time derrotado Lautaro Martinez, que foi observado por Sampaoli que foi ao estádio Juan Domingo Perón, lamentou:

– Sabia que vinha Sampaoli, mas trato de me concentrar para vencer, era um clássico, em nossa casa e com nossa gente. Eles converteram num erro nosso, depois fomos à frente, mas não convertemos a chance que criamos”. Resignado expressou: “Era empate, tínhamos que ganhar porque era um clássico. Não podemos permitir que nos ganhem na garra.

Na coletiva pós jogo, Cocca falou em tom de despedida:

– Amanhã (hoje) conversaremos com Blanco (presidente do Racing) para ver o futuro. Sou um agradecido e o último que quero é fazer-lhe mal ao clube. Temos uma boa relação e está claro que o semestre é ruim, não logramos superar-nos.

Sobre a não escalação do capitão Lisandro Lopez argumentou:

– É um ídolo e o respeito muitíssimo. A escolha foi futebolística. Quis manter o mesmo time que venceu o Boca. Tocou-lhe jogar um tempo e quem dera tivesse feito um gol. Teríamos comemorado mas não deu.

Luiggi Parisi (7 Posts)


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta