Notícias

Sem categoria

Em jogo antológico, Cardinals vencem Packers e avançam para a final da NFC

505319330

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Muita emoção no final, e Cardinals levam a classificação na prorrogação

A partida deste último sábado, dia 16, entre Arizona Cardinals e Green Bay Packers é uma daquelas para ficar na história. É uma daquelas que vocês mostrarão para seus amigos, colegas, filhos e até aos seus netos para mostrar o quão sensacional um jogo de futebol americano pode ser.

gettyphoto
Arizona Cardinals / Foto: ESPN

Era a segunda vez que os Cardinals e Packers se enfrentavam nessa temporada. A primeira vez foi pela semana 16, com GB ainda sofrendo com a inconsistência de seu ataque, Arizona venceu por 38 a 8.

Agora valia pelo “divisonal round”, uma das semi-finais de conferência. Por ter conseguido a segunda melhor campanha da NFC, os “The Cards” tiveram o direito de folgar na semana de wild card. Já o time de Wisconsin teve de ir até à capital norte-americana e vencer os Redskins para avançar de fase. Vale ressaltar que os Packers dominaram Kirk Cousins e cia, mostrando que o ataque havia voltado a velha forma.

Arizona, por sua vez, foi considerado o melhor time da temporada regular, mesmo com duas vitórias a menos que os Panthers. A defesa era sólida, mesmo com a perda do safety Tyrann Mathieu, melhor jogador do time até o momento. O ataque havia se transformado em dos melhores da liga: Carson Palmer parecia ter voltado a jogar como nos tempos áureos de USC Trojans e Cincinnati Bengals, RB David Johnson substituiu a altura Chris Johnson que também se machucara e Larry Fitzgerald não estava no auge da capacidade física, mas mostrava muita qualidade e técnica.

O confronto começou como qualquer partida de playoffs: bem disputada e dominada pelas defesas. Foi somente na metade do primeiro quarto que Palmer achou WR Michael Floyd em um passe de oito jardas para abrir o placar. No segundo quarto, GB diminui com dois Field Goals curtos de Mason Crosby, um de 28 e outro de 34 jardas, a diferença para apenas um ponto. É importante dizer que o melhor WR dos Packers no jogo, Randall Cobb, saiu machucado. Dessa forma, Jeff Janis e Jared Abbrederis, quarto e quinto recebedores na rotação, tiveram de se tornar os alvos de Rodgers já que seus colegas de posição estavam lesionados.

O segundo tempo começou a todo vapor: tanto Rodgers quanto Palmer lançaram interceptações na suas primeiras campanhas. Com a bola de volta para GB, RB Eddie Lacy teve uma corrida de 60 jardas para posicionar a equipe na redzone. Jogadas depois, A-Rod achou Janis em um belo passe de oito jardas para virar o jogo. Logo na campanha seguinte, Arizona respondeu com um chute de 28 jardas do K Chandler Catanzaro, deixando o jogo 13 a 10 para a equipe adversária.

Carson Palmer ainda lançou outra interceptação no início do último quarto, mas o ataque de GB não aproveitou a oportunidade. Com mais uma chance de marcar, Palmer liderou seu ataque em uma longa campanha de 80 jardas, em incríveis sete minutos gastos, que achou mais uma vez Michael Floyd para virar o jogo.

Com menos de três minutos no relógio, GB tinha de arriscar tudo pois não tinha mais timeouts para parar o ataque dos Cardinals. Resultado foi uma quarta decida não convertida que deixou Arizona na linha de 30 jardas do campo de ataque. Palmer gastou o máximo de tempo possível e Catanzaro chutou outro Field Goal, dessa vez de 36 jardas, para deixar o jogo 20 a 13.

Foto: ESPN
Aaron Rodgers tentando a hail mary que empatou o jogo / Foto: ESPN

Com nenhum tempo para pedir, Aaron Rodgers tinha que executar outro milagre para manter os Packers vivos. Após sofrer um sack, o ataque de GB estava na linha de quatro jardas do campo defensivo em uma terceira para vinte. Rodgers lançou um belo passe para Janis que foi claramente segurado pelo defensor de Arizona. Erro gravíssimo de arbitragem que poderia ter manchado o jogo. Eis que A-Rod, na jogada seguinte, escapa da pressão e lança outra bomba de 60 jardas para Janis que mantém GB ainda vivo.

Com apenas cinco segundos, Aaron Rodgers lança outra hail mary para achar Janis, mais uma vez, mas dessa vez na endzone para empatar o jogo. Era simplesmente inacreditável: A-Rod conseguiu mais uma vez, assim como na semana 13 contra os Lions, salvar os Packers bem na última campanha do jogo.

Cardinals / Foto: Twing
WR Larry Fitzgerald foi o herói da vitória de Arizona na prorrogação / Foto: Twing

O jogo foi para prorrogação, mas a sensação era que nada seria capaz de tirar a vitória de GB. Mas nem toda história tem um final perfeito: Arizona começou com a bola e logo na primeira jogada, Carson Palmer achou Larry Fitzgerald sozinho, em uma falha gravíssima da marcação em zona dos Packers, que correu umas 60 jardas após a recepção para por os Cardinals já a menos de dez jardas da endzone. Duas jogadas depois, Palmer fez um shovel pass para o mesmo Fitzgerald entrar na endzone e vencer jogo por 26 a 20.

Com essa devastadora derrota, Rodgers está 0-3 em jogos de playoffs que foram para prorrogação (0-7 contando também os jogos de temporada regular). O herói da noite, Larry Fitzgerald, terminou com 7 recepções para 176 jardas e o Touchdown da vitória. Esse foi o terceiro jogo de pos-temporada co mais de 150 jardas para o WR, um recorde para qualquer recebedor na era-Super Bowl.

Semana que vem o Arizona Cardinals enfrentará o vencedor do jogo desse domingo entre Carolina Panthers e Seattle Seahawks, valendo o título da NFC. Caso seja o time de Cam Newton, os Cardinals jogarão fora de casa. Já se for o time de Russell Wilson e a Legion of Boom, os comandados de Bruce Arians terão o mando de casa. Se a final for pelo menos metade do que foi esse jogo, já vale muito a pena assistir.

Por Pedro Pacola

 

Pedro Pacola (100 Posts)


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta