Notícias

Sem categoria

Entrevista exclusiva com Caíque Santos, revelação do Vitória

Caíque Santos

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O goleiro Caíque Santos, do Vitória, tem apenas 18 anos, já é comparado a Dida e integrou elenco da Seleção Brasileira Sub-20

Revelação do Esporte Clube Vitória, o jovem goleiro Caíque Santos, de 18 anos de idade, vem se destacando nos gramados, sendo inclusive convocado para servir a Seleção Brasileira sub-20.
Após o acesso com o clube para a Série A de 2016, a equipe do Esportes Mais realizou uma entrevista o jogador, que contou um pouco sobre a sua trajetória
Confira abaixo:

Esportes Mais:

Como foi a sua trajetória até chegar ao elenco profissional do Vitória?

Caíque Santos – Tive uma infância difícil, não passei fome mais tive certas privações sim, minha mãe sempre acreditou em mim, às vezes deixava de fazer um bico pra ter dinheiro pra eu ir treinar, nos finais de semana acordava cinco horas da manhã pra gandular nos babas lá da rua, aí ganhava cinco, seis reais pra comprar alguma coisa pra almoçar, chorava, ficava agoniada caso não pudesse ir para os treinos, tudo isso que passei serviu de motivação pra eu continuar firme. Agradeço a Deus pela minha família, meu empresário que cuida de mim há cinco anos, Sr. Mota, Ivan, Sr. Geraldo, João Paulo, Epiphanio, Professor Etiene, agradeço a Deus por todas essas pessoas, eles me ajudaram muito pra eu chegar onde cheguei.

Esportes Mais:

Como foi a sua trajetória no futebol profissional?

Caíque Santos – Vim do rival, não comecei no vitória, recebi proposta do Corinthians, mais o vitória cobriu a proposta e decidi ficar, e tudo que o vitória me ofereceu foi cumprido, foi assim, no meio do ano, faltando três partidas pra acabar o brasileiro sub-20, Mancini me chamou para compor o elenco profissional, fiquei muito feliz.

Esportes Mais: Qual jogador você se espelha hoje no futebol e qual você se inspirava na infância?

Caíque Santos – Antigamente eu tive uma fama de parecer com dois jogadores, o Dida e o Felipe, hoje o cara que me chama atenção é o Cássio do Corinthians.

Esportes Mais:

Porque o Cássio?!

Caíque Santos – Da pra perceber, temos tamanho parecidos, me inspiro nele pra aplicar nos jogos, li uma matéria dele falando sobre treinamento especial, hoje em dia goleiro alto tem que ser rápido no chão. Ah! Mas na infância era o Felipe. (Risos).

Esportes Mais: Porque você escolheu ser goleiro?

Caíque Santos – Não escolhi, foi um dom que Deus me deu. Tentei ser uma coisa mas não era isso que Deus queria pra mim, queria jogar na linha, mais hoje no gol um pênalti que você defende é como se fosse um gol também. Quando comecei fiz um teste na escolinha do vitória com o professor chamado Zelito, e eu fui fazer o teste de lateral esquerdo, aí ele gostou e me colocou num time e esse time fazia amistoso no fazendão contra o Bahia, sendo que Sr. Mota gostou de mim e mandou voltar pra realizar testes, e nas primeiras atuações jogava de lateral, mais o treinador Carlos me chamou pra ser goleiro num torneio em cajazeiras, e nesse torneio eu me destaquei, fui o menos vazado e isso me fez repensar, mais no último dia, eu senti que não ia ficar, aí tinha um vizinho chamado Sr. Geraldo fui até ele e pedi para perguntar ao professor Mateus se podia fazer treinamento de goleiro, aí fiquei de vez até acontecer a primeira atuação como goleiro no Bahia foi em 17/05/09, fiquei no Bahia cinco anos e seis meses, depois mudei pro vitória, um time que abriu as portas pra mim e quero fazer história, assim como Felipe, Fábio Costa, Dida, fizeram.

Esportes Mais:

Você se sente realizado jogando no Vitória?

Caíque Santos – Eu dei mais um passo importante na minha vida aqui. Hoje ainda não me sinto tão profissional, tem que trabalhar mais e mais, buscar evoluir sempre, quero fazer história aqui primeiro, depois pensar em jogar fora.

Esportes Mais: Como é ser revelado por um clube que já tem a tradição de revelar grandes goleiros, como Dida, Fábio Costa, Felipe, entre outros?

Caíque Santos – Pra mim é uma conquista estar nesse clube. Quando vim para o Vitória eu fiquei sabendo disso, quero poder contar minha história pra outras pessoas. É uma emoção enorme jogar no rubro-negro.
Esportes Mais: Como foi a sensação de ser convocado para Seleção Brasileira sub-20 pela primeira vez, sendo que quando você foi convocado foi o único jogador do norte-nordeste a ser chamado para integrar o grupo?

Caíque Santos – Na primeira vez eu tava numa competição chamada Taça Rio. Recebi a notícia um dia antes de um BaVi. O coordenador da base, João Paulo que me deu a notícia, fiquei emocionado, liguei pra minha mãe, meu empresário, todo mundo ficou feliz, depois dessa convocação teve outra pra um torneio n China, pela sub-20, Copa Panda Cup, fui com dois companheiros, Vinicius e José Welisson.

Esportes Mais: Nas redes sociais tem um vídeo magnífico nos bastidores do Vitória, onde um ator de renome (Wagner Moura) foi dar uma palavra de motivação a vocês, lembra desse dia? Conte nos como foi receber essa visita nos bastidores.

Caíque Santos goleiro do vitória
Caíque Santos goleiro do vitória

Caíque Santos – Ele chegou de surpresa, ele disse que se orgulhava da gente e que a gente ia dar a voltamos cima e que nós iríamos fechar o ano com chave de ouro, claro que a gente queria o título, mais esse acesso é muito importante pra gente, coroar o nosso momento, no início do ano não foi fácil na Copa do Nordeste e no Campeonato Baiano não fomos bem, então fechamos o ano bem. Ele foi muito atencioso, adoramos isso.

Esportes Mais: No dia 22/03/14 você teve uma brilhante atuação na Copa sub-17.  Já atuando pelo Vitória, a decisão foi para os pênaltis, onde você defendeu três cobranças, sendo destaque nos jornais. Como foi esse jogo?

Caíque Santos – Olha esse dia até hj não esqueço, a gente veio de uma derrota com o fortaleza com uma falha minha e tínhamos que devolver o mesmo placar pra ir pra os pênaltis, antes de ir pro jogo eu tava ouvindo louvor, e decidi que era meu dia de brilhar, começou um jogo duro, no fizemos dois gols e levamos para os pênaltis, foi quatro pênaltis que peguei na verdade, mais um o juiz disse que eu adiantei, ai ele mandou cobrar novamente, cobrou e eu peguei de novo (Risos), foi uma recuperação porque vim de um jogo com falha.

Esportes Mais:

Você vem sendo comparado ao Dida, o que você acha disso ?

Caíque Santos – Ser comparado com um cara tão talentoso, fico feliz, eu vi um vídeo sobre o treinamento dele e ao ser comparado com ele não tenho palavras pra descrever o que sinto, tenho que colocar em prática o que ele fez, vou pedir pra eles conhecerem o Caique também (risos).

Esportes Mais: Qual a sensação de fazer parte de um elenco em que disputará a primeira divisão do Campeonato Brasileiro?

Caíque Santos – Sensação grande, com 18 anos entrando no profissional, Professor Mancini nos abraçou e corremos juntos com ele, me sinto gratificado, espero que em 2016 continuemos bem, e vamos trabalhar pra deixar na vitória na primeira divisão sempre, porque lá é o lugar dele.

Esportes Mais: Com essa ascensão do Vitória a série A, sabemos que seu trabalho vai ganhar mais destaque, o que você acha que isso pode acarretar de positivo?

Caíque Santos –   A Visibilidade pra mim é importante, responsabilidade aumenta, profissional não é igual a base, lá é mais responsabilidade, comprometimento, com os horários, assim, com humildade e pé no chão quero realizar meu sonho que é conquistar títulos pelo rubro-negro, ajudar a minha família, me qualificar ainda mais, aperfeiçoando no meu trabalho e um dia realizar o meu sonho desde menino que é  jogar na Europa, mais aqui eu quero começar tudo, enquanto, estiver no vitória vou dar minha vida por esse clube, pois ele abriu as portas pra mim.

Esportes Mais:

Já foi sondado por algum clube europeu?

Caíque Santos – Já, pelo Benfica, mais ainda não é à hora de sair daqui.

suporte (2043 Posts)


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta